Invasão de privacidade

Crescem as queixas dos usuários de planos de saúde nos Estados Unidos. Ano passado, pesquisa revelou que 80% dos entrevistados concordavam com a afirmação “Perdemos todo o controle sobre nossas informações pessoais.” Diante do aumento das reclamações, o presidente Bill Clinton, no apagar das luzes do seu segundo mandato, anunciou a regulamentação da primeira lei federal de proteção da privacidade sobre informações pessoais sobre a saúde dos norte-americanos.

Doença crônica
As últimas declarações da direção da Abifarma, mesmo depois de contemplada com aumento de preços que pode chegar a 5,94%, demonstra ser insuficiente o congelamento por um ano. Tratando-se de setor essencial para a cidadania e responsável por movimentar cerca de R$ 12 bilhões por ano, é indispensável expandir a participação do Estado, através das instituições de pesquisa, civil e militar, para reduzir a margem dos cartéis internacionais na formação de preços.

Visitantes
Um amplo “arco-íris” da sociedade compareceu ao jantar comemorativo dos 60 anos do Programa de Visitantes Internacionais, semana passada na residência da cônsul geral dos Estados Unidos, Adrienne S. O”Neill. Estavam lá, entre jornalistas e economistas, a vice-governadora Benedita da Silva, acompanhada pelo marido Antônio Pitanga, a futura diretora da TV do Município do Rio de Janeiro e ex-secretária de Educação, Regina de Assis, e a juíza aposentada Denise Frossard. Ruth Cardoso, mulher do presidente FH, apesar de também ter sido uma das beneficiárias do programa, não compareceu.

RP
Coincidência ou não, o novo pipocar de “apagões” no Rio coincidiu com o incremento da campanha publicitária da Light. Os marketeiros, no entanto, parecem esquecer que, ao contrário de outras privatizações, blecaute não é maquiável nem dá para ver propaganda na TV.

Camiseta “fake”
Policiais da Delegacia de Defraudações, advogados do escritório Dannemann Siemsen e representante jurídico das marcas Warner Bross, Hanna Barbera e DC Comies  apreenderam, quarta-feira, no Centro de Araruama, cerca de mil camisetas pirateadas com os personagens Meninas Poderosas, Flintstones, Batman e Robin e Super-Homem. Foram apreendidas também matrizes que seriam utilizadas na confecção de novos produtos piratas. A fábrica distribuía as mercadorias para o Rio e cidades da Região dos Lagos. Na Praia Seca, Centro de Araruama, funciona a loja da fábrica clandestina, que foi proibida de vender os artigos falsificados. Os infratores podem ser condenados a quatro anos de prisão por apologia ao crime.

Troco
A Ponte Rio-Niterói é a mais nova vítima da falta de moedas na praça. Os placares com avisos eletrônicos pedem aos usuários que colaborem com R$ 0,20 para facilitar o troco. O sumiço de moedas tem uma explicação: a falta de moeda. Explica-se: os cortes orçamentários impostos pela equipe econômica atingiram o próprio Banco Central, que ficou sem verbas para confecção de novas cédulas e moedas para reposição. Assim, não pode fazer encomendas à Casa da Moeda. Sem dinheiro para o real (mais um trocadilho desta nota), parte-se para o virtual. O BC está gastando em publicidade nas rádios e televisões pedindo à população que colabore, colocando em circulação moedas que possam estar guardadas.

Iogurte da vez
As vendas de DVDs – o sucessor do videocassete – registraram incremento de 712,25% até novembro. As projeções das empresas de eletroeletrônica são de crescimento de 796% em todo o ano, comparado com 1999. Corre-se o risco de ver o DVD ocupando o lugar do frango, do iogurte e das viagens à Grécia nos exemplos de FH do sucesso do Plano Real.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCultura
Próximo artigoEconomia com saúde

Artigos Relacionados

Engie valerá R$ 2,5 bi a mais após acordo com Aneel

Semana passada, o Monitor noticiou que a proposta da Aneel de repactuação do risco hidrológico (GSF) deixaria a conta a ser paga pelo pequeno...

Apelo de Biden ao multilateralismo fica sem crédito

Na ONU, presidente dos EUA desmente mundo dividido em blocos rígidos.

Fintechs e bancos disputam quem cobra mais

‘Não temos vergonha de sermos bancos’, diz Febraban; mas deveriam.

Últimas Notícias

Eve desenvolverá modelo de operação de Mobilidade Aérea Urbana

A Eve Urban Air Mobility, empresa da Embraer, e a Bristow Group Inc. (NYSE: VTOL), líder mundial em soluções de voo vertical, anunciaram, nesta...

China: Ampliar apoio à energia verde agrada banco de investimento

O Banco Asiático de Investimento em Infraestrutura (BAII) declarou que dá as boas-vindas ao anúncio da China de aumentar o apoio à energia verde...

XP: Preços de ativos podem sofrer na atual turbulência de mercado

Um dia depois do aumento de 1 ponto percentual da taxa básica de juros, a Selic (agora em 6,25% ao ano), pelo Comitê de...

Projetos de energias renováveis em substituição ao uso do diesel

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Eletrobras firmaram um Pacto de Energia para atuarem conjuntamente na busca de soluções...

Proposta atualiza regulamentação sobre as cooperativas de crédito

Texto em análise na Câmara dos Deputados promove uma série de modificações na Lei do Sistema Nacional de Crédito Cooperativo (SNCC), abordando o Projeto...