Guedes fala em furar teto de gastos e dólar cai

Dólar comercial encerrou esta quarta-feira vendido a R$ 5,561, com recuo de R$ 0,03 (-0,59%).

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta quarta-feira que o Auxílio Brasil, programa que pretende substituir o Bolsa Família e pagará um benefício de R$ 400, poderá ser financiado com cerca de R$ 30 bilhões fora do teto de gastos. Em participação virtual num evento de entidade da construção civil, ele confirmou parte do pagamento do benefício fora da regra fiscal e disse que o movimento não seria necessário se o Senado tivesse aprovado a reforma do Imposto de Renda.

A afirmação de Guedes foi o bastante para puxar a queda do dólar, que voltou a ficar abaixo de R$ 5,60, e fechar a bolsa praticamente estável, depois de subir pouco mais de 1%. O dólar comercial encerrou esta quarta-feira vendido a R$ 5,561, com recuo de R$ 0,03 (-0,59%).

O Banco Central (BC) retomou os leilões de swap cambial (venda de dólares no mercado futuro) e vendeu US$ 1,2 bilhão em contratos nesta quarta. O dólar acumula alta de 2,11% em outubro. Em 2021, a valorização chega a 7,16%.

No mercado de ações, o dia foi marcado por oscilações. O índice Ibovespa, da B3, fechou aos 110.786 pontos, com alta de 0,10%. No meio da tarde, o indicador chegou a subir 1,04%, motivado pela entrevista do ministro da Cidadania, João Roma, de que o governo busca uma solução para que o benefício de R$ 400 esteja dentro do teto de gastos. A alta, no entanto, diminuiu após a declaração do Ministério da Economia, Paulo Guedes, sobre a possibilidade de pouco mais de R$ 30 bilhões ficarem fora do teto.

Leia também:

Mercado financeiro eleva projeção da inflação para 8,69%

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

B3 lança primeiro índice de empresas do agronegócio

Carteira reúne ações e units de companhias do setor

Petrobras: Submissão a preço internacional completa seis anos

Mesmo com extração, refino e consumo internos

STF derruba decisão do Confaz sobre ICMS no diesel

André Mendonça: ‘Não se admitirá mais 27 alíquotas diferentes’

Últimas Notícias

Inadimplência cresce e atinge 61,94 milhões de brasileiros

Número de inadimplentes no país teve crescimento de 5,59% em comparação a abril de 2021; média das dívidas é de R$ 3.518,84.

Inflação permaneceu elevada em todas as faixas de renda em abril

Variação foi entre 1% para famílias de renda mais alta e 1,06% para mais baixas; dinheiro é maior preocupação de três em quatro brasileiros.

Mercados globais operam no negativo com dados decepcionantes de China

Notícias de Xangai e IBC-Br também ficam no radar.

Tome cuidado com a moda das criptomoedas

Por Florêncio Ponte Cabral Jr.

B3 lança primeiro índice de empresas do agronegócio

Carteira reúne ações e units de companhias do setor