Jogos chineses, com conteúdo cultural, maravilham jogadores globais

Vestida como uma guerreira na Ópera de Beijing, uma personagem recém-revelada no jogo chinês Genshin Impact, despertou o fervor dos jogadores em todo o mundo.

Foto tirada em 17 de setembro de 2021 mostra um pôster do jogo chinês Genshin Impact em uma estação de metrô em Shenzhen, província de Guangdong, sul da China. (miHoYo/Apostila via Xinhua)

Xinhua - Silk Road

 

Beijing, 11 jan (Xinhua) — Vestida como uma guerreira na Ópera de Beijing, uma personagem recém-revelada no jogo chinês Genshin Impact, despertou o fervor dos jogadores em todo o mundo.

Lançado em 28 de setembro de 2020, o jogo de interpretação de papéis de mundo aberto ganhou vários elogios na indústria de jogos, incluindo o prêmio do Jogo do Ano para iPhone entre os melhores da App Store em 2020 e o Prêmio do Melhor Jogo para Dispositivos Móveis da TGA (Sigla em inglês de The Games Awards) em 2021.

No dia 5 de janeiro, Genshin Impact atualizou sua nova versão com duas novas personagens adicionadas ao seu mundo virtual de jogos, incluindo “Yun Jin”, caracterizada como uma cantora de ópera chinesa.

A equipe de produção do jogo convidou um profissional da Ópera de Beijing para cantar uma ária para a personagem e notou que o clipe da ária recebeu mais de 1,7 milhão de visualizações em cinco dias no canal oficial do jogo no YouTube.

“Isso foi tão bonito. Eu estava literalmente chorando. Absolutamente incrível”, escreveu um comentário abaixo. Alguns internautas também elaboraram o conhecimento de gêneros de ópera tradicional chinesa e letras da ária para outros espectadores.

Outro vídeo lançado há um ano que somou quase 25 milhões de visualizações, demonstrou a forma tradicional chinesa de contar histórias, por meio do personagem “Zhongli”.

Liu Wei, presidente da desenvolvedora de jogos miHoYo, sediada em Xangai, atribui o sucesso de Genshin Impact à integração da cultura tradicional chinesa e a uma nova abordagem para mostrar a cultura.

Além do elemento de ópera chinesa, os jogadores também podem ouvir a música de fundo tocada em instrumentos tradicionais chineses e passear em cenas semelhantes às atrações turísticas chinesas, mundialmente famosas, com as quais a miHoYo chegou a acordos de cooperação.

“É um desafio criar produtos que atraiam pessoas de diferentes regiões e culturas, mas acreditamos que conteúdo de qualidade tem o poder de superar barreiras e diferenças”, afirma Liu.

Esta foto sem data mostra pôsteres do jogo chinês Genshin Impact em uma estação de metrô na República da Coreia. (miHoYo/Apostila via Xinhua)

Os jogos desenvolvidos na China arrecadaram mais de 18 bilhões de dólares americanos em vendas no exterior no ano passado, um aumento anual de cerca de 16,6%. Os mercados como Estados Unidos, Japão e República da Coreia contribuíram com mais de 58% das vendas, informa um relatório divulgado pelo GameLook, um instituto de pesquisa sobre indústria de jogos.

Integrar a cultura chinesa em jogos se tornou uma tendência. Rise of Kingdoms, outro jogo chinês, mostra elementos lendários do antigo exército chinês e apresenta ao mundo personagens famosos como Cao Cao e Guan Yu.

A Arena of Valor desenhou vários personagens enquanto adaptava elementos culturais chineses e organizava atividades offline para permitir que os jogadores experimentassem a caligrafia chinesa e os eventos do Festival da Primavera, a data mais comemorada na China. O jogo é um dos produtos da Tencent, a giante empresa chinesa do setor de internet e jogos, lançados no exterior nos anos anteriores.

Para expandir o mercado externo, os desenvolvedores de jogos devem entender com precisão as tendências do mercado internacional e as preferências do público em diferentes países e regiões em termos de idioma, conteúdo, métodos de pagamento e localização de modos sociais, de acordo com Zhong Kunjie, vice-gerente geral da desenvolvedora de jogos, Rastar.

“Os jogos estão integrando culturas. Mais de 2 bilhões de pessoas em todo o mundo têm os jogos como sua principal forma de entretenimento. Os jogos também são globalizados, onde a arte e a cultura de cada país brilharão com nova vitalidade”, disse Ao Ran, secretário geral da Associação Chinesa de Publicação Digital e Áudio-Vídeo. Fim

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

CMOC gastará US$ 1,826 bilhão no projeto de KFM em Congo

O CMOC Group Limited (603993.SH, 03993.HK) anunciou nesta quinta-feira que investirá cerca de 1,826 bilhão de dólares na fase I do desenvolvimento do projeto da mina de cobre-cobalto de Kisanfu (KFM), na República Democrática do Congo (RDC).

Banco central da China injeta liquidez via recompra reversa

O Banco Central da China injetou nesta sexta-feira 10 bilhões de yuans (cerca de 1,5 bilhões de dólares) de recompra reversa, visando manter a liquidez do sistema bancário.

O mercado de pequenos artigos chineses é inaugurado em Dubai

O mercado de Yiwu, um centro de compras para pequenas mercadorias chinesas, foi inaugurado nesta quinta-feira em Dubai, oferecendo uma alternativa de mercado para compradores estrangeiros adquirirem produtos fabricados na China, informou Chinanews.com.

Últimas Notícias

Ford Brasil: Centro global de exportação de serviços de engenharia

Projetos de ponta voltados ao futuro da mobilidade, como veículos elétricos, autônomos e conectados. 

Senado vai analisar vetos na Lei Aldir Blanc

Existe uma fila de 36 vetos aguardando votação dos senadores e deputados

Caixa: desconto de até 44% para regularizar penhor em atraso

As unidades com serviço de penhor disponível podem ser consultadas no site da Caixa

Índice de Preços ao Produtor (IPP) sobe 1,83% em maio

Das 24 atividades analisadas, 21 tiveram alta de preços

Acqio inclui transações via Pix em suas soluções de pagamento

Em abril os pagamentos feitos via Pix atingiram a marca histórica de 11,5%, no comércio eletrônico