Indústria do Rio continua gerando empregos pelo 10º mês consecutivo

63
Petroleiros em plataforma (Foto: Stérfeson Faria/ Ag. Petrobras)
Petroleiros em plataforma (Foto: Stérfeson Faria/ Ag. Petrobras)

A indústria do Estado do Rio abriu um total de 1.761 vagas de trabalho, em outubro, abrangendo tanto as indústrias extrativas quanto as indústrias de transformação.

De acordo com o presidente da Rio Indústria, Sérgio Duarte, o resultado positivo se repetiu pelo décimo mês consecutivo, demonstrando o contínuo crescimento desse setor.

“Ao todo, a indústria fluminense gerou 13.576 empregos ao longo do ano, acompanhando um aumento de 4,4% na produção até o mês de setembro”.

Destacando-se os dados divulgados na última terça-feira pelo Ministério do Trabalho e Emprego, através do Caged, essa análise foi feita pelo consultor econômico William Figueiredo, da Future Tank, em parceria com a Associação Rio Indústria, comprovando o impacto positivo dessa geração de empregos.

Segundo Duarte, no segmento de Indústrias de Transformação, foram criados 1.491 novos postos de trabalho em outubro, englobando 24 atividades manufatureiras.

Espaço Publicitáriocnseg

“Esse resultado consolida o quarto mês seguido de crescimento positivo, superando em 28% o saldo registrado no mesmo período do ano passado. Apenas no mês de junho ocorreu um leve fechamento de postos de trabalho, com -172 vagas.”, explica.

No acumulado do ano até outubro, as Indústrias de Transformação do Rio de Janeiro geraram um total de 9.620 empregos. O estado figura em 7º lugar na geração de empregos no Brasil, ficando na frente apenas do Espírito Santo (com 5.576 vagas), na região Sudeste. Esse desempenho é reflexo do crescimento tímido da produção industrial manufatureira, que apresentou um aumento de apenas 0,1% até setembro.

Dentre as 24 atividades manufatureiras fluminenses, 16 delas registraram abertura de vagas de trabalho ao longo do ano. Vale ressaltar os setores de manutenção, reparação e instalação de máquinas e equipamentos (com um saldo positivo de 4.330 vagas), fabricação de produtos de metal (+1.646), produtos alimentícios (+1.487) e combustíveis (+1.188).

Entretanto, algumas áreas apresentaram saldos negativos, como a fabricação de insumos para construção (-897), fabricação de automóveis e carrocerias (-378) e fabricação de equipamentos de informática e produtos eletrônicos (-314).

Indústrias extrativas em alta

No segmento de Indústrias Extrativas, foram abertos 270 novos postos de trabalho em outubro, abrangendo as indústrias extrativas minerais, petróleo e gás natural. Com isso, esse setor continua apresentando resultados positivos pelo 34º mês consecutivo, sendo que o último resultado negativo ocorreu em dezembro de 2020.

No acumulado do ano até outubro, as Indústrias Extrativas do Rio de Janeiro geraram um total de 3.956 empregos, com destaque para o setor de óleo e gás. O estado lidera a geração de empregos na indústria extrativa em todo o país, impulsionado pelo crescimento de 8,4% na produção industrial até setembro.

“Com esses dados, fica evidente o aumento contínuo da geração de empregos no setor industrial do Rio de Janeiro, impulsionando a economia e trazendo mais oportunidades para a população.”, conclui Sérgio Duarte.

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui