Imagem

Depois do apoio do neurolinguista Noam Chomsky, do MIT, o MST obteve a solidariedade da ganhadora do prêmio Nobel da Paz Rigoberta Menchú Tum. Em contundente comunicado divulgado à imprensa, Rigoberta qualifica de inaceitáveis os ataques do Governo FH ao movimento e acusa o tucanato de perseguir politicamente o movimento: “Este ano, dez integrantes dessa organização foram assassinados e abertos processos criminais contra 180 líderes do movimento, em nova manifestação de perseguição política”.
Ela critica ainda o governo por restringir o crédito destinado aos pequenos agricultores, medida que, no seu ver, “condena à miséria a 250 mil famílias de lavradores”. Desta vez, a solidariedade veio em espanhol, língua secundária para o tucanato.

Acredite se quiser
Um amigo desta coluna ficou espantado com a quantidade de números que um cliente da Telemar tem que teclar para conseguir fazer um pedido de conserto de linha telefônica. O atendimento automático implantado pela empresa obriga o consumidor a ter uma memória de elefante e uma paciência de Jó para registrar a reclamação. Mas a surpresa maior veio cerca de 19 horas depois: a linha foi consertada, em prazo inferior, inclusive, às 24 horas informadas pela empresa. Ponto para a Telemar.

Pré-Lincoln
O vexaminoso processo de apuração das eleições dos Estados Unidos está sendo ironizado na Europa. Depois do anúncio de que a recontagem manual de votos na Flórida poderá arrastar-se por até um mês, os jornais europeus estão acusando as práticas eleitorais da modernosa nação norte-americana de “coronelismo político”. Por aqui, a mídia “chapa branca” continua deslumbrada com “a mais disputada eleição norte-americana dos últimos anos”.

Pés descalços
Depois de 32 anos como missionário em São Félix do Araguaia (MT), o bispo dom Pedro Casaldáliga, finalmente, teve sua vida contada em livro. Escrito pelo jornalista, escritor e professor de comunicação audiovisual da Universidade Autônoma de Barcelona Francesc Escribano, Descalço sobre a terra vermelha (Editora Unicamp) conta a trajetória de dom Casaldáliga em quase três décadas de pregação do evangelho: “Quando cheguei, a primeira coisa que vi foram os corpos de quatro crianças mortas, que deixaram na porta de minha casa. Quatro meninos mortos, colocados em caixas de sapatos. Essas foram as boas-vindas que recebi”, recorda o religioso, que, no entanto, também recorda episódios pitorescos, como a celebração de uma missa a base de bolachas e pinga, única bebida existente na vendinha da cidade.

Filtro
Embora seu endereço eletrônico oficial seja inundado diariamente por um número incalculável de mensagens, a presidência da MCI no Brasil só lê, efetivamente, 15 e-mails por dia. A grande maioria de setores estratégicos da empresa.

Mitos
A Sociedade Brasileira de Estudos de Empresas Transnacionais e da Globalização Econômica (Sobeet) lança o livro Desnacionalização: Mitos, riscos e desafios no próximo dia 13, às 19h30, no Auditório da Folha de São Paulo (Al. Barão de Limeira, 425 – 9º andar – Campos Elíseos – São Paulo), seguido de debate. Editado pela Contexto, o livro procura mostrar um panorama plural e abrangente da situação econômica brasileira moderna. Os artigos vão além de apontar as dificuldades, fragilidades e vulnerabilidades da economia brasileira, preocupando-se também em apontar ações concretas que tornem a inserção do país no processo de globalização mais ativa e estratégica, segundo a Sobeet. Os autores são: Antônio Corrêa de Lacerda (organizador e presidente da entidade), Célio Hiratuka, Fernando Sarti, João Furtado Maria, Fernanda Freire de Lima, Maria Helena Zockun, Mariano Laplane, Maurício Mesquita Moreira, Rodrigo Sabbatini, Tatiana Deane e Virene Roxo Matesco.

Oculto
Até o site da Casa Branca entrou na campanha eleitoral. A manchete da página principal trata do recorde econômico de Clinton-Gore: a “mais duradoura expansão” da história dos EUA, que permitiu criar “22,4 milhões de empregos desde 1993”. Tal expansão, porém, não impediu que existam 7,5 milhões de norte-americanos em idade de trabalhar que se encontram em liberdade vigiada, além de 2 milhões de presos – na maioria, jovens negros e latinos. Cerca de 10% da força de trabalho dos EUA. Essas 9,5 milhões de pessoas não entram nas estatísticas de desemprego.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPensamento único
Próximo artigoMitos

Artigos Relacionados

Fintechs e bancos disputam quem cobra mais

‘Não temos vergonha de sermos bancos’, diz Febraban; mas deveriam.

Terceira via tira a máscara

Diferença para atual governo está nos métodos, não nos fins.

Os EUA lavam mais branco

Lavagem de dinheiro através de imóveis tem poucos obstáculos na pátria de Tio Sam.

Últimas Notícias

Produção de cerveja retoma ao patamar de 2014: 14,1 bi de litros

Número de brasileiros que apreciaram uma cerveja em casa saltou para 68,6% em 2020, ante os 64,6% de 2019, de acordo com a Kantar.

Bem Brasil Alimentos acelera exportações de batatas pré-fritas

Indústria mineira realizou embarques para Bolívia, Uruguai e Estados Unidos e projeta quadruplicar o volume de vendas em 2021.

Vale cancela ações em tesouraria sem reduzir o valor do capital social

O Conselho de Administração da mineradora Vale aprovou o cancelamento de 152.016.372 ações ordinárias de emissão da companhia adquiridas em programas de recompra anteriores...

Eve: Aeronaves elétricas de emissão zero de carbono

A Eve Urban Air Mobility, da Embraer, e a francesa Helipass, plataforma de reserva de voo em helicópteros para turismo e mobilidade aérea, anunciaram...

Petrobras terá arquivos nas nuvens

A Petrobras inaugurou, na última sexta-feira (17), o Centro de Competência em Computação em Nuvem (CCC), que vai direcionar e acelerar a estratégia de...