JBS tem governança fraca, mas perfil de negócio forte

JBS tem governança fraca, mas perfil de negócio forte

A brasileira JBS, uma das maiores indústrias de alimentos do mundo, obteve avaliação perspectiva estável da agência de classificação de risco Fitch Ratings, divulgada nesta sexta-feira. A Fitch afirmou os IDRs (Issuer Default Ratings – Ratings de Inadimplência do Emissor) de Longo Prazo em Moedas Estrangeira e Local ‘BBB-’ e o Rating Nacional de Longo Prazo ‘AAA (bra)’ da JBS S.A. (JBS). De acordo com a agência, os ratings permanecem limitados pela fraca governança corporativa, devido à concentração acionária.

Lembrando que a indústria apresentou no primeiro trimestre crescimento de 20,8% de receita, atingindo R$ 90,8 bilhões. Ancorada pelas operações no mercado norte-americano, a JBS reportou lucro líquido de R$ 5,1 bilhões, montante expressivo que permitirá a antecipação do pagamento de dividendo – R$ 2,2 bilhões, ou R$ 1 por ação.

A demanda aquecida por carnes no mercado norte-americano, fez a JBS dobrar o lucro em relação ao mesmo trimestre do ano passado, quando apresentou um resultado de R$ 2 bilhões. A expansão da companhia, que fez várias aquisições em 2021, também ajudou a aumentar o faturamento.

A agência também afirmou o IDR de Longo Prazo ‘BBB-’ da JBS USA Lux S.A. (JBS USA) e de suas notas seniores sem garantias reais, que têm como coemissoras a JBS USA Food Company e a JBS USA Finance, Inc.

Ao mesmo tempo, a Fitch afirmou o rating ‘BBB’ do empréstimo a prazo com garantias, de US$1,9 bilhão e vencimento em 2026, e a linha de crédito rotativo sênior (RCF – Revolving Credit Facility) de US$ 900 milhões, coemitidos pela JBS USA Lux S.A. e pela JBS USA Food Company. A JBS Australia Pty e a JBS Food Canada ULC também são co-devedoras da RCF. As notas sem garantias, a RCF e o empréstimo a prazo são garantidos pela JBS S.A.

Segundo a agência, a afirmação reflete o forte perfil de negócios da JBS e da JBS USA, a baixa alavancagem, a forte liquidez, a capacidade de geração de fluxo de caixa livre (FCF), o adequado perfil de amortização de dívidas e o histórico de acesso ao mercado internacional.

Fundamentos

A Fitch projeta que a alavancagem líquida da JBS permanecerá abaixo de 2,0 vezes em 2022 (foi de 1,6 vez em 2021, incluindo ajustes de IFRS 16), refletindo a expectativa de um resiliente segmento de carne bovina nos EUA e de um forte desempenho do segmento de aves, devido à forte demanda global por proteínas, aos altos preços das carnes bovina e de aves, à reabertura do segmento de foodservice e a menos interrupções em relação aos anos anteriores.

A JBS Brasil deve recuperar o desempenho do segmento de carne bovina, em função da maior disponibilidade de gado. Os desafios permanecem, devido aos elevados custos da ração e do gado e aos custos mais altos da mão de obra nos EUA. A Fitch acredita que a JBS buscará aquisições e, considerando o porte da empresa, cujo Ebitda ultrapassou os US$8 bilhões em 2021, a alavancagem líquida não deve ultrapassar 2,5 vezes em 2022.

Negócios

A agência considera forte o perfil de negócios da JBS, dados seu porte e sua diversificação geográfica e de proteínas, que incluem carnes bovina, suína, peixes e de aves.

Entre as empresas classificadas pela Fitch no setor de proteínas, a JBS é a mais diversificada geograficamente, que permite ao grupo mitigar ciclos do gado, restrições à importações, riscos sanitários, riscos socioambientais associados ao desmatamento da Amazônia, além de outros riscos relacionados à complexidade de monitoramento da cadeia produtiva.

O grupo está envolvido em iniciativas de redução de emissão de carbono e de rastreabilidade do gado de fornecedores diretos e indiretos. O setor continua sob intenso monitoramento por parte de investidores, autoridades públicas e ONGs em relação a questões ambientais e de concorrência. A divisão de carne bovina da JBS no Brasil representou menos de 5% do Ebitda do grupo no período de 12 meses encerrado no primeiro trimestre de 2022.

JBS USA

O perfil de crédito individual da JBS USA também é forte, devido à sua liderança nos EUA, nos segmentos de carnes bovina, suína e de aves, bem como no de alimentos processados. A empresa tem diversificação geográfica e forte presença na América do Norte, na Austrália, no Canadá e na Europa. No período de 12 meses encerrado em março de 2022, seu Ebitda totalizou US$ 7,6 bilhões e seu índice dívida líquida/Ebitda, 1,3 vez, o que está em linha com o IDR ‘BBB-’. O vínculo da JBS USA com sua controladora, JBS, é forte, assim como os incentivos legais, operacionais e estratégicos de suporte, pela Metodologia de Vínculo Entre Ratings de Controladoras e Subsidiárias. A JBS USA é indireta e integralmente controlada pela JBS, de quem representa a maior parte das receitas consolidadas. “As notas da JBS USA são garantidas pela controladora, que mantém controle sobre os negócios e as estratégias financeiras da controlada”, destaca o relatório da Fitch.

Proteínas

As vantagens competitivas da JBS resultam de sua diversificação geográfica e de proteínas, da ampla escala de suas operações, do acesso aos mercados de exportação a partir do Brasil e dos EUA e da relação de longo prazo com fazendeiros, clientes e distribuidores. Em 2022, segundo o Departamento de Agricultura dos EUA, a produção de carne bovina nos EUA deve permanecer estável, a de carne suína, diminuir 2,3% e a de carne de frango, aumentar 1,2%.

Governança segue fraca

O relatório destacou que os ratings da JBS continuam limitados pela fraca estrutura de governança corporativa, devido aos acionistas controladores (J&F e FIP Formosa) possuírem 48% de suas ações. Isto tem impacto negativo na classificação, uma vez que o perfil de rating em base individual e o perfil financeiro da JBS condizem com a categoria de rating ‘BBB’, considerando seu porte, a diversificação, a baixa alavancagem e a capacidade de geração de FCF em comparação com pares internacionais, como a Tyson Foods Inc. (BBB/Estável).

A família Batista continua envolvida administrativa e operacionalmente no grupo e, assim, define, na visão da Fitch, o direcionamento estratégico da companhia. A J&F ainda está sendo investigada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), estando sujeita a processos por supostas violações da legislação societária e de valores mobiliários no Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Adquirir conhecimento é a chave para investir melhor

Para economista, medo é o mesmo sentimento que se tem do desconhecido

Petrobras desenvolve mapeamento digital

Petroleira diz que já conseguiu mapear uma área de 18.700 km² (equivalente a 85% do território de Sergipe)

Petróleo termina abaixo de US$ 100 por barril nos EUA

Queda de mais de 8% nesta terça-feira.

Últimas Notícias

BNDES: R$ 317,2 milhões nos aeroportos de Mato Grosso

Ao todo serão investidos R$ 500 milhões nos quatro aeroportos, com participação de 65% do BNDES

Fintechs emprestaram mais de R$ 12 bi em 2021

Crédito é quase o dobro do ano anterior, diz pesquisa da ABCD e PwC Brasil

Regulador divulga primeiro balanço sobre o 5G em Portugal

No final do primeiro trimestre, já havia 2.918 estações de rede 5G espalhadas por 198 cidades (64% das cidades)

Está mais fácil comprar carro na China

Vendas no varejo de veículos de passageiros atingiram 1,42 milhão de unidades durante o período de 1 a 26 de junho

Adquirir conhecimento é a chave para investir melhor

Para economista, medo é o mesmo sentimento que se tem do desconhecido