IBC-Br veio abaixo da expectativa do mercado

Leitura anterior foi revisada para baixo de -0,27% para -0,38%.

Opinião do Analista / 12:12 - 26 de mar de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O IBC-Br veio abaixo da expectativa do mercado em 0,24% (esperado: 0,40%) na variação mensal. Ademais, a leitura anterior foi revisada para baixo de -0,27% para -0,38%.

Com isso, as leituras de variação em 12 meses ficaram em 0,69% (esperado: 1,05%) no mês de janeiro e vimos revisão de 1,28% para 1,26% em dezembro.

O cenário prospectivo para atividade no começo do ano era de manutenção da gradual retomada da atividade, sem que o país necessariamente atingisse um ritmo acelerado de crescimento antes do último trimestre. O dado somente reforça que este ritmo de atividade era ainda mais ameno do que o estimado anteriormente.

Por outro lado, há de se mencionar o mesmo que dissemos em todas as nossas avaliações para a economia global: o coronavirus representa um choque severo para a economia e, independente da dinâmica econômica anterior, passaremos por um período de sudden stop a nível global.

Este cenário de maior cautela fica evidente também no Relatório Trimestral de Inflação divulgado hoje, onde o BC aponta para PIB de 0% em 2020, Ressalta-se ainda assim que esta previsão é mais otimista do que o esperado pelo mercado. Ademais, as expectativas de inflação utilizando-se o cenário de mercado também apontam para inflação abaixo da meta, o que permitiria teoricamente mais acomodação monetária.

Em suma, a desaceleração da atividade econômica, junto com o aumento do hiato e queda nas expectativas de inflação deve levar o BC a mais uma rodada de corte na taxa de juros, ainda que as indicações da autoridade monetária tenham sido cautelosas ao longo das últimas semanas. Acreditamos que ao longo do segundo trimestre o BC poderá cortar a taxa Selic em mais 50bps, mas destacamos que o cenário é fluído no momento.

O IPCA-15 de março veio abaixo do esperado pelo mercado em 0,02% na variação mensal (esperado: 0,06%; anterior: 0,22%). Em 12 meses, a leitura também foi menor do que o esperado em 3.67% (esperado: 3.71%; anterior: 4.21%).

Por dentro do índice, as medidas subjacentes mostram dinâmica favorável, com serviços subjacentes apresentando menor ritmo de expansão YoY pelo segundo mês consecutivo. A mm3m deste item caiu de 3.54% para 3.47%, enquanto a leitura na ponta está em 3.21%.

A inflação de preços livres avançou 0,13% no mês, menor patamar das últimas cinco leituras, enquanto preços administrados caíram -0,29% no mês.

O cenário para inflação mostra necessidade de acomodação das expectativas para baixo: a evolução do hiato aponta para aumento das forças deflacionárias na economia, potencializado pelo choque que esperamos no emprego ao longo dos próximos meses. Ao mesmo tempo, o pass through deve permanecer confortável apesar da forte desvalorização do BRL ao longo das últimas semanas.

.

Felipe Sichel

Estrategista-chefe do Banco Digital Modalmais

Fonte: www.modalmais.com.br

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor