Inflação oficial fica em 0,31% em abril

Grupo com alta relevante no mês foi alimentação e bebidas (0,40%), devido ao comportamento de alguns itens.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial do país, ficou em 0,31% em abril deste ano. A taxa é inferior à observada em março deste ano (0,93%), mas superior à registrada em abril do ano passado (-0,31%).

Segundo os dados divulgados hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a inflação acumula taxas de 2,37% no ano e de 6,76% em 12 meses.

A taxa de 12 meses ficou acima da acumulada até março (6,10%) e do teto da meta de inflação estabelecida pelo Banco Central para 2021: 5,25%.

Oito dos nove grupos de despesa pesquisados pelo IBGE tiveram alta de preços em abril, com destaque para saúde e cuidados pessoais, que registrou inflação de 1,19%. Entre os responsáveis por esse resultado estão itens como produtos farmacêuticos (2,69%) e de higiene pessoal (0,99%). Outro grupo com alta relevante no mês foi alimentação e bebidas (0,40%), devido ao comportamento de preços de itens como carnes (1,01%), leite longa vida (2,40%), frango em pedaços (1,95%) e tomate (5,46%).

O único grupo de despesas com deflação foi transportes (-0,08%). Os combustíveis tiveram queda de preços de 0,94%, com 0,44% na gasolina e 4,93% no etanol.

Outros grupos de despesa com inflação foram habitação (0,22%), artigos de residência (0,57%), vestuário (0,47%), comunicação (0,08%), educação (0,04%) e despesas pessoais (0,01%).

Para o estrategista-chefe do Banco Digital Modalmais, Felipe Sichel, “pelos grupos, a principal surpresa em relação à nossa projeção foi em relação à transportes. Antevíamos queda de -0,37%, enquanto a leitura foi de -0,08%.”

Felipe comenta do avanço tanto de preços administrados como dos livres. “Destaca-se, no entanto, que administrados caíram de um avanço de 2,81% para 0,38%, ficando abaixo da nossa projeção de 0,48%. Por outro lado, preços livres mantiveram-se inalterados em 0,28%, ante expectativa de desaceleração para 0,23%.”

Ainda de acordo com o analista, “pelos critérios do Banco Central, alimentação acelerou para 0,47%, enquanto serviços tiveram leitura de 0,05% (a menor desde agosto passado) e industriais desaceleraram para 0,53%. Por outro lado, industriais subjacentes apresentaram aceleração comparado ao mês passado. Em termos de medidas qualitativas, nota-se que a média dos cinco núcleos acompanhados pelo BC caiu para 0,33%. Já a difusão acelerou de 62,6% para 65,5%. Em suma, o índice mostra forte desaceleração em relação ao mês anterior, mas tem uma composição menos benigna do que o antecipado. Nossa projeção para maio ressalta novamente pressão sobre os administrados.”

Já o economista-chefe da Ativa Investimentos, Étore Sachez, avalia que “o resultado veio relativamente em linha com o esperado ao exibir avanço de 0,31%, ante expectativa de 0,29% da Ativa Investimentos, idêntica a mediana de mercado.”

“Com esse resultado o IPCA acumulado em 12 meses salta de 6,10% para 6,76%, muito impulsionado pelo avanço de administrados, alimentos e industriais, a despeito de serviços que permanece muito bem-comportado. A média dos núcleos também veio relativamente em linha ao exibir variação de 0,33% ante 0,29% esperado por nós. Assim, quando acumulado em dose meses a inflação estrutural segue avançando em ritmo relativamente dentro do esperado.”

 

Com informações da Agência Brasil

Leia também:

Mercado continua prevendo inflação crescente

Artigos Relacionados

Copom: ‘Retomada robusta da atividade’ no segundo semestre

Uma semana após a última reunião do Comitê de Política Econômica (Copom) que aumentou a taxa básica de juros, a Selic, em 0,75 ponto...

Urna eletrônica: TSE é acusado de ignorar a ciência

Ausência de um representante do Tribunal ao debate irritou deputados.

Comércio digital cresce e qualidade do emprego cai

Postos de trabalho precários são os mais criados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

CVM lança novo Sistema de Gestão de Fundos de Investimento

A partir de 5 de julho, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) irá disponibilizar o novo Sistema de Gestão de Fundos de Investimento (SGF)....

B3 acolhe novo fundo gerido pela XP Asset

Aconteceu nesta terça-feira, na B3, o toque de campainha para comemorar o lançamento de mais um ETF (Exchange-Traded Fund), que é um fundo de...

Airbus e chinesa AVIC fazem parceria

Um projeto de equipamento de fuselagem do Airbus A320 foi lançado em conjunto pela Airbus e pela Aviation Industry Corporation of China (AVIC) nesta...

BID lança guia para ajudar na emissão de títulos sustentáveis

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) lançou um guia para auxiliar e fomentar a emissão de títulos temáticos. O lançamento acontece por meio do...

Vivant lança lata comemorativa ao Dia Internacional do Orgulho LGBT

A lata estampa as cores do arco-íris e traduz o posicionamento da empresa sobre o respeito à diversidade.