Herança maldita

     
          Guarda parentesco com a hipocrisia a surpresa exibida pela dupla PSDB/DEM e o tom de indignação e escândalo adotado pela imprensa conservadora às andanças Brasil a fora do presidente Lula com sua candidata Dilma Housseff. Exceto para quem apagou da memória imagens do então presidente FH inaugurando até bica como referência a uma eventual hidrelétrica, é sabido que a campanha eleitoral permanente é o símbolo mais emblemático da reeleição.

Abriu a porteira
Não por acaso, esta coluna relembrou quando da pouco ortodoxa aprovação do instituto pelo Congresso, em 1997, para beneficiar diretamente FH, que uma das principais bandeiras do Movimento Tenentista, na segunda década do século passado, era o fim da reeleição, como forma de combater o coronelismo. Claro que o tucanato não imaginava que o privilégio ficaria restrito a FH. O problema é que o Brasil está longe de se dividir entre siameses PT e PSDB.

Aquecido
O volume de importações de bens intermediários cresceu 3,5% este ano em relação a dezembro do ano passado, enquanto o de duráveis subiu 5,1% e o de bens de capital, 4,6%. De acordo com o gerente de importações do Grupo Aduaneiras, João dos Santos Bizelli, a expectativa é que a alta continue nos próximos meses. “Um exemplo disso são as compras de bens intermediários, responsável por quase 60% da pauta de importações do Brasil, que começaram a se recuperar no segundo trimestre de 2009 e ganharam força a partir de julho do ano passado”. Entre abril de 2009 e janeiro deste ano, de acordo com dados da Funcex, o volume importado de insumos cresceu 45,4% na média móvel de três meses, alta puxada pelos compra de produtos químicos, que teve aumento de 45%.

O alienígena
O tempo de permanência do governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), na ponte aérea internacional parece confundir “jornalões” cariocas sobre a verdadeira função de Cabral. Deve ser por isso, que, até agora, nenhum deles se deu ao trabalho de pedir ao governador que explique as razões do silêncio ensurdecedor que mantém sobre o que mais a concessionária privada do Metrô do Rio precisa aprontar para ter sua permissão cassada.

Entrar nos trilhos
Outra possibilidade de convencer os cariocas seria Cabral, entre uma viagem a Paris e Nova York, passar a usar o metrô, de preferência, mas não obrigatoriamente, no horário do rush. Se aguentar o padrão oferecido pela concessionária durante um mês, a coluna promete não tocar mais no assunto.

Habilidades
Cerca de 500 estudantes de cursos técnicos e de aprendizagem profissional de todo o país participam da sexta edição da Olimpíada do Conhecimento, organizada pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). A competição, uma das maiores do gênero no mundo, começou nesta quarta-feira e termina sábado, no Riocentro, Rio de Janeiro. Nos quatro dias de provas, os competidores, de até 21 anos, vão interpretar e resolver situações semelhantes às que enfrentariam no ambiente real de trabalho. Os vencedores vão concorrer a vagas no WorldSkills, a maior disputa educacional profissional do mundo, que ocorrerá em 2011, em Londres. Segundo Ana Claudia Secco, diretora de Marketing da Atlasmaq, uma das patrocinadoras do evento, a expectativa é atrair cerca de 230 mil visitantes. A competição é aberta ao público e com entrada gratuita.

Fora do ar
Diferentemente de outros noticiários televisivos, o Jornal Nacional sonegou de seus telespectadores as imagens em que correligionários do governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), recepcionaram o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), durante a inauguração do complexo administrativo de Minas Gerais, quinta-feira passada, com gritos de “Brasil urgente, Aécio presidente”. Terá o JN alguma coisa contra Aécio.

Cavaleiro
Embora não haja registros graves, mesmo de adversários, contra os bons modos e as boas maneiras do ex-senador Luís Carlos Prestes, o falecido líder comunista ficou mais conhecido pela alcunha de Cavaleiro da Esperança, e não Cavalheiro, como publicado aqui, na edição do fim de semana, por uma revisão a galope da coluna.
     
     

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorExemplo islandês
Próximo artigoPrejuízo e prejuízo

Artigos Relacionados

Ameaça de demissões expõe crise na Saúde

Piso de menos de 4 SM para enfermagem revela desvalorização.

Qual a parcela de culpa da Ericsson no terrorismo?

Multi sueca é processada por pagar propina no Iraque que teria chegado ao Estado Islâmico.

BC eleva juros, mas inflação segue disseminada

Remédio errado a partir de diagnóstico equivocado.

Últimas Notícias

Fiagros têm captação líquida satisfatória até junho

Esses fundos entraram em operação em agosto de 2021

Vendas financiadas de veículos leves e pesados crescem pouco

Em relação a julho de 2021, no entanto, queda é de 18,8%

Índices influenciaram o mercado nesta semana

Ibovespa encerrou nesta sexta-feira com alta de 2,33%

Petrobras informa sobre venda de direitos minerários de potássio

A Petrobras informa que iniciou a etapa de divulgação da oportunidade (teaser), referente à venda de seus direitos minerários para pesquisa e lavra de...

China aposta no controle da inflação este ano

BPC: condições favoráveis para manter os preços geralmente estáveis