23.8 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, janeiro 25, 2021

Horóscopo

Convidada por um diretor para assumir uma estratégica chefia de departamento no BNDES, uma funcionária declinou do convite. Após consultar seu grupo de estudos astrológicos, ela viu que a quadratura dos astros não aconselhava assumir novas tarefas profissionais neste momento. Então, pediu um tempo antes da nomeação, até que a conjuntura astral seja mais favorável. O que pode ser uma indicação para futuros pretendentes de empréstimos do banco: consultar um astrólogo para saber a ocasião em que a análise do pedido será mais rápida e favorável.

Gabinete
A propósito da informação de que metade dos municípios brasileiros não tem condições de cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), esta coluna, em modesto contributo à memória nacional, reproduz nota aqui publicada em 5 de maio de 2000:
“Natimorta
De uma raposa, com anos de janela e ligada a uma das principais entidades municipalistas do país, em relação à Lei de Responsabilidade Fiscal: “Quando apenas uma meia dúzia não se ajusta a uma lei, se torna passível de punição. Quando ninguém ou quase ninguém cumpre ou não tem condições de cumpri-la, está criado um problema social. Essa lei é coisa de administrador de gabinete e que não conhece o país.”

Cair na real
Como os atuais prefeitos são os primeiros a serem submetidos ao irrealismo da LRF está em tempo de, plagiando o ministro Antônio Palocci, dar “um choque de gestão” nos gabinetes de Brasília. O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), por exemplo, de um dos principais responsáveis da LRF no Congresso passou a defensor da “flexibilização” da lei fiscal, eufemismo para admitir o caráter esdrúxulo da legislação que ajudou a aprovar.

Bem-vindo ao clube
Em tempo, ex-prefeito de Ribeiro Preto, Palocci teve as contas do seu último ano de governo rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP). Se a sentença for confirmada em instância final, integrará o clube dos cerca de 2,5 mil prefeitos que terão os direitos políticos suspensos por não cumprirem a LRF.

Semente
“A bancada pró-Monsanto no Congresso certamente trabalhará duro no início de 2005 para pedir o veto presidencial a este artigo, assim como garantir que na Lei de Biossegurança a cobrança de royalties fique preservada,” afirmou o agrônomo da Campanha de Engenharia Genética do Greenpeace, Ventura Barbeiro. Ele se referia ao artigo 7, da Lei 10.814, aprovada ontem, que exige a apresentação da nota fiscal de compra da semente para a cobrança de royalties. Uma vez que a venda de sementes transgênicas está – ou estava, dependendo da interpretação – proibida no país, na prática a Monsanto fica impedida de cobrar royaties na colheita da soja transgênica da safra 2004/2005, já que as sementes foram contrabandeadas da Argentina. “Fica claro para o agricultor que plantar soja convencional é a única saída para ele não ficar na mão das corporações de biotecnologia, condenado ao pagamento de royalties em cada safra”. É bom lembrar que, apesar do preço da soja estar em queda no mercado internacional, o valor cobrado a título de royalties dobrou.

Números
Se os estatísticos tencionam resolver o problema da fome no Brasil – pegando os 4% dos famintos, somando com os 40% de obesos, dividindo por dois e encontrando 22% da população saudável – vale lembrar aquela história do estatístico que morreu afogado num rio cuja profundidade média era de 20 centímetros…

Tal e qual
O comentário é do professor da Universidade de Brasília (UnB) Dércio Garcia Munhoz: “O governo do PT atingiu a plenitude da imitação do Plano Real com o câmbio sobrevalorizado. Não falta mais nada. O dólar fraco aumenta cada vez mais a pressão sobre as contas externas, com menos exportações e mais importações. E a Selic terá de seguir pagando mais para compensar as perdas dos que especulam com o dólar.”

Artigo anteriorOs sem-provedor
Próximo artigoTapete vermelho
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Incerteza da população ou dos mercados?

EUA e Reino Unido espalham suas expectativas para os demais países.

É hora de radicalizar

Oposição prioriza impeachment, mas sabe aonde quer chegar?.

Soja ameaça futuro do Porto do Açu

Opção por commodities sobrecarrega infraestrutura do país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Copom está alinhado com maioria da expectativa do mercado

Considerando foco na inflação de 2022, estamos considerando agora que BC começará a aumentar Selic em maio e não em agosto.

Primeira prévia dos PMI’s e avanço da Covid-19

Bolsa brasileira sucumbe ao terceiro dia de queda, mediante aos temores fiscais.

Exterior em baixa

Queda acontece em meio às preocupações com problemas para obtenções de vacinas.

Más notícias persistem

Petróleo negociado em NY mostrava queda de 2,60% (afetando a Petrobras), com o barril cotado a US$ 51,75.

Mercado reagirá ao Copom e problemas internos

Na Europa, Londres teve alta de 0,41%. Frankfurt teve elevação de 0,77%. Paris teve ganhos de 0,53%.