Guedes, investigado pelo TCU e MP, altera normas de fundos de pensão

Escolha de dirigentes não será mais por eleição direta; gestora do ministro é alvo de processo por investimento das fundações.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, alterou as normas para escolha dos dirigentes dos fundos de pensão. Presidente e diretores passarão a ser escolhidos por meio de processo seletivo independente. Até então, os dirigentes eram selecionados através de eleições diretas.

A decisão foi tomada na sexta-feira, durante reunião extraordinária do Conselho Nacional de Previdência Complementar (CNPC) para a qual não foi convocado o representante das entidades mantenedoras, segundo matéria do jornal Folha de S.Paulo.

As mudanças vinham sendo discutidas há meses, inclusive no Congresso, onde houve consenso para manter as eleições diretas. O ministro, segundo o jornal, quer impedir nomeações políticas. A Anapar, associação que representa os participantes dos fundos de pensão, teme o uso indevido dos recursos das aposentadorias para fomentar o mercado financeiro.

Suspeitas de irregularidades em transações com fundos de pensão pela gestora criada pelo ministro Paulo Guedes levaram o Ministério Público Federal (MPF) a acionar o Tribunal de Contas da União (TCU), que abriu uma investigação em fevereiro de 2019.

O Procedimento Investigativo Criminal 1.16.000.002730/2018-67 foi aberto contra os fundos de pensão Funcef, Petros, Previ, Postalis, Infraprev, Banesprev e Fipecq, em decorrência do investimento em FIP BR Educacional. O processo tem como relator o ministro Vital do Rêgo

O fundo BR Educacional foi criado pela gestora de ativos de Paulo Guedes, que se afastou da empresa ao assumir o Ministério da Economia. O FIP teria recebido R$ 1 bilhão entre 2009 e 2013. O MPF suspeita de ganhos excessivos ao ministro e prejuízo às fundações que injetaram os recursos.

A mudança feita por Guedes na escolha dos dirigentes dos fundos de pensão só poderia ser feita por lei, segundo fontes citadas pela Folha de S.Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Cruzeiros marítimos estão em busca do tempo perdido

O setor quer recuperar o tempo que a pandemia atrapalhou

Cesta básica aumentou em nove capitais

São Paulo foi a capital em que os alimentos básicos apresentaram o maior custo: R$ 777,01

Trabalhador gasta R$ 40,64 em média para almoçar fora de casa

Nacionalmente, valor desembolsado ficou 17,4% maior que o apurado em 2019, no período antes da pandemia.

Últimas Notícias

Cruzeiros marítimos estão em busca do tempo perdido

O setor quer recuperar o tempo que a pandemia atrapalhou

Fundos de investimento: R$ 8 bi de captação líquida

Renda fixa foi o destaque do primeiro semestre

Petrobras faz oferta de recompra de títulos globais

Interessados têm prazo até 12 de julho

Inscrições para Prêmio de Inovação em Seguros da CNseg

Premiação acontecerá em dezembro para três categorias

Abavt apresenta propostas para Dpvat

Ministério da Economia cria grupo de trabalho para discutir solução