28.7 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, janeiro 18, 2021

Gás aberto

Em setembro, o número de automóveis convertidos no país para usar gás natural (GNV) bateu recorde, com cerca de 18 mil veículos, enquanto a média era de 14 mil conversões mensais, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás (IBP). No Estado do Rio, quem tem a maior frota do país de carros movidos a GNV (290 mil veículos), foram feitas quase metade das transformações – 7.968, apresentando crescimento de 52% em relação ao mês anterior. O Brasil tem 770 mil carros convertidos.

Temporário
Menos de 20% dos empregados contratados para trabalhos temporários no final do ano devem ser efetivados. A Gelre, empresa do ramo, espera que as contratações por meio da agência ultrapassem 20 mil, um incremento de 30% quando comparado com o último trimestre de 2003, e que no mínimo 18% sejam efetivados. A remuneração varia de R$ 400 a R$ 800 e o comércio é o maior contratador. Jovens, com ensino médio completo e disponibilidade de horário, são os principais beneficiados pelo “bico” de Natal. É bom lembrar que os profissionais contratados sobre o regime temporário têm os mesmos direitos dos efetivos.

Bagagem
O ministro do Desenvolvimento, Luiz Fernando Furlan, recebe amanhã, no Plaza Hotel, em Nova York, o prêmio Homem do Ano, oferecido pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos. Furlan, que viajou para os EUA ontem, será homenageado também em um almoço, hoje, oferecido por William Rhodes, presidente do Citigroup. Não fica só nisso: na sexta-feira o ministro viaja para Coral Gables, na Flórida, onde recebe o prêmio “Político mais Inovador”, ao lado de personalidades como o presidente da Colômbia, Álvaro Uribe Vélez, de Roger Agnelli, diretor presidente da Companhia Vale do Rio Doce, e de Roberto Egydio Setúbal, presidente do Banco Itaú.

Salário congelado
O consumo de sorvete em países frios é superior ao dos brasileiros. Na Dinamarca e na Noruega, o consumo médio é de 30 litros de sorvete/ano; nos Estados Unidos, a relação é de 22,5 litros/ano; no Canadá, de 17,8 litros/ano. Já no Brasil, o consumo restringe-se a 3,04 litros/ano, segundo dados da Jundiá Sorvetes. Nesse caso, a discrepância não deve ser buscada na diferença de temperatura, mas de salário.

Metodologia furada
Esta coluna se antecipa ao divórcio que as urnas devem voltar a estabelecer com os institutos de pesquisa, também no segundo turno, para fazer sugestão básica. Já passou da hora de os institutos não somarem eleitores indecisos com os que pretendem votar em branco ou anular o voto para chegar ao total de votos válidos. Não raras vezes, é daquele contingente que saem os resultados que mais distanciam as urnas das pesquisas.

Emergentes
As derrotas que se anunciam para o PT nas principais cidades nas quais o partido disputa o segundo turno, com destaque para São Paulo e Porto Alegre, devem promover uma heterodoxa distribuição geopolítica no país. A partir de segunda-feira, Palmas (TO), Rio Branco (AC) e Macapá (AP) – nas quais petistas venceram – passam a ser o farol dos povos.

Capitalismo
Apesar dos problemas que teve em alguns países – Brasil e Alemanha, por exemplo – a revista norte-americana Forbes expandiu este ano suas edições locais. Desde abril e maio são publicadas as revistas na Rússia e na Arábia. A presença na antiga União Soviética tem sua dose de ironia: o lema da Forbes é “Ferramenta Capitalista”.

Legitimidade em jogo
A campanha Jubileu Sul promove, entre 10 e 11 de novembro, no auditório Petrônio Portella, no Senado, o seminário internacional “Ilegitimidade da dívida, um caso de auditoria”. O evento contará com as presenças de Bervele Keen, da Rede Jubileu Sul das Américas, e do economista Dercio Garcia Munhoz, da Universidade de Brasília (UnB), entre outros especialistas de Brasil, Equador e do Peru.

Artigo anteriorCampeões de impostos
Próximo artigoApertem os cintos
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Grande produtor rural não paga impostos

Agronegócio alia força política a interesses do mercado financeiro.

Não foi a disrupção que derrotou a Ford

Mercado de automóveis está mudando, mas montadora sucumbiu aos próprios erros e à estagnação que já dura 6 anos.

Quantas mortes pode-se debitar na conta de Bolsonaro?

Se índice de óbitos por Covid-19 no Brasil seguisse a média mundial, teriam sido poupadas 154 mil vidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Varejo sente redução no auxílio e alta da inflação

Comércio ficou estável em novembro e quebrou sequência de recuperação.

Senado quer que Pazuello se explique

Pedido de convocação para cobrar ação do Ministério da Saúde no Amazonas.

Lenta recuperação na produção industrial dos EUA

Setor ainda está 3,6% abaixo do nível anterior à pandemia.

Realização de lucros em âmbito global

Bolsas europeias e os índices futuros de NY operam em baixa nesta manhã de sexta-feira.

Desaceleração deve vir no começo do primeiro trimestre

Novo pacote de estímulo fiscal, bem como o avanço da imunização, deve garantir reaceleração em direção ao final do período.