IPCA em agosto teve avanço, mas ficou abaixo da projeção

Para analista, leitura é positiva frente aos receios de aceleração inflacionária já neste mês.

Opinião do Analista / 10:41 - 9 de set de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Bottom line - IPCA em agosto teve avanço em linha com expectativa do mercado (0,24%), mas abaixo de nossa projeção (0,17%).

Observa-se que o risco principal permanece em torno de alimentação (critério BC alimentação: 1,15%), enquanto medidas de núcleo e medidas subjacentes permanecem bem-comportados. A leitura é, portanto, positiva frente aos receios de aceleração inflacionária já neste mês.

 

Comentário - IPCA em agosto teve avanço em linha com expectativa do mercado (0,24%), mas abaixo de nossa projeção (0,17%).

A abertura (%MoM) mostra avanço de 0,78% nos preços administrados e somente 0,05% nos preços livres. Tomando-se os critérios do BC, serviços caíram -0,47%, aprofundando o movimento de -0,10% do mês passado. Este é o quarto mês consecutivo de leituras negativas. Enquanto isso, produtos industriais caíram de 0,29% para 0,22%.

Nas leituras subjacentes, vemos avanço de 0,12% dos serviços (após queda de -0,03% no mês passado) e industriais subjacentes idênticos ao mês passado em 0,08%.

A média dos cinco núcleos observada pelo BC ficou em 0,10%, abaixo do registrado no mês anterior de 0,13%. A MM3M subiu de 0,05% para 0,11%, enquanto a difusão saiu de 54,3% para 55,1%.

Em termos de grupos, nota-se especificamente a contribuição de -3,47% em educação em função dos descontos. Alimentação e bebidas avançaram 0,78% MoM e 4,91% YoY.

Observa-se que o risco principal permanece em torno de alimentação (critério BC alimentação: 1,15%), enquanto medidas de núcleo e medidas subjacentes permanecem em bem-comportados. A leitura é, portanto, positiva frente aos receios de aceleração inflacionária já neste mês.

.

Felipe Sichel

Estrategista-chefe do Banco Digital Modalmais

Fonte: www.modalmais.com.br

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor