Irã ganha, Trump ganha, Estados Unidos perdem

Pelo desenrolar dos acontecimentos nesta quarta-feira, o conflito entre Estados Unidos e Irã parece confirmar a análise feita pelo Monitor Mercantil no dia seguinte ao assassinato do general Qasem Soleimani: “Uma guerra que ninguém quer”.

Ainda há muitas questões sobre as ações dos países envolvidos, direta ou indiretamente, mas, como assinalou Pedro Augusto Pinho, colaborador do MM, o conflito parece ter sido feito sob encomenda. Trump sai fortalecido internamente, em ano de eleição, pois respondeu ao empastelamento da Embaixada no Iraque, matou um dos mais importantes membros do governo iraniano e não perdeu nenhum homem.

O Irã lamenta a perda de seu mais importante estrategista, mas o governo, que enfrentava questionamentos internos, com grandes manifestações, une o país, sufoca a oposição e se gaba de ter acertado com mísseis (poucos e que não atingiram ninguém) duas bases norte-americanas. De quebra, reforça o papel de líder na região.

Este fator demonstra que, se o conflito favoreceu Trump no curto prazo, prejudicou os Estados Unidos, que vê o ressurgimento do nacionalismo no Iraque e o aumento da influência iraniana. O presidente topetudo pode comemorar, mas os EUA saem da disputa pior do que entraram.

 

Risco

Francisco Galiza, consultor da Rating de Seguros, lista duas medidas provisórias e uma regulamentação que devem chamar a atenção do setor em 2020:

1) A MP 905 (apelidada de Programa Verde e Amarelo), que desregulamentou a profissão do corretor de seguros. Os sindicatos da categoria consideram a mudança inconstitucional. Em paralelo, muitas seguradoras declararam, em diversos vídeos, apoio ao corretor de seguros como figura essencial do mercado brasileiro.

2) Na mesma MP 905, os corretores de seguros foram excluídos da supervisão da Superintendência de Seguros Privados (Susep). Com isso, os corretores de seguros passariam agora a se autorregular.

3) A MP 904, que extinguiu o seguro obrigatório de automóvel (Dpvat). Mas, logo em seguida, o STF reagiu, impedindo tal extinção, assim como a redução excessiva do valor do prêmio, uma forma de burlar a decisão que manteve o seguro obrigatório.

4) Em dezembro, a Susep abriu consulta pública para discutir a segmentação do mercado. A ideia é que haja uma segmentação das seguradoras, de acordo com o porte e o perfil de risco. No ano passado, inúmeras vezes, a Susep declarou que a concentração do setor de seguros é elevada. Assim, na prática, o objetivo dessa consulta pública é que, com isso, haja uma diminuição nas barreiras à entrada de novas companhas, aumentando a competição.

 

Olha o carnê de volta

Se, por um lado, os níveis elevados de inadimplência e endividamento estão reduzindo as possibilidades de uso dos cartões, por outro a inteligência artificial (IA) está ajudando a aprimorar o nível das análises de crédito. Isto, somado à maior liquidez do mercado, aponta o bom e velho carnê como alternativa segura de estimular às vendas.

A solução de IA Neurolake, desenvolvida pela Neurotech, promete aumento nas margens dos clientes varejistas em até 20%. “A inovação tecnológica na gestão de crédito proporcionou maior segurança e prevenção de inadimplência, viabilizando a inclusão do sistema de carnê como meio de pagamento alternativo e possibilitando estender as vendas”, diz Breno Costa, diretor da Neurotech.

 

Arminha

Dizia Mario Henrique Simonsen: inflação aleija, mas câmbio mata.

 

Rápidas

O Hospital Unimed Volta Redonda foi recertificado na Acreditação ONA Nível 3 – categoria máxima concedida pela Organização Nacional de Acreditação *** Interessados em trilhas e ecoturismo poderão conhecer a Pedra do Pontal (Recreio, RJ) com a Rio Ecoesporte nos sábados de janeiro. Informações: (21) 99742-9191 *** O Passeio Shopping apresenta neste sábado a peça infantil Nossa Escola é Um Musical, às 14h *** Também no sábado, o Carioca Shopping realizará a primeira edição de 2020 de sua Campanha de Adoção de Animais do Projeto Entre Pegadas *** A partir desta quinta-feira, estarão abertas as inscrições para a 19ª Temporada das Férias Científicas do Instituto Vital Brazil, que faz a divulgação científica para o público infantil. Serão duas turmas: de 20 e 24 e de 27 a 31 de janeiro, das 13h30 às 16h30. São 20 vagas para cada turma, para crianças de 8 a 10 anos. Inscrições somente no local, em Niterói.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Privatização da Eletrobras aumentará tarifa em 17%

Estatal dá lucro e distribuiu R$ 20 bi em dividendos para a União.

Dois mitos sobre a Petrobras

Mídia acionada pelo mercado financeiro abusa de expedientes que ataca quando usados por bolsonaristas.

Mudar preços implica parar venda de refinarias

Mercado financeiro cobrará deságio, e Petrobras precisa de ativos para poder operar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

IGP-M acumula inflação de 28,94% em 12 meses

Segundo FGV, taxa ficou em 2,53%, em fevereiro, após registrar 2,58% em janeiro.

Confiança do comércio tem leve alta em fevereiro

Segundo a FGV, é a primeira alta depois de quatro quedas consecutivas.

Balanço melhor que o esperado da Petrobras anima mercado nacional

Hoje, no exterior, Bolsas mundiais operam sem direção única.

O futuro está nas criptomoedas?

Quarta foi de intensa volatilidade nos mercados externos; por aqui com justificativa, ainda em função do imbróglio de Petrobras e Eletrobras.

Preços dos carros mais vendidos subiram 9,4% em média em um ano

Com 18,23% de variação, Renault Kwid foi o que mais subiu de preço entre os 13 mais vendidos.