Identificação dos pardais

Decisões Econômicas / 09:10 - 5 de mai de 2016

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

[caption id="attachment_538665" align="alignnone" width="195"]Vereador Cesar Maia Vereador Cesar Maia[/caption]

O ex-prefeito e vereador carioca Cesar Maia apresentou projeto de lei obrigando o chefe do Executivo a divulgar na internet a localização dos pardais que medem a velocidade dos veículos nas vias públicas da Cidade Maravilhosa. A divulgação deverá ser feita no site da prefeitura. Cesar justifica dizendo que a sociedade se sente prejudicada com a aplicação de multas por radares escondidos.

Cândido Mendes

A Universidade Cândido Mendes vem enfrentando problemas administrativos que estariam afetando funcionários, professores e alunos. Tais problemas, que seriam gerenciais, estão sendo objeto de discussão na Comissão de Trabalho, Legislação Social e Seguridade Social da Assembleia Legislativo.

Cartão de débito

O presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Alerj, deputado Luiz Martins, e o da Comissão de Educação, deputado Comte Bittencourt, assinaram projeto de lei obrigando as concessionárias de serviços públicos a receberem o pagamento de tarifas pelo cartão de débito.

[caption id="attachment_538666" align="alignnone" width="300"]Vereador Jimmy Pereira Vereador Jimmy Pereira[/caption]

Sanitários nas praças

O Plenário Teotônio Vilella, da Câmara Municipal do Rio, aprovou projeto de lei determinando a instalação de sanitários públicos nas praças e logradouros da cidade. Agora, o que não está direito é o vereador Jimmy Pereira autorizar o prefeito a delegar a manutenção desses sanitários a empresas privadas e cobrar pelo seu uso.

Ora, vereador, os moradores do Rio pagam impostos e taxas para morar na cidade, ter direito ao lazer ou urinar em locais adequados, porque se fizerem na rua são punidos com multas e prisões. Então S. Excelência, representante do povo, quer obrigar os contribuintes a pagarem pelo uso desses sanitários públicos. Por que não apresenta uma proposta dizendo: onde não tiver sanitário público, para uso do povo, que lhe seja permitido urinar na rua, nos postes e nas árvores?

R$ 11,488 milhões

A secretária Municipal de Envelhecimento Ativo, Resiliência e Cuidado, Carolina Chaves de Azevedo, assinou com o Instituto de Desenvolvimento Humano Dom Pixote 2º Termo Aditivo ao Convênio 003/2015, no valor de R$ 11,488 milhões, que serão liberados em 12 parcelas. Com esse termo, o valor global do convênio passa a ser de R$ 21,914 milhões. Com a Central de Oportunidades, a secretária Carolina também assinou termo aditivo no valor de R$ 11,156 milhões, passando o valor global do convênio para R$ 21,389 milhões.

É muita grana, gente!

Inscrições fiscais

A Superintendência de Cadastro e Informações Fiscais, da Secretaria estadual de Fazenda, publicou edital em abril reativando 254 inscrições de empresas que estavam suspensas e impossibilitadas de fazer negócios. Nesta mesma data, em outro edital, o órgão fazendário suspendeu 1.130 inscrições, a pedido dos responsáveis das empresas, a maioria micro e prestadoras de serviços. Embora alguns pedidos tenham sido feitos de 2003 para cá, a maioria é de 2015. É a crise econômica que está afetando os negócios.

Transpetro

A Petrobras Transporte (Transpetro) assinou Termo de Ajustamento de Conduta com o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), no valor de R$ 36,488 milhões, para execução do Plano de Melhorias para a segurança ambiental das atividades do Tebig na Baixada Fluminense. O plano deve ser executado em três anos, com conclusão em 2018.

Ronaldo Ferraz

Pereirinha

ronaldoferraz35@yahoo.com.br

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor