Instituto pede à B3 exclusão da Magalu do Novo Mercado e prepara arbitragem

O Instituto Empresa requereu em 14.11.23 a suspensão imediata da Magalu (MGLU3) do Novo Mercado e dos indices que integra.

147
Magalu. Imagem divulgação

A medida foi promovida em razão do Fato Relevante publicado pela Companhia em 13.11.23. A Empresa reconheceu distorções contábeis na órbita de quase 1 bilhão de Reais.

Para o Instututo, ocorreu novamente a indução do investidor em erro. “Aquisições de ações e em debêntures foram realizadas com base em números falsos”, afirma Eduardo Silva, Presidente do Instituto Empresa.

A arbitragem que está sendo organizada visa a responsabilização dos controladores e o ressarcimento dos investidores que adquiriram o papel com preço artificializado pelos erros contábeis.

Leia também:

Espaço Publicitáriocnseg

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui