Guerra da comunicação

     
          Enquanto as principais emissoras de TV e rádio abrigadas na Abert continuam a boicotar a Conferência Nacional de Comunicação, que será realizada este mês em Brasília, as teles jogam pesado para tentar influenciar no processo da conferência. No Rio de Janeiro, por exemplo, as teles, representadas pela Telebrasil, e aliadas à Abra (Band e RedeTV), elegeram 56 dos 112 delegados a que o estado tem direito. Os comportamentos antagônicos sobre o evento que pode definir novos marcos regulatórios paras as comunicações do país sinalizam que vem aí uma feroz disputa entre as teles e as emissoras de TV, hoje – ainda – hegemônicas pelo imaginário dos brasileiros.

Sem agenda
A boa votação obtida, também, entre a classe média pelo presidente da Bolívia, Evo Morales, na sua reeleição, mostra que a radicalização dos setores mais atrasados da elite local, concentrada na Meia Lua boliviana, empurrou vastos segmentos que, mesmo tendo contradição com o governo, para o apoio para Morales.

Sem agenda
A surra tomada pelo conservadorismo mais empedernido da Bolívia também deveria servir de lição para os setores mais xiitas do tucanato e do Demo. Pesquisa CNI/Ibope revelou, por exemplo, que, embora tenha sido um dos assuntos mais lembrados pelos entrevistados, a visita do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, ao Brasil não provocou qualquer abalo na popularidade do governo Lula. Caso alimentem alguma pretensão eleitoral ano que vem, é bom a oposição conservadora deixar de ser pautada pelos pitboys que pululam na mídia financista.

Ambiente e ética
Eleito representante de todos os conselhos regionais de engenharia do país na Conferência da ONU sobre Mudança Climática, Agostinho Guerreiro, presidente do Crea-RJ, embarca para Copenhague nesta terça-feira. Ele levará as propostas da área tecnológica brasileira discutidas na Semana da Engenharia, em Manaus, na semana passada, que teve como tema “Pensar o Brasil no contexto mundial: Inovação, Desenvolvimento Sustentável e Ética”.

Mais dez
O Plano Nacional de Educação é tema de encontro nacional que será realizado na próxima quinta-feira na Câmara dos Deputados. O evento, que conta com a parceria do Sistema Sesc/Senac e do Conselho Nacional de Educação, encerra a mobilização nacional promovida pela Comissão  de Educação e Cultura para o levantamento de propostas da  sociedade para subsidiar o Legislativo na elaboração das diretrizes e metas da Educação para o próximo decênio (2011-2020).

Univitelinos
Integrantes do mercado financeiro ouvidos pela coluna desmentem que agências de classificação de risco estejam recebendo currículos de matemáticos habitués em palpites sobre futebol. Embora as margens de erros das duas partes sejam assustadoramente convergentes, o casamento deve ficar para outra ocasião.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAlém da Bahia
Próximo artigoSem reação

Artigos Relacionados

Bolsonaro invade TV Brasil

Programação foi interrompida 208 vezes em 1 ano para transmissão ao vivo com o presidente.

FMI: 4 fatores ameaçam inflação

Fundo acredita que preços deem uma trégua no primeiro semestre de 2022, mas...

Pandora Papers: novos atores nos mesmos papéis

Investigação mostra que pouco – ou nada – mudou desde 2016.

Últimas Notícias

Conversa com Investidor: BrasilAgro (AGRO3)

Por Felipe Cavalcanti, analista da Trade Machine

Eleitores brasileiros no exterior

Por Bayard Boiteux

‘Vices’ assumem e dão show de competência

Por Sidney Domingues e Sérgio Braga.

PEC 05, verdadeiro ataque à independência do MP

Por Paulo Alonso.

Como começar um negócio alinhado com a pauta ESG

Por Jandaraci Araújo.