Home office: mulheres estão mais sobrecarregadas que homens

Levantamento mostra que trabalho remoto tem deixado 78% das entrevistadas mais atarefadas; entre os homens, esse percentual é de 64%.

Conciliar o trabalho remoto e os cuidados com a casa e os filhos tem sobrecarregado mais a rotina das mulheres do que a dos homens. É o que apontou uma pesquisa realizada pela Ticket. Enquanto 78% das respondentes revelaram que se sentem mais atarefadas desde o início da pandemia, 64% dos homens apontaram o mesmo cenário.

Entre as participantes do levantamento que se sentem sobrecarregadas, 51.5% delas têm apenas um filho, 32% responderam ter dois, enquanto 14% possuem três filhos e apenas 2.5% têm quatro ou mais. Já entre os homens, 46% têm um filho, 34% disseram ter dois, 12% revelaram ter três filhos e 6% possuem quatro ou mais.

Apesar da sobrecarga, quando questionadas sobre a adaptação ao modelo de trabalho remoto, 59% das mulheres respondentes da pesquisa disseram que estão completamente adaptadas, enquanto 31% ainda estão se adaptando e 10% ainda não se adequaram ao modelo trabalho remoto. Entre os homens, 58% já estão adaptados, frente a 32% que ainda estão no processo de ajustes, e 10% disseram que ainda não estão adaptados.

A pesquisa mostrou que mais da metade das empresas, mais especificamente 51% dos respondentes, seguirá em modelo remoto por tempo indeterminado e 12% o adotaram permanentemente.

Outro levantamento, realizado pela fintech Onze com 1.535 pessoas empregadas no mercado de trabalho formal, mostrou que há mais mulheres ganhando até três salários mínimos (64%) do que homens (50%). Além disso, as mulheres também estão mais preocupadas com dinheiro (73%) do que os homens (70%).

De acordo com o estudo, também há mais mulheres (65%) acreditando que não terão uma aposentadoria confortável. Mais pessimistas em relação à aposentadoria, o público feminino também poupa menos dinheiro para o futuro (34%) do que o público masculino (50%). Outro dado interessante é que a maioria das mulheres (64%) deposita as esperanças de aposentadoria apenas no INSS.

Já estuo da também fintech BizCapital mostra que apenas 30% das empresas brasileiras são administradas por mulheres. O estudo mostra, também, que 45% das companhias apresentam ao menos uma mulher no quadro societário.

Dos empreendimentos que contam com sócias mulheres, destacam-se três segmentos: vestuário e acessórios, restaurantes e similares e mercados em geral. Quando olhamos para os negócios controlados por mulheres (com mais de 50% da sociedade), o Estado de Roraima domina o pódio (38,5%). Aparecem na sequência, Rondônia (35%), Mato Grosso do Sul (33,9%), Mato Grosso (33%) e Sergipe (32,1%).

Leia também:

Cresce na classe C aplicação para compor renda pós-aposentadoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Ômicron se espalha pelo mercado financeiro

Bolsas caem com especulação sobre efeitos da nova variante.

Preços do barril de petróleo desabam com nova variante

Queda de 13% nos EUA e de 11,5% no Reino Unido.

Campos Neto: BC vai rever para baixo crescimento do PIB para 2022

Última conta do BC era de alta de 2,1%.

Últimas Notícias

Mercado corre do risco em momento de estresse

Se tem uma coisa que o mercado é previsível é com relação ao seu comportamento em momentos de estresse é aversão ao risco. “Nessa...

Petrobras: mais prazo de inscrição no novo Marco Legal das Startups

Interessados em participar do primeiro edital da Petrobras baseado no novo Marco Legal das Startups (MSL) poderão inscrever-se até o dia 12 de dezembro....

Canal oficial para investidor pessoa física na B3

A partir desta sexta-feira, a nova área logada do investidor da B3, lançada em junho, passa a ser o canal que centraliza todas as...

Fitch Ratings atualiza metodologia de Rating de Seguros

A Fitch Ratings, agência de classificação de risco, publicou nesta sexta-feira relatório de atualização de sua Metodologia de Rating de Seguros. Segundo a agência,...

STF desbloqueia bens de Lula

Por maioria de três votos a um, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, nesta sexta-feira, desbloquear os bens do ex-presidente Lula...