Hipotecar o futuro

Nos três setores intensivos em tecnologia que mais contribuem para o PIB e o comércio exterior – indústria química e farmacêutica, de eletroeletrônicos e de máquinas e equipamentos – o Brasil amargou um déficit de US$ 60,6 bilhões em 2010. Segundo o diretor-geral da Sociedade Brasileira Pró-Inovação Tecnológica (Protec), Roberto Nicolsky, a expectativa para este ano é de déficit de até US$ 80 bilhões”.

Maquiladoras
Para sobreviver, as indústrias brasileiras estão sendo obrigadas a importar componentes chineses e, aos poucos, se transformam em meras montadoras, enquanto o país vai ficando cada vez mais um exportador de commodities. A décima edição do Encontro Nacional de Inovação Tecnológica (Enitec) não só discutirá o tema como produzirá uma carta a ser entregue à presidência da República e ministérios, expondo a gravidade do problema e apontando possíveis caminhos. O tema central é taxativo: “Déficit tecnológico e riscos de desindustrialização”.
Participarão do X Enitec, 25 e 26 de maio, em São Paulo, entre outros, o ministro do Desenvolvimento, Fernando Pimentel; o presidente do BNDES, Luciano Coutinho; o secretário executivo do Ministério da Ciência e Tecnologia, Antonio Luiz Elias Rodrigues; e o presidente da Finep, Glauco Arbix.

Camaleônicos
Na cobertura homogênea sobre a divulgada morte de Bin Laden impressiona, em particular, a ligeireza com que certo tipo de imprensa internalizou a operação discursiva que transmutou o saudita de “combatente da liberdade” – com direito a representação heróica em Rambo 2 – em “terrorista número 1”, na qualificação do discurso oficial estadunidense, que, por óbvio, exclui desse ranking os terroristas made in USA, como os responsáveis pela morte de 500 mil crianças iraquianas vítimas do boicote de alimentos e remédios ao seu país, como constatou a ONU.

Mais do mesmo
“A morte de Osama Bin Laden é mais um espetáculo a demonstrar que, nos Estados Unidos, não há nada melhor para a agenda republicana do que um democrata no poder. Tudo vai bem no país onde esquecer o povão é, há muitos anos, o principal programa de governo de ambos os partidos.” A avaliação é do professor de Ciência Política Antonio Lassance, pesquisador do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), em artigo publicado na edição eletrônica da Agência Carta Maior.
Lassance acrescenta que “o furor causado pela morte de Bin Laden pode ofuscar o essencial: trata-se apenas de mais um ponto na longa lista de tarefas que Obama herdou da agenda republicana, a qual tem cumprido de bom grado”.

Água para o Comperj
A água industrial do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) será fornecida pela Cedae, companhia estadual de abastecimento. O projeto vai garantir a oferta de 1.500 litros por segundo de água de reuso – produzida a partir do esgoto tratado pela Estação Alegria, no Caju – para as operações pólo. Será construída uma unidade de tratamento terciário; hoje, a ETE Alegria opera com tratamento secundário, que retira 98% da carga orgânica do esgoto recebido. Uma adutora, de cerca de 50km de extensão, atravessará a Baía de Guanabara para o fornecimento.

Sauna demorada
O Ministério Público revelou que o Metrô Rio não estaria cumprindo os termos de ajustamento de conduta assinados entre a concessionária e o MP em 2010. Houve aumento no tempo de intervalo entre as estações e os vagões têm temperaturas elevadas e estão com excesso de passageiros.

Por cima
O PátioMix Shopping Resende, que tem previsão de inauguração para junho, usará 17 mil m² do sistema integrado de estrutura e cobertura metálica Roll-on da Marko Sistemas Metálicos. O produto, que agiliza a construção, equipa cerca de 600 mil m² de shoppings em todo o país.

Marketing&futebol
Apesar da euforia com o título de campeão estadual invicto, o Flamengo marcha para o quinto mês sem patrocínio master em sua camisa. Pelo visto, o mercado publicitário até, agora, não sancionou o patamar pedido que supera os R$ 35 milhões que o clube recebia ano passado, antes da chegada de Ronaldinho Gaúcho. Caso isso venha acontecer, 90% do obtido acima daquele valor serão divididos entre a Traffic – responsável pela contratação do Gaúcho e o jogador – cabendo ao clube 10%.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPrivilégio secular
Próximo artigoPrivatizar é…

Artigos Relacionados

Bolsonaro invade TV Brasil

Programação foi interrompida 208 vezes em 1 ano para transmissão ao vivo com o presidente.

FMI: 4 fatores ameaçam inflação

Fundo acredita que preços deem uma trégua no primeiro semestre de 2022, mas...

Pandora Papers: novos atores nos mesmos papéis

Investigação mostra que pouco – ou nada – mudou desde 2016.

Últimas Notícias

Funcionalismo público: críticas e realidade da categoria

Por Relly Amaral Ribeiro.

Scheer Churrasqueiras dobra vendas na pandemia

Empresa lançou 25 itens em sua linha residencial.

RJ terá receita extra de R$ 100 bilhões

Uma receita extra de R$ 100 bilhões nos próximos dez anos é o que prevê o governo do Estado do Rio de Janeiro com...

Forte recuperação do seguro Viagem

O seguro Viagem continua a mostrar recuperação depois de um forte período de quedas devido à pandemia da Covid-19 e às restrições impostas como...

CNseg aponta vetores de impacto da economia nos próximos meses

Os vetores prós e contra o crescimento do PIB do país em 2021 e em 2022 são relacionados na nova edição (nº 56)...