Jogadores da seleção criticam Copa América

421
Estádio de futebol de Brasília (foto de Marcello Casal Jr, ABr)
Estádio de futebol de Brasília (foto de Marcello Casal Jr, ABr)

Os jogadores da Seleção brasileira se manifestaram contra a organização da Copa América no Brasil. Na madrugada desta quarta-feira, o elenco se pronunciou pelas redes sociais, em uma nota conjunta, criticando a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) pela maneira como a entidade se portou após a impossibilidade de sediar o evento na Argentina e na Colômbia, como previsto inicialmente.

Apesar das críticas, os atletas afirmaram que disputarão a competição, que inicia no domingo. O Brasil estreia às 18h, contra a Venezuela, no Mané Garrincha, em Brasília. Atual campeã, a Seleção dirigida por Tite está no Grupo B, ao lado também de Colômbia, Equador e Peru. A convocação para o torneio será anunciada ainda nesta quarta.

No manifesto, os jogadores declararam que não quiseram tornar a discussão sobre a Copa América política e que estão insatisfeitos “por diversas razões, sejam elas humanitárias ou de cunho profissional” com a condução da competição, “fosse ela sediada tardiamente no Chile ou mesmo no Brasil”. Eles concluem a nota dizendo que possuem “uma missão a cumprir com a histórica camisa verde amarela pentacampeã do mundo” e “nunca diremos não à Seleção brasileira”.

A expectativa pelo posicionamento dos jogadores era grande desde o anúncio como sede da Copa América. As tradicionais entrevistas coletivas dos atletas nos dias que antecedem as partidas foram canceladas e somente Tite atendeu à imprensa. Sempre que questionado, o técnico se esquivou de responder sobre o assunto.

Espaço Publicitáriocnseg

Em meio ao retorno do Campeonato Brasileiro e o anúncio da Copa América no Brasil, com o Estado do Rio de Janeiro sendo uma das sedes, a Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj) vai analisar Projeto de Lei que permite às pessoas vacinadas contra a Covid-19 acompanhar partidas de futebol nos estádios. A proposta é do deputado Charlles Batista (PSL), que justifica o avanço da vacinação e a continuidade de cuidados sanitários nos locais esportivos, citando distanciamento social, uso de máscaras e álcool em gel.

“Com o aumento do número de pessoas imunizadas no Estado do Rio de Janeiro, em conformidade com o Plano Nacional de Imunização, é mais do que justo devolver um dos maiores prazeres da população fluminense que é a ida aos estádios de futebol. Com a responsabilidade de todos os envolvidos, respeitando as orientações e obrigações sanitárias, voltaremos a ver o espetáculo das torcidas nos jogos”, defende o parlamentar.

O PL 4.184/2021 estabelece medidas que deverão ser cumpridas pelo público, estádios e clubes de futebol, estes últimos sujeitos a advertência, multa de 5 mil UFIR-RJ em caso de reincidência no descumprimento das exigências e proibição de realização de novas partidas de futebol no local, por 15 dias corridos, na segunda reincidência.

De acordo com a proposta, deverá ser apresentado protocolo adequado para cada estádio onde ocorrer partida de futebol, validado pelas entidades desportivas e sanitárias locais, envolvendo ainda os setores de segurança pública, e outros necessários para sua implementação e fiscalização quanto às regras.

O Projeto de Lei propõe lotação máxima de 30% da capacidade do estádio; frequentadores deverão apresentar comprovante de vacinação das duas doses da vacina; uso obrigatório de máscaras, e distanciamento mínimo de dois metros entre as pessoas, tanto em cadeiras quanto nas arquibancadas, com exceção dos grupos familiares devidamente identificados. Fica obrigatória a distribuição de álcool em gel 70% ou antisséptico similar a todos os torcedores, além de aferição de temperatura e triagem de sintomáticos respiratórios, no momento do acesso ao estádio, impedindo a entrada ou permanência de torcedores com sinais e sintomas sugestivos de contaminação por Covid-19.

 

Com informações da Agência Brasil

Leia também:

Em casa e só: é assim que o brasileiro verá a Copa América

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui