Itaú Unibanco pagará R$ 22,4 bi em dividendos e juros sobre capital

Lucro líquido do banco em 2018 somou R$ 25,733 bi, alta de 3,43% sobre 2017.

Mercado Financeiro / 10:30 - 5 de fev de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Os acionistas do Itaú Unibanco receberão R$ 22,4 bilhões em dividendos e juros sobre capital próprio (JCP), valor líquido de Imposto de Renda. A quantia equivale a 87,2% do lucro líquido consolidado recorrente do exercício de 2018, o que representa um aumento de 27,8% em relação ao exercício de 2017.

O pagamento, em 7 de março, parcela de dividendos no valor de R$ 1,0507 por ação e JCP de R$ 0,63699, já descontado os 15% de IR (excetuados dessa retenção os acionistas pessoas jurídicas comprovadamente imunes ou isentos), tendo como base de cálculo a posição acionária final registrada no dia 21 de fevereiro de 2019.

Serão pagos no mesmo dia ainda JCP declarados pelo Conselho de Administração em 29 de novembro passado no valor bruto de R$ 0,0106 por ação (líquido de R$ 0,00901) aos acionistas com posição acionária final registrada no dia 17 de dezembro passado.

O lucro líquido do Itaú Unibanco alcançou R$ 6,478 bilhões no quarto trimestre do ano passado. O resultado representa elevação de 3,15% ante mesmo período do ano anterior e de 0,4% sobre o terceiro trimestre de 2018. No ano, o lucro líquido recorrente do Itaú somou R$ 25,733 bilhões, elevação de 3,43% ante 2017.

O resultado foi considerado tímido pelos analistas. Pesaram o aumento nos custos administrativos e crescimento aquém do esperado na carteira de crédito.

Alexsandro Broedel, diretor executivo de Finanças e Relações com Investidores, ressalta no comunicado aos investidores que “esses proventos estão em conformidade com a prática de pagamento de dividendos e juros sobre o capital próprio comunicada através de Fato Relevante de 26/9/2017”. “Adicionalmente, considerando as recompras de ações de emissão própria durante o ano de 2018, o pay-out atinge 89,2% do lucro líquido consolidado recorrente de 2018”, informa o Itaú Unibanco.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor