ISM Non-Manufacturing surpreendeu expectativas de mercado

Mantém-se a perspectiva de que economia dos EUA está se recuperando em ritmo mais acelerado após a reabertura.

Opinião do Analista / 15:03 - 6 de jul de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O índice ISM Non-Manufacturing surpreendeu largamente as expectativas de mercado em 57,1 (esperado: 50,2; anterior: 45,4). Este é o maior avanço mensal do índice desde seu lançamento em 1997.

Por dentro do índice, vemos avanços significativos em business activity (+25,0 pontos para 66), new orders (+19,7 pontos para 61,6) e employment (+11,3 pontos para 43,1).  Apesar de employment permanecer abaixo da marca de 50, a composição do indicador é positiva. Destaca-se especialmente que new orders voltou para próximo dos maiores patamares vistos ao longo do último ciclo de recuperação da economia.

Devemos mencionar também que o desvio padrão das expectativas encontrava-se para este survey acima da média histórica, mas abaixo do que prevaleceu durante o auge da crise do Covid-19. Ou seja, a surpresa ganha em relevância ante a maior concentração das expectativas.

De forma geral, mantém-se a perspectiva iniciada há cerca de seis semanas, com surpresas paulatinas nos dados ao longo do tempo indicando que a economia americana está se recuperando em ritmo mais acelerado após a reabertura.

Evidentemente, como comentado anteriormente, dado que a crise provém da saúde e que ainda há considerável incerteza sobre a trajetória da pandemia (não menos pelo aumento significativo dos dados de contaminação nos EUA ao longo das últimas semanas), a sustentação da recuperação permanece sob dúvida. Ainda assim, é razoável assumir que o desempenho do segundo trimestre será melhor do que o antecipado quando ingressamos no período.

.

Felipe Sichel

Estrategista-chefe do Banco Digital Modalmais

Fonte: www.modalmais.com.br

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor