Indústria de fundos está pronta para investimentos sustentáveis

É hora de a própria indústria de fundos, por meio de iniciativas de autorregulação, preencher o gap regulatório que ainda existe em torno dos investimentos sustentáveis. A mensagem é do superintendente-geral da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), Zeca Doherty, que participou da Conferência Internacional sobre Fundos de Investimentos Sustentáveis, promovida pela Agência das Nações Unidas para o Comércio e o Desenvolvimento (Unctad), na segunda-feira (18).

Doherty destacou que os reguladores mundiais já estão olhando para o tema ESG. Prova disso foi a consulta lançada recentemente pela Organização Internacional de Valores Mobiliários (Iosco), que pediu recomendações do mercado sobre como regular e supervisionar sustentabilidade na gestão de ativos.

“Uma regulação muito prescritiva pode bloquear a inovação”, disse o superintendente, ao ponderar que reguladores e autorregulares devem trabalhar juntos por uma regulação baseada em princípios. “Devemos pensar na regulação como um grande guarda-chuva, que dá possibilidades para que cada mercado encaixe embaixo dele suas peculiaridades”, afirmou, lembrando, ainda, que o estabelecimento de regras menos prescritivas favorece que cada mercado estabeleça seu próprio framework de acordo com o grau de maturidade que o tema alcançou interna mente.

Ele destacou que players e associações de mercado têm contribuição relevante a dar sob vários aspectos, além da autorregulação, a exemplo de ações voltadas para educação do investidor, capacitação de profissionais aptos a lidar com o tema sustentabilidade e definições de terminologias e padrões.

Líderes

Realizado nesta segunda-feira como parte do Fórum de Investimento Mundial, o painel contou com a participação de sete líderes da indústria de fundos das várias partes do globo. A Anbima foi a única entidade latino-americana no evento.

Um dos consensos entre os participantes foi a necessidade de a indústria de fundos sustentáveis buscar benchmarks e indicadores que sejam confiáveis. “É preciso trabalhar pela construção de benchmarks independentes”, disse Draper, CEO da S&P Dow Jones Indices. Segundo ele, o provimento desses dados a partir de fontes confiáveis é o grande desafio para a indústria avançar.

Discurso semelhante teve Jean-Jacques Barbéris, diretor da francesa Amundi, maior empresa der gestão de ativos da Europa. “Quais são os KPIs?”, questionou, referindo-se aos indicadores de desempenho. Ele ponderou que, para ter credibilidade, a indústria de fundos ESG precisa demostrar resultados de forma clara, com indicadores que permitam aos investidores reconhecer valor na sustentabilidade.

Leia também:

Anbima apoia redução da desigualdade racial nas empresas brasileiras

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

CVM alerta: Atuação irregular de Business Bank BNI Investiments S.A

A Comissão de Valores Mobiliários está alertando ao mercado de capitais e ao público em geral sobre a atuação irregular de Business Bank BNI...

Mais um Fiagro na listagem da B3

Ocorreu nesta segunda-feira o toque de campainha que marcou o início de negociação do terceiro Fiagro na B3, o JGP Crédito FI Agro Imobiliário. As...

Conversa com Investidor: São Martinho (SMTO3)

Por Werner Roger, Trígono Capital.

Últimas Notícias

Cresce mercado de investimento em ações da China

O investimento em ações na China apresentou crescimento este ano, uma vez que o volume de fundos levantados e o investimento registraram um crescimento...

CVM alerta: Atuação irregular de Business Bank BNI Investiments S.A

A Comissão de Valores Mobiliários está alertando ao mercado de capitais e ao público em geral sobre a atuação irregular de Business Bank BNI...

Usina TermoCamaçari ficará com a Unigel até 2030

A Petrobras, em continuidade ao comunicado divulgado em 11/05/2021, informa que, após a retomada das negociações com a Proquigel Química S.A., subsidiária da Unigel...

STF é questionado sobre inconstitucionalidade de privatizações

O coordenador-geral da Federação Única dos Petroleiros (FUP), Deyvid Bacelar, defendeu nesta segunda-feira, em audiência pública na Câmara dos Deputados, que o Supremo Tribunal...

Mais um Fiagro na listagem da B3

Ocorreu nesta segunda-feira o toque de campainha que marcou o início de negociação do terceiro Fiagro na B3, o JGP Crédito FI Agro Imobiliário. As...