IFC renova parceria com o BNDES para intensificar a temática ESG

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a International Finance Corporation (IFC), membro do Grupo Banco Mundial, anunciaram que vão reforçar a parceria para intensificar a temática ESG (ambiental, social e de governança, na sigla em inglês) nas operações e projetos estruturados pelo Banco.
As duas instituições vão também trabalhar em conjunto na melhoria das práticas para o cofinanciamento de projetos de infraestrutura no Brasil, observando os padrões internacionais com o objetivo de atrair capital para setores prioritários.
O BNDES diz que a parceria visa promover a atração de investidores internacionais por meio da sindicalização e cofinanciamento, atuando em conjunto na avaliação de projetos com estruturas que possam ser replicáveis no futuro, alinhadas às melhores práticas internacionais.
“BNDES e IFC assinaram uma extensão por mais dois anos do Memorando de Entendimento que formaliza a parceria iniciada em 2017. Sobre a gestão de riscos ambientais, a agenda de trabalho vai contemplar um Plano de Ação da Política de Gênero e Diversidade, o desenvolvimento de regulamentos de Gestão Socioambiental para serviços, debêntures e garantias e apoio na revisão de regulamentos setoriais”, explicou o banco de fomento.
Segundo o banco, a IFC irá contribuir ainda no estudo sobre possibilidades de atuação em adaptação e resiliência climática. Sobre cofinanciamento, a agenda de trabalho inclui a participação da IFC em fóruns do BNDES para discussão de instrumentos jurídicos e governança de sindicatos e avaliação conjunta de oportunidades para cofinanciamento.
Nos últimos dois anos, as duas instituições trabalharam em diversas atividades para fortalecer a gestão de riscos socioambientais e aprimorar práticas de cofinanciamento. Entre os resultados alcançados estão o novo Regulamento de Gestão Socioambiental de Operações, que substituiu a política socioambiental, a nova metodologia para classificação do risco socioambiental e a sistematização dos componentes do Sistema de Gestão Socioambiental (SGSA), além da realização de workshop para compartilhamento de práticas entre os dois credores e avaliação conjunta de oportunidades para cofinanciamento.
“A assinatura do acordo traz a renovação de uma parceria de longa data, porém mais intensificada em agendas muito relevantes para o futuro do BNDES: ASG e cofinanciamento”, destaca Bianca Nasser, diretora de Finanças do BNDES. “Ao renovar essa parceria, a IFC cumpre sua missão de promover práticas mais sólidas de avaliação socioambiental em instituições de desenvolvimento e aporta conhecimento e experiência internacional para a mobilização de investidores”, afirma Carlos Leiria Pinto, Gerente-geral da IFC no Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Dicas para não cair em golpes financeiros

É importante ficar atento aos resultados prometidos.

Hacking.Rio e BlockchainRio em setembro

Maratona já reuniu mais de 5 mil pessoas em edições anteriores.

Consórcio é alternativa para pagar implante dentário

Na Eutbem, o usuário paga apenas uma taxa de administração sobre o valor das parcelas.

Últimas Notícias

Café torrado, óleo de soja e leite UHT retraem em 2022

Cesta de bens de consumo massivo representará 37% da renda dos latino-americanos em 2022.

Safra de soja 2021/22 tem previsão de 126,18 mi de t

Estudo projeta 116,10 mi de t para as duas safras de milho.

China intensifica esforços para aliviar carga tributária das empresas

Os ministérios da China lançaram uma série de políticas de apoio, com o objetivo de manter as empresas e os negócios autônomos à tona, em meio à epidemia de COVID-19, com foco no corte de taxas e impostos.

Reservatórios fecham junho com o melhor índice em 10 anos

Período seco está iniciando o seu terceiro mês e afluências devem ficar abaixo da média na primeira semana de julho.

China lançará esquema de conexão de swap de juros Continente-HK

O banco central chinês, o Banco Popular da China (PBOC), anunciou na segunda-feira a aprovação de três instituições de infraestrutura financeira para desenvolver um esquema de acesso mútuo conectando os mercados de swap de taxas de juros do continente chinês e da Região Administrativa Especial de Hong Kong (HKSAR), informou Xinhua Finance nesta segunda-feira.