Jovens mais pobres que seus pais

Travestidos de ‘modernidade’, empregos são mais instáveis e pagam menos.

Uma das certezas das gerações nascidas após a metade do século passado é que seus filhos teriam uma vida melhor que a delas. Essa certeza desmoronou a partir da geração do milênio (nascidos entre 1980 e 2000). Apesar de terem mais instrução que seus pais, os mais novos têm menos estabilidade no emprego durante a vida profissional. “As preocupações de que possa ser mais difícil entrar na classe média ou ter economias suficientes para a aposentadoria também estão surgindo nos debates sobre políticas em muitas economias avançadas”, reconhece o texto “As fortunas em declínio dos jovens”, do Fundo Monetário Internacional (FMI).

O número de empregos bem remunerados de nível médio nas profissões de manufatura e de escritório diminuiu substancialmente desde meados da década de 1980 nos Estados Unidos e na Europa. Hoje, as oportunidades de emprego estão mais concentradas em empregos de alta qualificação e alto salário e empregos de baixa qualificação e baixo salário”, atesta o FMI.

Os hiatos de renda entre gerações aumentaram significativamente em muitos países, tendência exacerbada pela crise financeira global. Na Europa, a renda dos jovens caiu após 2007 devido ao desemprego. Desde então, eles se recuperaram, mas não cresceram.

No Reino Unido, no período de 2001 a 2018, trabalhadores sem diploma universitário sofreram o declínio mais drástico nos trabalhos de rotina. Trabalhadores sem formação superior têm propensão 5 a 15 pontos percentuais menor a obterem empregos em trabalhos de rotina do que há duas décadas. As oportunidades com salários médios e habilidades médias continuam a evaporar.

Mas os que têm nível superior também sofreram. Nos últimos anos, tanto os homens quanto as mulheres com alto nível de instrução tornaram-se mais propensos a aceitar empregos de nível médio. “A educação universitária faz menos para garantir um emprego bem remunerado em um trabalho intelectual do que para os pais. A crescente diferença entre os salários dos jovens e os dos idosos desde a crise financeira global, apesar de diminuir mais recentemente, também é motivo de preocupação”, afirmam os pesquisadores do FMI.

O que não está no texto do Fundo, mas aparece em outros estudos, é a correlação entre a decadência da classe média e a ascensão de governos classificados como de direita. Um dos maiores medos de quem não integra o topo da pirâmide é cair para a parcela mais pobre. Uma das receitas dos governantes de partidos tradicionais, rendidos ao neoliberalismo, é o corte nas aposentadorias. O tema uniu trabalhadores de esquerda e conservadores do interior na França.

 

Diferente

Paulo Rabello de Castro, pré-candidato à Prefeitura do Rio de Janeiro, escreveu em artigo recente: “Cada liderança empresarial desta cidade única e extraordinária e cada líder sério que ainda sobrou neste Estado, políticos incluídos, têm a obrigação moral de agir já e com o máximo vigor no interesse coletivo. À população cumpre cobrar, exigir e jamais desistir. Essas mal traçadas linhas fazem coro ao esforço por um Rio 110% diferente do atual.”

 

Atraso

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de janeiro de 2020 serão divulgados somente na segunda quinzena de março. Segundo a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, o intervalo maior ocorre por conta da substituição do envio de informações em sistema específico do Caged, que tinha como data limite o dia 7 do mês subsequente, pelo eSocial, com data limite o dia 15 do mês subsequente.

 

Vírus antigo

Há 2 semanas nota aqui publicada desmontou previsões feitas pelos economistas de mercado. Finalizava: sempre se pode culpar o coronavírus. Bancões dos EUA já começaram a fazer isto. A doença que destrói o Brasil é velha, o neoliberavírus, nas versões Levy, Meirelles e Guedes.

 

Rápidas

A Universidade Corporativa do Administrador (UCAdm) lança nova turma para o curso preparatório presencial para o exame da CPA20, com coordenação de Gilvan Bueno. As aulas começam em 9 de março, no Rio. Mais informações: WhatsApp (21) 98450-1900 *** O Carioca Shopping oferece dança de salão gratuita na próxima terça-feira, das 15h às 17h, com o professor Rafael Pires *** Nesta sexta serão divulgados os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – Pnad Contínua do IBGE, com dados sobre emprego.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

No privatizado Texas, falta luz no inverno e no verão

Apagões servem de alerta para quem insistem em privatizar a Eletrobras.

A rota do ‘Titanic’: ameaça de apagão não é de agora

‘Por incrível que pareça, no Brasil, térmicas caras esvaziam reservatórios!’

TCU confirma que União paga R$ 3,8 bi de juros e amortização por dia

Mais de ¼ dos títulos da dívida pública vencem em 12 meses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Objetos do Coração ajuda o Pró Criança Cardíaca

E-commerce que vende objetos para casa e decoração exclusivamente em formato ou com estampa de coração vai doar 10% da venda de produtos selecionados...

Empresa Fácil oferece estudo de viabilidade a novos empreendedores  

Sistema permite a emissão do Alvará Provisório em 24h.

Fatores comportamentais podem influenciar nos acidentes de trabalho

Psicóloga e uma assistente social e também técnica de segurança do trabalho criaram o jogo Conversa Segura.

Reclamações sobre serviços de telecom caem 28,4% em maio

O número de reclamações de usuários dos serviços de telecomunicações caiu 28,4% em maio de 2021 na comparação com maio do ano passado, segundo...

EMS explica faturamento com o ‘kit Covid’

farmacêutica brasileira EMS informou à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia que faturou R$ 142 milhões com medicamentos do kit Covid-19 em 2020,...