Isolamento aumenta em 85,2% faturamento de vendas virtuais de notebook

Com trabalho remoto, brasileiros buscaram por equipamentos novos; compras geraram mais de R$ 2 bi no do trimestre.

Informática / 12:22 - 20 de jul de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Levantamento da plataforma Compre & Confie apontou que, com o aumento do trabalho remoto, o faturamento no comércio eletrônico do setor de notebooks chegou a R$ 2,1 bilhões no segundo trimestre deste ano, incremento de 85,2% em relação ao mesmo período do ano passado. A alta está relacionada principalmente ao maior volume de pedidos registrados: ao todo, 1 milhão de compras foi realizada no período – aumento de 73% em relação ao segundo trimestre de 2019.

Além da maior quantidade de vendas, o levantamento indica que o valor gasto nos produtos também subiu. O tíquete médio das compras analisadas foi de R$ 2.092, crescimento de 7,1% ante o mesmo período do ano anterior.

"Os dados do e-commerce nos últimos anos sempre apontaram para um crescimento de vendas de smartphones, uma vez que este equipamento passou a ser um forte aliado de qualquer pessoa para se manter conectado e trabalhando a distância. Porém, com a necessidade de trabalho integral em home office, grande parte da população passou a investir novamente em compras de notebooks como principal aparelho para trabalho à distância", finaliza André Dias, diretor-executivo do Compre & Confie.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor