Guedes esperava muito da educação

Setor educacional prometeu, mas ainda não cumpriu.

Na virada do século, este colunista conversou com Paulo Guedes, que acabara de ficar com a parte educacional do Ibmec, separada da área institucional. O economista, que se tornaria ministro, projetou os 2 setores que seriam mais promissores no século 21: comunicação e educação.

No caso do primeiro, talvez Guedes tenha atirado no que viu e acertado no que não viu. Os tradicionais grupos de comunicação passam por maus bocados nos anos 2000, afetados pelas grandes empresas da internet, que monopolizam – literalmente – as atenções. De certa forma, não deixam de ser da área de comunicação, embora faturem vendendo dados pessoais.

Na educação, o Brasil viu a criação de grandes redes de – vá lá – ensino. Nos últimos anos, essas empresas passam por processo de consolidação (tradução: compram umas às outras, reduzindo a concorrência). Mas os resultados acabaram ficando aquém do esperado, e algumas parecem andar de bicicleta: se param de pedalar (comprar), vão ao chão. Com pandemia, desemprego e inflação, a situação ficou um pouco mais difícil.

O Governo Bolsonaro resolveu dar uma mão à profecia de Guedes ao liberar o Prouni – criado pelo PT para beneficiar alunos de escolas públicas, mas de quebra garantindo uma bela renúncia fiscal às faculdades – para estudantes do ensino privado.

 

Se

Se as eleições fossem hoje, Lula seria eleito no primeiro turno, mostra a mais recente pesquisa. Mas as eleições não são hoje, e instituto de pesquisas não garante votos.

 

Mortal

Já é conhecido o lucrativo turismo de saúde (pessoas que se deslocam em busca de tratamentos de excelência). O Governo Bolsonaro acaba de inaugurar o turismo de doença.

 

Rápidas

O Ibracon – Instituto dos Auditores Independentes do Brasil realizará em 13 e 14 de dezembro a 11ª Conferência Brasileira de Contabilidade e Auditoria Independente, que celebra os 50 anos da entidade, no Teatro Bradesco, em São Paulo (SP), e online *** Manchester anuncia uma nova unidade em Três Rios. A 6ª unidade do grupo promete gerar cerca de 30 postos de trabalho com sua inauguração *** A médica ortopedista e especialista em cirurgia de mão Marcella Rodrigues palestrará em uma mesa redonda nesta quinta, das 8h50 às 9h40, sobre deformidade em dedos de crianças, durante três dias o 41º Congresso Brasileiro de Cirurgia de Mão, o 18º Congresso Latinoamericano de Cirurgia de Mão e o 12º Congresso Latinoamericano de Terapeutas de Mão, no Windsor Barra Hotel (RJ) *** Com o objetivo de fortalecer organizações sem fins lucrativos que atuam no combate ao racismo, o BVA Advogados lança o edital “Pro Bono”. As inscrições seguem até 20 de janeiro *** Ricardo Saravalle assumiu o cargo de head de Varejo e Bens de Consumo na Bip Brasil *** Desta sexta a domingo, o Fashion Mall recebe a edição de Natal do Coletivo Licuala, que contará com palestra gratuita da taróloga Adriana Kastrup, sábado, às 17h *** Os pesquisadores do FGV Ibre Armando Castelar, José Júlio Senna e Silvia Matos se reúnem nesta quinta, 10h, no IV Seminário de Análise Conjuntural. Informações aqui.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Suíça é ponte para exportações à Rússia

Vendas do País que lava mais branco aos russos cresceram mais de 80% desde fevereiro.

Novo Fiat Cronos quer resgatar clientes do Siena

Preços variam entre R$ 74.790 (1.0 manual) e R$ 93.490 (Precision 1.3 AT).

Investimentos e ações para enfrentamento das mudanças climáticas

Alterações não se apresentam como algo normal a longo prazo.

Últimas Notícias

BNDES: R$ 6,9 bi para construção da linha 6 do metrô de SP

Total previsto de R$ 17 bilhões financiados por um consórcio de 11 bancos

Área de oncologia movimenta R$ 50 bilhões no Brasil

Cerca de 625 mil novos casos de câncer são diagnosticados por ano

Títulos públicos prefixados: maiores rentabilidades de julho

Destaque ficou com os prefixados de vencimentos mais longos, representados pelo IRF-M1+

Economia prepara projeto para abrir fundos de pensão ao mercado

Em jogo, patrimônio de R$ 1 trilhão acumulado pelos fundos fechados de previdência.