“Home office”

O presidente de Furnas, Luiz Paulo Conde, que se encontra internado no Hospital Copa D”Or desde 26 de setembro, se prepara para alta média no próximo dia 1. Mas Conde não deve ir para o escritório na sede da empresa, em Botafogo (RJ). Está sendo montada uma estrutura, com sistema de videoconferência etc., para ele poder trabalhar de casa. O presidente de Furnas não pode se afastar mais de 30 dias, nem perder duas sucessivas reuniões do Conselho de Administração.

Força da marca
Globo, Coca-Cola, McDonald”s, Omo, Nestlé, Sony, Nike, Unilever, Ninho e Natura. Estas são as dez marcas mais poderosas do Brasil, segundo levantamento feito pela Superbrands Brasil. A terceira versão do estudo será lançada no próximo dia 31, em São Paulo. A relação, denominada 750 Index Superbrands/Brand Finance, é resultado de pesquisa que afere a força da marca junto a diretores e gerentes de marketing das principais empresas, consumidores e clientes.

Ditadura relativa
O ministro do Poder Popular para a Comunicação e Informação da Venezuela, William Lara, ironizou a Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP), que, em reunião em Miami, classificou o governo de Hugo Chávez de “ditatorial”, por causa do projeto de reforma constitucional em discussão naquele país. Segundo Lara, se, de fato, houvesse uma ditadura na Venezuela, os jornais venezuelanos não teriam publicado em manchete que Chávez “é um ditador”.

Casa de ferreiro
O ministro venezuelano acrescentou que os jornais do país continuam a circular “com toda a normalidade e os usuários e usuárias é que medirão a agressão contra o país, implícita nas afirmações dos editores reunidos em Miami e nas reproduções em jornais, noticiários de televisão, rádio e Internet”. Lara também ironizou os proprietários de jornais, criticando as condições de trabalho que impõem a seus funcionários: “Eles mal podem se apresentar como defensores dos jornalistas, aos quais exploram a cada dia, negando-lhes direitos trabalhistas e obrigando-os a cumprir jornadas de trabalho que excedem o previsto em lei, especialmente no que se refere aos feriados e fins-de-semana.”

Capital
A Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) conquistou o título de melhor do Brasil na área de Economia e Gestão, oferecido pelo III Prêmio Melhores Universidades Guia do Estudante e Banco Real. As outras duas finalistas foram as universidades federais do Rio Grande do Sul (UFRG) e do Rio de Janeiro (UFRJ). O currículo da PUC paulista abrange três grandes escolas do pensamento econômico: neoclássica, keynesiana e marxista. “Não conheço nenhuma outra graduação em Economia na qual os alunos estudem os três livros de O Capital, de Karl Marx”, diz Leslie Denise Beloque, coordenadora do curso.

“Nick” revelado
Os cybercafés e lan houses instalados no Estado do Rio de Janeiro terão de criar e manter um cadastro de usuários com identificação, data e hora em que a máquina foi usada. Projeto nesse sentido foi aprovado pela Assembléia Legislativa do Rio (Alerj), quinta-feira. Segundo a autora da proposta, deputada Graça Pereira (DEM), o objetivo é ampliar o poder de investigação da polícia em crimes cometidos via Internet, principalmente, de pedofilia e tráfico de drogas. As empresas que não obedecerem à lei, que, para entrar em vigor, depende da sanção do governador Sérgio Cabral (PMDB), estarão sujeitas a multa de até mil UFIRs (R$ 1,7 mil).

Roteiro palpitante
Quem gosta de viajar para destinos pouco convencionais deve ficar de olho na programação proposta pela ministra de Turismo e das Mulheres da Palestina,  Khouloud Dheibeis, que participa, no Rio de Janeiro, do 35º Congresso Brasileiro de Agências de Viagens e Feira das Américas (Abav 2007). A Palestina busca fonte de receitas no mercado de turismo, hoje dominado por Israel. Dheibeis considera o Brasil , que conta  com a  maior população católica no mundo, um parceiro importante para firmar o mercado turístico palestino, que busca, não só o turismo convencional, mas o solidário, no qual o visitante tem maior permanência no local visitado.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSem-mala
Próximo artigoImagem

Artigos Relacionados

Falta de servidores traz prejuízo, inclusive financeiro

Fila de segurados no INSS vai engrossar precatórios em R$ 11 bilhões.

Desmonte do Estado se dá pelas beiradas

Miçangas e espelhos empurram reformas administrativas nos municípios.

O que vale pros precatórios vale pra dívida interna?

Se calotes são defensáveis, poderiam ser estendidos para os títulos públicos.

Últimas Notícias

Distribuição comercial: quais cláusulas e condições mais importantes?

Por Marina Rossit Timm e Letícia Fontes Lage.

Mercado corre do risco em momento de estresse

Se tem uma coisa que o mercado é previsível é com relação ao seu comportamento em momentos de estresse é aversão ao risco. “Nessa...

Petrobras: mais prazo de inscrição no novo Marco Legal das Startups

Interessados em participar do primeiro edital da Petrobras baseado no novo Marco Legal das Startups (MSL) poderão inscrever-se até o dia 12 de dezembro....

Canal oficial para investidor pessoa física na B3

A partir desta sexta-feira, a nova área logada do investidor da B3, lançada em junho, passa a ser o canal que centraliza todas as...

Fitch Ratings atualiza metodologia de Rating de Seguros

A Fitch Ratings, agência de classificação de risco, publicou nesta sexta-feira relatório de atualização de sua Metodologia de Rating de Seguros. Segundo a agência,...