Indicador de risco de liquidez registra queda

CVM: mais investidores na base da B3 e aumento do volume financeiro negociado.

Mercado Financeiro / 22:41 - 29 de mai de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A nova edição do Boletim de Risco da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) confirmou os impactos da pandemia de Covid-19 (coronavírus) no mercado, mas o Mapa de Riscos apresentou queda no indicador de risco de liquidez, em comparação com a edição de abril.

De acordo com a publicação, que é mensal, na comparação com a edição de abril, o mês de maio revelou uma alta nos indicadores de risco macroeconômico, de crédito e de mercado, em linha com a queda do indicador de apetite pelo risco. “Destoa-se apenas o comportamento do indicador de risco de liquidez, o qual denotou queda para o mês”, destaca.

Esse resultado está na contramão de outros indicadores de risco, tais como os indicadores de risco macroeconômico, de mercado e de crédito. Ainda que pareça contraditório, é possível explicá-lo por meio de outros dados complementares relacionados à liquidez, como, por exemplo, o aumento do número de investidores na base da B3 e o aumento do volume financeiro negociado, em comparação ao cenário anterior a março”, analisa Bruno Luna, chefe da Assessoria de Análise Econômica e Gestão de Riscos (ASA) da CVM.

O cenário econômico mostrou uma combinação de câmbio em depreciação nos países emergentes e queda das taxas de juro nominais, ao passo que a maior parte dos países flexibilizou sua política monetária em função do contexto da pandemia.

Em 14 de fevereiro, a B3 divulgou seus resultados operacionais de janeiro. No segmento de ações, o volume financeiro médio diário negociado no mercado à vista havia crescido 38,4% frente ao mesmo período de 2019, para R$ 23,30 bilhões. O resultado refletiu o número de investidores ativos, que chegou a 1,853 milhão.

Segundo a B3, o número de investidores cresceu no período 110,5% na comparação anualizada e 9,6% na relação de mês para mês. Já quanto às empresas listas na bolsa de valores, o número caiu 2% e 0,5% na mesma base de comparação, com 389 companhias.

O Boletim de Risco apresenta, mensalmente, os indicadores de risco dos mercados de capitais de economias avançadas e emergentes, especialmente no Brasil. Veja o boletim completo no link: http://www.cvm.gov.br/export/sites/cvm/publicacao/boletimrisco/anexos/BoletimdeRisco_79_202005.pdf

 

 

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor