24.5 C
Rio de Janeiro
sábado, janeiro 16, 2021

Ibovespa segue Wall Street e recua 0,7%

Ibovespa segue Wall Street e recua 0,7%

O Ibovespa caiu 0,74%, a 53.910 pontos nesta sexta-feira, alinhado ao recuo em Wall Street e ao enfraquecimento do petróleo, mas auferiu o terceiro mês seguido de ganhos, refletindo perspectivas políticas e o avanço de commodities no período.

Na máxima, chegou a subir 0,7%. O volume financeiro somou R$ 9 bilhões.

A última sessão de abril também foi marcada por nova bateria de resultados corporativos, com as ações da Embraer entre as maiores quedas, diante do recuo do dólar e das margens operacionais do primeiro trimestre.

Apesar do recuo na sessão, o Ibovespa acumulou alta de 1,9% na semana e ganho de 7,7% em abril.

No exterior, o norte-americano S&P 500 recuou 0,5%, reduzindo as perdas no final da sessão, enquanto o petróleo terminou quase estável após ganhos no começo do dia, embora tenha encerrado o mês em alta ao redor de 20%.

O Itaú Unibanco caiu 1,5% e Bradesco recuou 1,22%, ambos sofrendo com a piora em Nova York, pesando no Ibovespa dada as relevantes fatias que ambos detêm no índice.

A Petrobras fechou com as preferenciais estáveis, após sessão volátil, acompanhando o movimento dos preços do petróleo. Os papéis também seguem afetados por perspectivas políticas.

A Embraer reduziu as perdas no ajuste e fechou em baixa de 3,88%, em sessão de queda do dólar ante o real e após resultado do primeiro trimestre mostrar queda nas margens, apesar do crescimento forte de entregas e reversão de prejuízo para lucro.

A Vale encerrou com as preferenciais em alta de 1,22%, alinhadas ao avanço dos preços do minério de ferro na China com forte demanda por aço, ajudando a atenuar o declínio do Ibovespa.

A Hering avançou 2,25%, apesar da queda de 30% no lucro do primeiro trimestre. A BRF subiu 0,41%, revertendo o recuo da abertura, com cobertura de posições vendidas e perspectivas mais otimistas para o segundo trimestre, após a empresa apurar queda de 91,5% no lucro dos primeiros três meses do ano.

 

Dólar

 

O dólar recuou 1,64%, a R$ 3,4401 na venda, menor patamar desde 31 de julho (R$ 3,4247), depois de ter chegado a R$ 3,4291 na mínima do dia.  Na semana, a moeda norte-americana acumulou queda de 3,65%, enquanto em abril, a baixa foi de 4,34%.

No exterior, o dólar também perdeu força ainda na esteira de dados dos Estados Unidos que mostraram números mais fracos do crescimento econômico e depois de o Federal Reserve, banco central norte-americano, mostrar cautela na alta de juros.

Artigos Relacionados

Programa promove inclusão na formação de colegiados

O Programa Diversidade em Conselho, iniciativa criada para aumentar a diversidade nos conselhos brasileiros, divulgou nesta sexta-feira através de seus parceiros - B3, Instituto...

Petrobras começa fase vinculante do Polo Norte Capixaba

A Petrobras, em continuidade ao comunicado divulgado em 29/09/2020, informou o início da fase vinculante referente à venda da totalidade de suas participações em...

Focus Energia pretende levantar R$1 bi em IPO

A comercializadora de eletricidade Focus Energia anunciou realizar uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) com previsão de que o valor...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Varejo sente redução no auxílio e alta da inflação

Comércio ficou estável em novembro e quebrou sequência de recuperação.

Senado quer que Pazuello se explique

Pedido de convocação para cobrar ação do Ministério da Saúde no Amazonas.

Lenta recuperação na produção industrial dos EUA

Setor ainda está 3,6% abaixo do nível anterior à pandemia.

Realização de lucros em âmbito global

Bolsas europeias e os índices futuros de NY operam em baixa nesta manhã de sexta-feira.

Desaceleração deve vir no começo do primeiro trimestre

Novo pacote de estímulo fiscal, bem como o avanço da imunização, deve garantir reaceleração em direção ao final do período.