Junto com Papai Noel

Segundo a assessoria de imprensa do IBGE, a divulgação dos números finais das contas nacionais de 2005 está atrasada devido a um processo de atualização da base de dados. Contudo, o professor da Universidade de Brasília (UnB) Dércio Garcia Munhoz tem outra versão para o fato. “As contas nacionais detalham a evolução das rendas. Talvez por isso optou-se por deixar sua divulgação para depois das eleições.”

Armadilha
Os servidores subordinados aos ministérios da Saúde, Trabalho e Previdência Social não devem assinar o termo de opção que garante o pagamento dos 47,11%, em seis anos (uma dívida do Governo Federal pendente deste a década de 80) e uma gratificação. A orientação é da Fenasps (federação que representa a categoria nacionalmente). A Medida Provisória 301, que institui o acordo e o aumento, possui cláusulas prejudiciais aos servidores, diz a entidade. Para a diretora do Sindsprev/RJ e da Fenasps, Conceição Marques Porto, a MP é um ardil do governo Lula, uma armadilha que condiciona o recebimento dos valores à assinatura de um termo de opção de migração para uma nova carreira, com cláusulas prejudiciais aos trabalhadores.
“Entre os itens lesivos está o artigo 1º, que cria uma nova carreira em vez de reestruturar a já existente, o que pode alterar a contagem do tempo de serviço, trazendo prejuízos para os servidores”, explica Conceição. A MP também não fixa a paridades entre ativos, aposentados e pensionistas.

Nota 1.000
“Tudo perfeito: o sorriso, o olhar para a câmera da TV, a tranquilidade, a resposta rápida, a oferta de sua condição de mãe e mulher, tudo, tudo, tudo.” Derretido em elogios, o prefeito do Rio, Cesar Maia, em seu ex-blog, parabenizou a performance da senadora Heloísa Helena na bancada do Jornal Nacional. “Parabéns senadora. Este ex-blog está orgulhoso de você. A tempo: aquele “meu amor”, para Fátima e Bonner, foi o máximo. Nem Clinton, nem Blair. Vou mais longe: nem Reagan, que foi o mestre de todos.”

Estrago
O mesmo ex-blog destacou algo que igualmente não passou despercebido para essa coluna: os pesquisadores do Data-Folha saíram às ruas nos dias 7 e 8 de agosto, dias em que a população tomava conhecimento da nova onda de ataques do PCC (ou PCCzaço, como diz o prefeito carioca).

Além do telão
Apesar de reconhecer avanços no projeto de lei que reforça os mecanismo de captação para o cinema, o cineasta Geraldo Moraes, diretor do Congresso Brasileiro de Cinema (CBC), destaca a necessidade de providências para o que considera o principal problema do setor: a incapacidade do país de exibir produções nacionais no mercado interno. Em entrevista ao site Correio da Cidadania, Moraes afirma que a criação do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), proposto pelo Projeto de Lei 7.613, atende antiga reivindicação dos produtores, por corrigir a dependência dos recursos oriundo de leis de incentivo fiscal.

A reboque
Segundo ele, esse modelo de financiamento, além de gerar um fluxo de produção “muito irregular”, impede a continuidade da realização de obras, dificulta os produtores se planejarem e gera uma dependência em relação de áreas externas: “Quando você vai fazer um filme e depende exclusivamente de leis de incentivo, a produção anual do cinema é dependente dos lucros de empresas de outras áreas, como petróleo e sistema financeiro. Você fica a reboque destes lucros e da própria decisão destes setores”, salienta.

Formação
Visando a elevar o número de pessoas a conquistarem o primeiro emprego ou melhorar a qualificação dos que já estão empregados, a Legião da Boa Vontade promove diversos cursos de qualificação profissional para jovens, adultos e pessoas da terceira idade. Em Niterói, são oferecidos cursos de teatro, informática básica e avançada, técnica de vendas, operador de telemarketing e agente administrativo. Informações na Alameda São Boaventura, 474 – Fonseca, ou telefone (21) 2625-4278.

Oportunismo
O Ipea fez um belo levantamento do estrago provocado pela década e meia neoliberal no Brasil. Ninguém merece – muito menos os pesquisadores envolvidos – que tentem se aproveitar dos números para fazer propaganda das políticas que levaram o desemprego e o emprego formal a explodirem.

Artigo anteriorEspontâneo
Próximo artigoE o salário ó!
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Indústria do Brasil cai menos que mundial na pandemia

‘Soluço’ não detém trajetória de queda iniciada no final dos anos 1980.

Batendo palma para maluco dançar

CPI precisa ser ágil para não deixar governistas propagarem mentiras impunemente.

Cristiano Ronaldo, Coca-Cola e Nelson Rodrigues

Atitude do craque português realmente derrubou ações da companhia de bebidas?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Energia renovável tem custo abaixo de combustível fóssil mais barato

Energia solar para instalação comercial ficou 55% mais barata entre 2017 e 2020 no Brasil.

Renda mensal per capita para acesso ao BPC reduziu para 1/4 do mínimo

Também foi regulamentado o auxílio-inclusão.

Indústria do Brasil cai menos que mundial na pandemia

‘Soluço’ não detém trajetória de queda iniciada no final dos anos 1980.

STF confirma decisão que considera Moro parcial no caso do triplex

Marco Aurélio e Luiz Fux votaram contra parcialidade do ex-juiz.

Salles pede para sair

Alvo de investigações, ministro do Meio Ambiente teve exoneração publicada em edição extra do D.O.U.