Homens fazem mais compras de mercado pela internet que mulheres

2026

Novo estudo divulgado pela Kantar ajuda a confirmar que muitos dos estereótipos de gênero propagados por comunicações de diversas marcas estão equivocados. O eCommerce On, uma pesquisa realizada globalmente em 14 países, com 16 macrocategorias, analisando mais de 100 mil atos de compras e o comportamento de 27 mil compradores virtuais, identificou que, dentre os e-shoppers, 47% dos homens fizeram compras de supermercado pela internet, contra 39% das mulheres.

Ainda assim, muitas das propagandas de categorias relacionadas à ida ao supermercado são direcionadas ao gênero feminino. De acordo com o AdReaction – Getting Gender Right, outro levantamento realizado pela Kantar, em campanhas de produtos de limpeza da casa, por exemplo, as mulheres representam 89% do target das comunicações, 85% em alimentos e 76% em higiene pessoal. No entanto, 80% dos homens também são decisores de compra de supermercado, junto com 91% das mulheres.

Neste caso, a oportunidade aí é dupla: aumentar o número de mulheres que fazem esse tipo de compras online mostrando uma comunicação mais equilibrada e fugindo de imagens batidas em relação ao gênero feminino; e também entender as barreiras específicas a esse público. A análise realizada pela Kantar aponta que marcas que equilibram a atenção nos dois gêneros impulsionam um valor maior.

Entender os receios e necessidades de cada um dos gêneros no comércio eletrônico também é muito importante.

Espaço Publicitáriocnseg

"As marcas precisam agir de forma diferente em cada caso, pois os compradores têm diferentes necessidades e motivações. O que significa entender o perfil de cada um deles e entregar soluções específicas. Temos que colocar o shopper e suas necessidades no centro da estratégia de e-commerce", afirma Luciana Piedemonte, diretora e líder de commerce da Kantar Brasil.

 

Instagram – Mais de um terço dos usuários do Instagram já compra direto pelos anúncios na plataforma. É o que a VidMob, plataforma de inteligência criativa que acaba de chegar ao Brasil, descobriu por meio de estudo realizado em parceria com a empresa de pesquisa mFour, em agosto deste ano.

A pesquisa aponta que a probabilidade de usuários do sexo masculino comprarem pelo Instagram é 10% mais alta do que entre as mulheres; no entanto, 81% delas compram de marcas que não conhecem, enquanto menos homens (75%) dizem fazer o mesmo.

Meninas da geração Z (entre 16 e 19 anos) apresentaram a maior incidência de compras por meio de anúncios no Instagram, enquanto as entrevistadas entre 35 e 45 anos foram as que menos adotaram esse costume – menos de 40% delas declarou ter comprado algo por meio de anúncios na rede social.

Os produtos mais comprados tanto por homens quanto por mulheres são roupas, sapatos e acessórios, sendo os preferidos por cerca de 60% de mulheres e mais de 50% dos homens.

Homens compram três vezes mais computadores e produtos tecnológicos do que mulheres, que por sua vez adquirem três vezes mais produtos de beleza do que eles. Outras categorias populares são viagens, alimentos e ingressos de cinema.

A pesquisa também mostra que o consumidor segue informado: antes de realizar a compra direta no Instagram, quase dois terços dos usuários buscam pesquisar mais sobre os produtos e marcas fora da plataforma e mais de 40% o fazem dentro da própria rede social.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui