Jogada

Por trás da alta das ações da Lightpar na Bolsa de São Paulo – subiram 31,4% só ontem, acumulando 256,5% no mês – estaria não o suposto interesse da Petrobras pela Eletronet (controlada pela empresa de participações) mas sim uma companhia de telecomunicações. O objetivo é valorizar a Lightpar, tirar a Eletronet do processo de falência e adquirir a companhia por um preço módico. As dívidas com fornecedores – principalmente Furukawa e Lucent – seriam renegociadas (a média no mundo é um deságio de 65%). A empresa de telecomunicações ficaria então com um virtual monopólio do serviço de transmissão de dados com as fibras óticas da Eletronet.

Fust aberto
O ministro das Comunicações, Miro Teixeira, informou que no próximo dia 5 de novembro será aberta consulta pública para sugestões sobre o destino das verbas do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust). A consulta pública será encerrada em 15 de dezembro. Segundo Teixeira, o governo já consolidou com o Tribunal de Contas da União (TCU) as condições para que os recursos sejam investidos, sem que hajam impugnações, como ocorreu no período do governo Fernando Henrique Cardoso, quando estava sendo armado uma reserva de mercado para as grandes empresas de telecomunicações.

Não emplacou
Implantado dentro da obsessão pelo tempo real que acompanha os integrantes do mercado financeiro, o after market (movimentação eletrônica depois do fechamento do pregão às 17h) continua apresentando movimentação irrisória. Ontem, por exemplo, para um giro de R$ 1,036 bilhão na Bovespa, o after market, até 18h, registrara apenas R$ 870 mil em negócios.

Corrente
Já começou a circular no meio sindical a lista com os nomes e as fotos dos deputados federais que votaram a favor do pacote da Previdência. No jornal da Associação de Docentes da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), por exemplo, as páginas centrais estampam a relação encabeçada pela manchete em letras garrafais “Eles votaram contra os trabalhadores”. A novidade é a estréia de parlamentares do PT – os seis da bancada federal do Rio estão na foto – nesse tipo de lista. Chico Alencar, que se absteve, foi poupado.

Estrela
Em Madureira, um outdoor foi dedicado especialmente ao deputado Lindberg Farias (PT-RJ). Lindberg, que depois de prometer marchar até o fim com os deputados da área autêntica do partido se acertou com o Planalto e votou a favor da redução de direitos previdenciários, precisa abrir o olho. Nas últimas eleições, dos 25 deputados do Rio que apoiaram a “flexibilização” de direitos trabalhistas, apenas nove conseguiram se reeleger.

Segurança
Convênio que será assinado hoje, às 11h, no Palácio do Planalto, firmará as parcerias da ONU, da Firjan e do Sesi-RJ com o governo federal para implantação de um programa efetivo de combate à violência e à criminalidade.

Negócio e esporte
O grupo MG Master (lojas Centauro, By Tennis e Almax) planeja investir R$ 20 milhões até o final do ano para fechar 2003 com 63 lojas em todo o país. Hoje o grupo inaugura em Niterói a primeira megastore de produtos esportivos no Rio de Janeiro. A loja Centauro ocupa 1.200 m² no Plaza Shopping.

Conjunto da obra
O secretário de Energia, Indústria Naval e Petróleo do Estado do Rio de Janeiro, Wagner Victer, recebe hoje, na Academia Brasileira de Letras (ABL), o prêmio Austregésimo de Atayde, por ter implementado, junto com a empresa EL Paso, os seguintes projetos na área cultural: iluminação artística do Theatro Municipal do Rio, do Teatro Municipal de Petrópolis,  e do Palácio de Cristal, também em Petrópolis.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGrama de ouro
Próximo artigoRetrato

Artigos Relacionados

Falta de servidores traz prejuízo, inclusive financeiro

Fila de segurados no INSS vai engrossar precatórios em R$ 11 bilhões.

Desmonte do Estado se dá pelas beiradas

Miçangas e espelhos empurram reformas administrativas nos municípios.

O que vale pros precatórios vale pra dívida interna?

Se calotes são defensáveis, poderiam ser estendidos para os títulos públicos.

Últimas Notícias

Distribuição comercial: quais cláusulas e condições mais importantes?

Por Marina Rossit Timm e Letícia Fontes Lage.

Mercado corre do risco em momento de estresse

Se tem uma coisa que o mercado é previsível é com relação ao seu comportamento em momentos de estresse é aversão ao risco. “Nessa...

Petrobras: mais prazo de inscrição no novo Marco Legal das Startups

Interessados em participar do primeiro edital da Petrobras baseado no novo Marco Legal das Startups (MSL) poderão inscrever-se até o dia 12 de dezembro....

Canal oficial para investidor pessoa física na B3

A partir desta sexta-feira, a nova área logada do investidor da B3, lançada em junho, passa a ser o canal que centraliza todas as...

Fitch Ratings atualiza metodologia de Rating de Seguros

A Fitch Ratings, agência de classificação de risco, publicou nesta sexta-feira relatório de atualização de sua Metodologia de Rating de Seguros. Segundo a agência,...