Imagem

19

No dia da abolição da escravatura, uma denúncia chegou a esta coluna: as imagens impressas nos maços de cigarro, acertada obrigação imposta pelo Ministério da Saúde, trazem pessoas brancas nos alertas de que o fumo pode causar câncer e outras doenças. Já quando fazem uma correlação entre cigarro e drogas, a imagem é de um negro. Para ninguém esquecer, o ex-ministro da Saúde (ainda) é candidato à Presidência.

Filhotes
O III Fórum Social Mundial (FSM), programado para o período de 23 a 28 de janeiro de 2003, em Porto Alegre, será precedido por eventos na na Itália (Fórum Continental Europeu) e no Equador (Fórum das Américas), no segundo semestre. Ainda este ano, devem ocorrer dois fóruns sociais temáticos, que abordarão a questão palestina e a crise argentina, este em Buenos Aires. Segundo o representante da Central Única dos Trabalhadores (CUT) na organização do III FSM, Gustavo Codas, a próxima edição do fórum discutirá estratégias alternativas ao modelo neoliberal. No segundo semestre de 2003 ocorrerá o Fórum Social Mediterrâneo, reunindo representantes de países do Sul da Europa e Norte da África, precedendo o IV FSM, que, provavelmente, se realizará no início de 2004 na Índia.

Hipocrisia
A indignação patriótica comandada pela TV Globo pela carona, compulsória, de Michael Schumacher em Rubens Barrichello, no GP da Áustria, assemelha-se ao espanto de políticos latino-americanos diante do abandono da Argentina pelo FMI. Ambos os casos mostram como os donos do mundo tratam os sem-altivez. Com a diferença, significativa, no caso de Rubinho de que sua posição de piloto emergente está sacramentada em contrato, que lhe assegura régio e atraente salário.

Fantasma
Um jornalista carioca que não votou nas duas últimas eleições por estar fora do estado e foi  à sua seção eleitoral justificar a ausência foi surpreendido com a informação de que seu voto fora computado como na urna eleitoral estivesse. Para quem já tem suas desconfianças sobre o voto eletrônico, mais um motivo para ficar com uma pulga atrás da orelha.

Sócios
A fabricante de pneus Michelin desde 11 de abril colocou a disposição de seus funcionários um plano de participação acionária, em condições privilegiadas de 100 mil ações em todo o mundo. No Brasil, o índice de adesão bateu os 80%, o terceiro maior entre as filiais da Michelin. Para a direção da multinacional francesa, a decisão muda as relações empresa/empregado. Tanto que o próprio presidente Edouard Michelin dará, no próximo dia 13, em Paris, uma coletiva à imprensa internacional fazendo um balanço do plano.
O preço de cada ação foi fixado em 35 euros. “O plano de ações do Grupo Michelin prevê uma participação acionária direta e não um fundo comum de aplicação. Isto permitirá a cada funcionário que tenha subscrito dispor de todos os direitos de um acionista, principalmente o acesso direto à informação econômica e financeira enviada pelo Grupo Michelin”, informou a Direção de Comunicação da Michelin na América do Sul.

Pagar juros
Diálogo constrangedor entre um “âncora” e uma colunista, ontem, numa rádio de alcance nacional. A jornalista falou numa “boa notícia” econômica: o aumento da arrecadação. No que foi contestada pelo “âncora”, que lembrou que os ouvintes consideram pagamento de impostos uma notícia ruim para o bolso. A colunista replicou que a arrecadação era positiva porque… porque… Depois de alguns segundos de hesitação, preferiu dizer que era importante para o funcionamento do país.

Risco Malan
Chega de conversa fiada: a piora do “risco Brasil” ou que outros apelidos tenham a forma como os financiadores externos avaliam a solvência do país é justamente a crônica necessidade de dólares para fechar as contas externas brasileiras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui