Instabilidade

“Em 1880, o PIB por habitante do Brasil era quase igual ao dos Estados Unidos – 90% dele. Em 1913, com 23 anos de República Velha, o PIB por habitante dos EUA era sete vezes maior que o do Brasil. Havia sido rompida a estabilidade política e institucional. Em 2004, já era 11,5 vezes maior do que o do Brasil.” A contabilidade é do prefeito do Rio, Cesar Maia (PFL), para quem, no período que vai de 1840 a 1889 – Segundo Império – o regime político brasileiro foi o mais estável do mundo ocidental.

Presente de grego
Mais uma falha de segurança coloca em risco os usuários dos programas Word, Works e Windows Media Player, da Microsoft. Essas vulnerabilidades podem permitir a execução de programas maliciosos no microcomputador para efetivar o roubo de informações confidencial armazenadas nos sistemas.
“A descoberta dessas vulnerabilidades expõe o risco os computadores, uma vez que ainda não existem soluções para elas. Uma vez mais se demonstra a necessidade de se complementar a proteção de segurança a partir do uso de soluções proativas, como as tecnologias TruPrevent da Panda Software”, afirma Ricardo Bachert, CEO da Panda Software Brasil, especializada em segurança.
Às vésperas das compras de Natal, a descoberta de falhas como essa derrubam as pretensões de crescimento das empresas de vendas online.

Tim-tim
As vendas dos vinhos e espumantes da Chateau Lacave, de Caxias do Sul, cresceram 40% desde outubro, em relação aos demais meses do ano. Segundo a empresa, o aumento é recorrente nesse período. Diante do aumento da demanda, a vinícola elevou a produção em cerca de 40% e contratou 50 funcionários temporários, incluindo responsáveis por produção e merchandising, degustadores e repositores. Localizado na Serra Gaúcha, centro da vinicultura e do enoturismo brasileiro, o Chateau Lacave é o único castelo a abrigar uma vinícola nas Américas.

Dogma em xeque
Vá lá que, como sempre, o presidente Lula também nada sabia do estado de pane do sistema aéreo nacional. Mas, a partir de agora, deveria se policiar para não repetir a promessa de seguir religiosamente a responsabilidade fiscal que levou ao desmonte do setor de transportes em terra, ar e mar. Foi repetindo o mesmo mantra que Geraldo Alckmin viu as rebeliões do PCC implodirem seu festejado choque de gestão.

Novos amigos
Embora não tenha conseguido chegar ao segundo turno, a senadora Heloísa Helena, candidata do PSOL à presidência da República, encerra 2006 com o patrimônio político em viés de alta. No discurso em que se despediu do Senado, quarta-feira, recebeu cerca de 20 apartes de seus pares de praticamente todos os partidos com elogios a sua atuação política e votos de que volte em breve à Casa. O apoio menos efusivo veio do PT, no qual apenas os senadores Eduardo Suplicy e Paulo Paim saudaram sua ex-colega de partido. Como diria o presidente Lula, o PT, em seu processo de “evolução natural”, tem hoje outros referenciais paradigmáticos, como Delfim Netto, Jáder Barbalho e José Sarney.

Nota 10
Acontece nesta quinta-feira a entrega da sétima edição do Certificado de Acessibilidade Nota 10, concedido pela Comissão de Defesa da Pessoa Portadora de Deficiência da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). O certificado, iniciativa da presidente da comissão, deputada Georgette Vidor, é entregue de quatro em quatro meses, nas categorias Diamante, Ouro, Prata e Bronze. Desde a sua criação, foram agraciadas cerca de 150 empresas públicas e privadas. A cerimônia será realizada no Auditório Nelson Carneiro, às 11h.

Mantega no saguão
O apagão aéreo atualiza antigo lugar comum dos cadernos culturais da imprensa nacional. A partir de agora, em lugar do tradicional “Quem você deixaria numa ilha deserta?”, deve-se perguntar: “Quem você deixaria no aeroporto esperando um vôo na hora do rush?”. A equipe econômica larga na frente no ranking das respostas.

Os porcalhões
Os Estados Unidos respondem por 36,1% da emissão mundial de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera. O país de George Bush, que, emblematicamente é o que mais se opõe a assinar o Tratado de Kyoto, é seguido por Rússia (17,4%), Japão (8,5%), Alemanha (7,4%) e Reino Unido (4,3%), entre os cinco mais poluidores.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorElas também bebem
Próximo artigoMagda do Planalto

Artigos Relacionados

Engie valerá R$ 2,5 bi a mais após acordo com Aneel

Semana passada, o Monitor noticiou que a proposta da Aneel de repactuação do risco hidrológico (GSF) deixaria a conta a ser paga pelo pequeno...

Apelo de Biden ao multilateralismo fica sem crédito

Na ONU, presidente dos EUA desmente mundo dividido em blocos rígidos.

Fintechs e bancos disputam quem cobra mais

‘Não temos vergonha de sermos bancos’, diz Febraban; mas deveriam.

Últimas Notícias

Eve desenvolverá modelo de operação de Mobilidade Aérea Urbana

A Eve Urban Air Mobility, empresa da Embraer, e a Bristow Group Inc. (NYSE: VTOL), líder mundial em soluções de voo vertical, anunciaram, nesta...

China: Ampliar apoio à energia verde agrada banco de investimento

O Banco Asiático de Investimento em Infraestrutura (BAII) declarou que dá as boas-vindas ao anúncio da China de aumentar o apoio à energia verde...

XP: Preços de ativos podem sofrer na atual turbulência de mercado

Um dia depois do aumento de 1 ponto percentual da taxa básica de juros, a Selic (agora em 6,25% ao ano), pelo Comitê de...

Projetos de energias renováveis em substituição ao uso do diesel

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Eletrobras firmaram um Pacto de Energia para atuarem conjuntamente na busca de soluções...

Proposta atualiza regulamentação sobre as cooperativas de crédito

Texto em análise na Câmara dos Deputados promove uma série de modificações na Lei do Sistema Nacional de Crédito Cooperativo (SNCC), abordando o Projeto...