Insegurança com nuvem muda infraestrutura de armazenamento de dados

Apenas um em cada sete gerentes de TI consideram o ambiente cloud seguro o suficiente para executar todas as cargas de trabalho

Não há dúvidas de que a migração para a nuvem, como uma das colunas da transformação digital, segue sua marcha alcançando índices de crescimento constantes a cada mês. Apesar disso, os incidentes de segurança relatados com frequência nos últimos meses estão aumentando as incertezas quanto à confiabilidade destes ambientes e abrindo espaço para soluções como a indexação de dados e a criptografia, que ampliam as possibilidades de avanço para corporações que não podem, por motivos de compliance ou de regulação, ou não querem ir para a nuvem por opção estratégica.

Uma pesquisa recente publicada pelo Uptime Institute, entidade reconhecida globalmente pela criação e administração do Padrão de Nível de Topologia e Sustentabilidade Operacional, por suas Certificações e pelas análises de Gerenciamento e Operações de Data Center, detectou que apenas um em cada sete gerentes de TI (14%) consideram o ambiente cloud resiliente o suficiente para executar todas as suas cargas de trabalho.

Além disso, a mesma proporção diz que a nuvem não é resiliente o suficiente para executar nenhuma de suas cargas de trabalho. Outros 32% dizem que a nuvem só é resiliente o suficiente para executar algumas de suas cargas de trabalho.
Para o diretor de engenharia da Stone Age, Vicente Pinheiro, apesar de toda a efervescência em torno das discussões sobre a adoção de nuvens, também existe procura por oportunidades de uso estratégico de ambientes físicos protegidos.

“Se por um lado a eliminação dos data centers internos traz vantagens como a redução de custos e a agilidade para expansão de uso, por outro lado, algumas organizações ainda preferem ser cautelosas com dados de determinados processos críticos, principalmente quando o tema vazamento de dados permanece em evidência. Desta forma, é natural que muitos tomadores de decisão de grandes corporações neste momento estejam avaliando com muita atenção a possibilidade de otimizar seu processo legado ao invés de partir para uma mudança radical de infraestrutura”, explica.

“A nossa solução combina elementos de compactação e indexação de dados visando oferecer a economia de espaço necessária para grandes corporações”, explica
Este tipo de solução permite o armazenamento de arquivos de áudio, vídeo, imagens, PDFs e documentos com redução do volume por meio da compressão de dados de até 97% com acesso em tempo real, gerando uma grande economia de recursos com storage e agilidade no acesso aos arquivos, que muitas vezes necessitam ser recuperados rapidamente.
Segundo o CEO da Stone Age, Fernando Guimarães, a expectativa da empresa é de alcançar um crescimento de 30% este ano em relação ao resultado financeiro de 2021, marcando o início de um avanço vertiginoso da companhia.

“Nosso portfólio se mostrou absolutamente resiliente durante a pandemia, levando inclusive a empresa a crescer 7% em 2021, quando a maioria das empresas tiveram prejuízo e lutaram para sobreviver. Agora que a atividade econômica começa a retomar um nível de normalidade, notamos no primeiro semestre uma quantidade significativa de projetos sendo retomados e acreditamos no início de um forte ciclo de crescimento”, conclui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Cibercriminosos vendem dados a partir de US$ 2 mil na dark web

Além de criptografar dados corporativos de PMEs e exigir resgate, criminosos também extorquem companhias ameaçando exposição de dados roubados.

Rio: serviços ainda não foram normalizados

Segundo o prefeito Eduardo Paes, crime foi registrado na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática.

Instagram permanece dominante em termos de engajamento

Investimentos em anúncios em redes sociais aumentam em 18% no segundo trimestre.

Últimas Notícias

Vale testa caminhões de 72 toneladas 100% elétricos

Veículos serão usados nas operações da mineradora em Minas Gerais e da Indonésia

Xangai quer estimular mais o consumo

Será a primeira emissão de cupons eletrônicos para estimular o consumo

Pequenos incidentes cibernéticos podem iniciar grandes problemas

Alerta é do coordenador do Grupo Consultivo de Cibersegurança da Anbima

Rio Grande do Sul publica edital de concessão do Cais Mauá

Prevê revitalizar um dos principais patrimônios da cidade por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP)

Rio pode ter fomento de áreas produtoras de petróleo

Norma estabelece que o governo do estado desenvolva políticas de apoio e parceria.