Incompetência pesa no bolso

Como a Cedae, companhia distribuidora de água para a maioria dos municípios do Rio de Janeiro, capital inclusive, sobrevive se o desperdício é estimado em 50%? Uma resposta a esta pergunta é o que deseja o Ministério Público do Rio, que ontem começou a investigar a empresa. Segundo o promotor Rodrigo Serra, os consumidores do Rio não recebem toda a água que sai do reservatório. “A notícia que se tem é que metade da água que sai dos reservatórios se perde antes de chegar às torneiras”. Na opinião de Serra, “se a companhia consegue se manter, apesar do desperdício, é porque estaria cobrando do consumidor acima do que deveria”. O prazo para a Cedae responder ao MP é de dez dias.

O mínimo e a lorota
A repetição de que o cumprimento da promessa de dobrar o valor do salário mínimo elevaria o déficit da Previdência Social se limita a isso: uma repetição com pretensão de, com a recorrência, se tornar uma verdade. No mundo real, em vez do déficit de R$ 30 bilhões, produzido pela retórica do ministro Palocci, o país tem superávit de R$ 41 bilhões na Seguridade Social, produzido pelos números oficiais e pela Constituição que o presidente Lula jurou respeitar.
No mundo palocciano, os números da Previdência se resumem aos  R$ 91 bilhões recolhidos por empresas e trabalhadores e aos R$ 122 bilhões destinados a aposentados e pensionistas, gerando déficit de R$ 31 bilhões. Esse número não considera o valor pago a cerca de 5 milhões de trabalhadores rurais que não contribuíram para a Previdência, sem que esse direito obtido na Constituição de 1988 tenha sido repassado à rubrica do Tesouro Nacional, e não ao INSS.
Essa, no entanto, não é a omissão mais grave. O artigo 195 da Constituição, a que, como dito, Lula jurou obedecer, determina que a seguridade social será financiada, além da contribuição de empregados e empregadores, pela Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) e pela Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL). O Orçamento aprovado para este ano prevê R$ 75 bilhões para a Cofins e R$ 17 bilhões para a CSLL.
Ou seja, aplicada a Constituição, a receita da seguridade social soma, em 2004, R$ 183 bilhões, sem considerar o aumento da arrecadação. Com o reajuste de R$ 20 anunciado por Lula, que deixou o mínimo em R$ 260, o governo, depois de pagar aposentadorias e pensões, tem uma sobra de pouco menos de R$ 60 bilhões. A título de comparação, esse número representa menos de 50% dos R$ 145 bilhões que Lula gastou com juros em 2003.
Resumo da ópera, se Lula desistiu de dobrar o salário mínimo até o fim do seu governo deve dizer isso, conforme sua retórica recorrente, de forma transparente ao eleitorado. Embora represente uma quebra de promessa, é ainda mais grave, ao não fazê-lo, tentar continuar enganando os brasileiros com a lorota produzida pela equipe econômica.

SP 2004
O maior evento internacional realizado no país desde a Eco 92, no Rio de Janeiro. É o que prometem os organizadores da XI Unctad (Conferência Internacional sobre Comércio e Desenvolvimento), entre os dias 13 e 18 de junho, no Centro de Convenções do Anhembi, em São Paulo. A reunião acontece a cada quatro anos. O encontro ministerial contará também com Chefes de Estado. A expectativa é da participação de 4 mil delegados. Criada em 1964, Unctad é o principal órgão permanente da ONU para apoiar os países a atingir suas metas de desenvolvimento e a integrar-se ao comércio internacional. O Brasil é um dos países fundadores. O embaixador brasileiro Rubens Ricupero é o atual secretário da Unctad, cargo que ocupa desde 1995.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorRiscos da dependência
Próximo artigoButim oficial

Artigos Relacionados

Falta de servidores traz prejuízo, inclusive financeiro

Fila de segurados no INSS vai engrossar precatórios em R$ 11 bilhões.

Desmonte do Estado se dá pelas beiradas

Miçangas e espelhos empurram reformas administrativas nos municípios.

O que vale pros precatórios vale pra dívida interna?

Se calotes são defensáveis, poderiam ser estendidos para os títulos públicos.

Últimas Notícias

Distribuição comercial: quais cláusulas e condições mais importantes?

Por Marina Rossit Timm e Letícia Fontes Lage.

Mercado corre do risco em momento de estresse

Se tem uma coisa que o mercado é previsível é com relação ao seu comportamento em momentos de estresse é aversão ao risco. “Nessa...

Petrobras: mais prazo de inscrição no novo Marco Legal das Startups

Interessados em participar do primeiro edital da Petrobras baseado no novo Marco Legal das Startups (MSL) poderão inscrever-se até o dia 12 de dezembro....

Canal oficial para investidor pessoa física na B3

A partir desta sexta-feira, a nova área logada do investidor da B3, lançada em junho, passa a ser o canal que centraliza todas as...

Fitch Ratings atualiza metodologia de Rating de Seguros

A Fitch Ratings, agência de classificação de risco, publicou nesta sexta-feira relatório de atualização de sua Metodologia de Rating de Seguros. Segundo a agência,...