Invasão da Venezuela e além

Será impossível aos outros Estados da região manterem-se afastados da tempestade.

A doutrina principal dos Estados Unidos é assumir o controle dos recursos naturais de metade do mundo, não para os utilizar, mas para decidir quem os poderá utilizar. Esta é a tese defendida pelo jornalista e ativista político francês Thierry Meyssan. “Se a minha análise for exata – e, no momento, tudo parece confirmá-la – é preciso preparar-se para uma guerra não apenas na Venezuela, mas em toda a Bacia das Caraíbas. A Nicarágua e o Haiti estão já desestabilizados”, afirma em artigo na Rede Voltaire.

A guerra imposta a partir do exterior não visará derrubar governos de esquerda em proveito de partidos de direita, mesmo que assim aparente, sustenta o jornalista. “A lógica dos acontecimentos não fará distinção entre uns e outros. Pouco a pouco, toda a sociedade será ameaçada, sem distinção de ideologia ou de classe social.”

Segundo Meyssan, um mês e meio após os atentados de 11 de setembro de 2001, o então secretário de Defesa dos EUA, Donald Rumsfeld, criou o Gabinete de Transformação da Força (Office of Force Transformation) cuja missão era revolucionar os exércitos dos EUA, mudar a mentalidade do modo de responder a um objetivo, radicalmente novo, que assegurasse aos Estados Unidos a sua supremacia sobre o mundo.

Será impossível aos outros Estados da região manterem-se afastados da tempestade”, alerta o ativista francês. “Mesmo aqueles que creem proteger-se, servindo de base às operações militares, acabarão parcialmente destruídos. Assim, e a imprensa raramente fala disso, cidades inteiras foram arrasadas na região de Qatif, na Arábia Saudita, muito embora este país seja o principal aliado de Washington no Grande Oriente Médio.

 

Lição de 2008 já foi esquecida

As medidas de controle e supervisão exigidas das instituições financeiras não estão progredindo. Ao contrário, levantamento do FMI mostra uma estagnação ou piora na comparação entre 2013/2014 e 2017. Os piores itens são “independência e recursos”, “transações com partes relacionadas”, “risco operacional”, “abusos em serviços financeiros” e “governança corporativa”.

Uma década depois que ausências regulatórias ajudaram a provocar a mais dolorosa crise financeira em um século, os formuladores de políticas precisam renovar seu compromisso com uma estrutura de supervisão vigilante, independente e responsável”, prega o Fundo Monetário Internacional.

 

Perda

Faleceu na manhã desta quarta-feira, no HCA, o coronel-aviador da reserva Manuel Cambeses Júnior. Habitual colaborador da página de Opinião do MONITOR MERCANTIL, Cambeses foi conselheiro do Instituto Histórico e Cultural da Aeronáutica (Incaer), pesquisador e membro emérito do Instituto de Geografia e História Militar do Brasil.

 

Do outro lado da poça

Niterói (RJ) foi a cidade brasileira – fora do grupo das capitais – mais desejada por quem buscou imóveis no portal Zap em 2018. O ranking das dez cidades mais procuradas do país é completado por oito municípios paulistas (Campinas, Santos, Ribeirão Preto, São José dos Campos, Praia Grande, Guarulhos, São Bernardo do Campo e Santo André) e Joinville, que ficou em oitavo lugar.

 

Não é liberalismo, é anarquia

Se a proposta de liberar para faculdades a autorização para criar cursos prosperar, será uma farra, ataca o ex-secretário de Educação do Rio Wagner Victer. Ele complementa dizendo que isso coloca em risco até as universidades privadas de grande porte que fazem um trabalho sério.

 

Rápidas

O núcleo Niterói da Associação Brasileira de Consultores (ABCO), dirigido por Carlos Henrique Vianna, programou o 1° Café com Consultores em Petrópolis para este sábado, de 9h às 12h, no Espaço Lounge do Bar da Bohemia *** O diretor do Instituto Carlos Chagas e chefe da Divisão de Cirurgia Plástica do Hospital Universitário Gaffrée e Guinle, Ricardo Cavalcanti Ribeiro, estará à frente da MasterClass sobre reconstrução de mama durante o 11º American-Brazilian Aesthetics Meeting. O evento acontece entre esta quinta e segunda que vem, em Park City (EUA) *** A OAB/RJ realiza, nesta sexta-feira, palestra com o objetivo de debater a MP 863/2018 e a entrada de capital estrangeiro na aviação civil. O evento acontece das 13h às 17h, na Av. Marechal Câmara, 150, 4º andar, no Centro. Estão previstas palestras do diretor da Anac, Ricardo Fenelon Junior, e do diretor da Secretaria Nacional de Aviação Civil, Ronei Saggioro Glanzmann.

 

 

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Bolsonaro comanda pior resposta à pandemia da AL

Para formadores de opinião, Brasil foi pior até que a estigmatizada Venezuela.

Cem anos de Celso Furtado

A atualidade de um dos mais importantes intelectuais do planeta.

A Disneylândia espacial dos trilionários

Jornada nas estrelas escancara a desigualdade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

IPCA-15 apresentou alta de 0,72% em julho

Maiores contribuições vieram da categoria habitação (2,14%), que contribuiu com 0,32%, e de transporte (1,07%), que adicionou 0,22%.

Itaú Unibanco deixa administração da XP

Decisão foi tomada no último dia 23, após análise concorrencial e prudencial; cisão foi aprovada pelo Banco Central.

Abertura de mercado

Após fim de semana tenso, segunda é sempre de trégua, pela ausência de parlamentares em Brasília, quanto mais em período de recesso.

Covid: uma em cinco gestantes e puérperas mortas não tem acesso a UTI

Trabalhador que se recusa a tomar vacina contra a Covid-19 pode ser demitido por justa causa.

ENS abre inscrições de Curso para Habilitação de Corretores de Seguros

Inscrições começaram nesta segunda-feira.