Jovens de 25 a 34 anos contrataram mais seguro de vida em 2023

Segundo a Susep, a arrecadação em seguro de vida individual cresceu mais de 20% no ano passado, em comparação com 2022

155
Jovens (Foto: Galeria de Fora do Eixo/CC)
Jovens (Foto: Galeria de Fora do Eixo/CC)

Levantamento realizado em Janeiro pela insurtech Azos apurou que em 2022 e 2023 houve aumento de 5% nas contratações de seguro de vida, para pessoas com idades entre 25 e 34 anos. Na insurtech, 40% dos segurados estão na faixa de 35 e 44 anos, 26% entre 24 a 34 anos e 20% entre 45 e 54 anos.

Segundo o estudo, a geração mais jovem está atenta aos preços competitivos e às novidades oferecidas no mercado. Após triplicar o volume de vendas em 2023 quando comparado com 2022, além do tradicional seguro de vida para caso de falta – que está presente em 83% das apólices da companhia – as coberturas mais buscadas foram invalidez total por acidente, com 74% de participação, doenças graves, 61%, e diária por internação hospitalar, 34%.

Desde a pandemia, o mercado tem sinalizado o aumento da procura pelo seguro de vida e outras coberturas de uso em vida, para garantir a saúde financeira familiar em períodos de instabilidade inesperada, como ocorreu na época. Informações disponibilizadas pela Superintendência de Seguros Privados (Susep), em dezembro do ano passado, indicam que a arrecadação em seguro de vida individual cresceu mais de 20% em 2023, em comparação com o ano de 2022. Sobre as proteções para uso em vida, a Federação Nacional de Previdência Privada e Vida registrou o aumento dos prêmios, entre janeiro e novembro de 2023 versus o mesmo período de 2022. Segundo a Fenaprevi, o seguro para doenças graves teve um aumento de 11,2%, enquanto a opção para acidentes pessoais o crescimento ficou em torno de 7,2%.

Leia também:

Espaço Publicitáriocnseg

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui