ICR oferece grandes oportunidades para a cooperação China-Grã-Bretanha

A Iniciativa do Cinturão e Rota da (ICR) China oferece enormes oportunidades para a cooperação China-Grã-Bretanha nos campos como negócios, mudanças climáticas, intercâmbio de pessoal, educação e turismo, disseram especialistas durante uma conferência de três dias concluída na sexta-feira.

Foto aérea tirada em 26 mai, 2020 mostra o trem de carga China-Europa carregando acessórios mecânicos, tecidos e produtos solares fotovoltaicos com destino a Hanoi, no Vietnã, saindo de um centro logístico em Hai’an, província de Jiangsu, leste da China. (Xinhua/Ji Chunpeng)

Xinhua - Silk Road

Lancaster, Reino Unido, 13 jun (Xinhua) — A Iniciativa do Cinturão e Rota da (ICR) China oferece enormes oportunidades para a cooperação China-Grã-Bretanha nos campos como negócios, mudanças climáticas, intercâmbio de pessoal, educação e turismo, disseram especialistas durante uma conferência de três dias concluída na sexta-feira.

A Conferência Interdisciplinar sobre a ICR, reunindo especialistas acadêmicos, profissionais e líderes empresariais, teve início na British Lancaster University na quarta-feira, durante a qual os participantes discutiram e estudaram os impactos da ICR de perspectivas diferentes.

“Acho que uma das coisas maravilhosas da ICR é o foco nos intercâmbios interpessoais, apoiando a educação e o turismo… Essas coisas são muito importantes se quisermos continuar como uma comunidade global, ” Ollie Shiell, executivo-chefe do Comitê Nacional do Reino Unido sobre a China, disse à Xinhua.

“Está muito claro para mim que o Reino Unido e a China concordam em mais coisas do que discordam”, disse Shiell, acrescentando que “o que devemos fazer é nos concentrar nessas áreas de cooperação, como mudanças climáticas”.

David Percival, presidente do Fórum Manchester-China, disse acreditar que o compromisso verde da ICR pode ajudar os países a lidar com questões globais.

 

Foto tirada em 30 out, 2020 mostra a Planta de Energia Fotovoltaica 100MW de Kaposvar em obras em Kaposvar, Hungria. (Foto por Attila Volgyi/Xinhua)

 

“Estou muito positivo sobre a ecologização da ICR e estou muito positivo sobre a construção de uma boa compreensão da ICR no Reino Unido, para que possamos descobrir como trabalhar com a China em questões-chave como as mudanças climáticas”, disse Percival à Xinhua na conferência.

“Existem oportunidades complementares entre o Reino Unido e a China”, disse ele, acrescentando que as empresas chinesas podem desempenhar um papel importante na economia local britânica, desenvolvendo projetos cruciais de infraestrutura e criando muitas oportunidades de emprego.

“Não pense que o ICR é algo muito distante do Reino Unido. Não é. O envolvimento e a compreensão da China, bem como as iniciativas da China, funcionam muito bem para nós”, disse Percival em um discurso na quarta-feira.

Ele previu que “o lado ecológico da ICR … será uma enorme oportunidade de negócios”.

Na cerimônia de abertura da conferência interdisciplinar, Zheng Xiyuan, cônsul geral da China em Manchester, abreviou os novos recursos do ICR para um acrônimo “GIVE”, que significa “verde (green)”, “inovação (innovation)”, “visibilidade (visibility)” e “educação (education)”.

O professor Zeng Jinghan, chefe do Consórcio de Pesquisa da Iniciativa do Cinturão e Rota da Lancaster University (LUBRIC), disse à Xinhua que “há um amplo consenso entre os acadêmicos britânicos e os líderes da indústria de que, o Reino Unido ainda precisa entender mais sobre o ICR, que terá um enorme impacto no futuro do mundo.”

“A ICR tem implicações políticas, sociais, legais e ambientais significativas”, observou Zeng. “As pessoas do setor financeiro britânico estão muito interessadas na ICR, porque acham que ele traz muitas oportunidades de negócios.” Fim

Leia também:

Projetos da ICR da China beneficiam a economia do Camboja

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

CMOC gastará US$ 1,826 bilhão no projeto de KFM em Congo

O CMOC Group Limited (603993.SH, 03993.HK) anunciou nesta quinta-feira que investirá cerca de 1,826 bilhão de dólares na fase I do desenvolvimento do projeto da mina de cobre-cobalto de Kisanfu (KFM), na República Democrática do Congo (RDC).

Banco central da China injeta liquidez via recompra reversa

O Banco Central da China injetou nesta sexta-feira 10 bilhões de yuans (cerca de 1,5 bilhões de dólares) de recompra reversa, visando manter a liquidez do sistema bancário.

O mercado de pequenos artigos chineses é inaugurado em Dubai

O mercado de Yiwu, um centro de compras para pequenas mercadorias chinesas, foi inaugurado nesta quinta-feira em Dubai, oferecendo uma alternativa de mercado para compradores estrangeiros adquirirem produtos fabricados na China, informou Chinanews.com.

Últimas Notícias

Ford Brasil: Centro global de exportação de serviços de engenharia

Projetos de ponta voltados ao futuro da mobilidade, como veículos elétricos, autônomos e conectados. 

Senado vai analisar vetos na Lei Aldir Blanc

Existe uma fila de 36 vetos aguardando votação dos senadores e deputados

Caixa: desconto de até 44% para regularizar penhor em atraso

As unidades com serviço de penhor disponível podem ser consultadas no site da Caixa

Índice de Preços ao Produtor (IPP) sobe 1,83% em maio

Das 24 atividades analisadas, 21 tiveram alta de preços

Acqio inclui transações via Pix em suas soluções de pagamento

Em abril os pagamentos feitos via Pix atingiram a marca histórica de 11,5%, no comércio eletrônico