Juros sobem 1 ponto e caminham para 8% em 2021

Comunicado do Copom indica aumento igual na reunião de outubro.

Como esperado pelo mercado financeiro, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central elevou a taxa Selic – juros básicos da economia – em 1 ponto percentual (p.p.), para 6,25% ao ano. É o nível mais alto desde julho de 2019, quando estava em 6,5%. Esse foi o quinto reajuste consecutivo.

Em comunicado, o BC informou que deverá elevar novamente a Selic em um ponto percentual na próxima reunião, no fim de outubro. “O Copom considera que, no atual estágio do ciclo de elevação de juros, esse ritmo de ajuste [1 p.p.] é o mais adequado para garantir a convergência da inflação para a meta no horizonte relevante e, simultaneamente, permitir que o Comitê obtenha mais informações sobre o estado da economia e o grau de persistência dos choques”, destacou o texto.

O comunicado do Banco Central vai ao encontro da previsão feita ao Monitor Mercantil pelo economista-chefe do Banco Alfa, Luis Otavio Leal, na terça-feira. “Para a reunião de outubro, a expectativa é de uma nova alta de 1 p.p., o que levaria a Selic para 7,25%. Já para dezembro projetamos uma desaceleração do ritmo para 0,75 p.p., com a Selic fechando 2021 em 8%.”

Leia também:

Três perguntas: a reunião do Copom desta semana e a Selic

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Gastos com delivery subiram 24% em 2021 ante 2020

Cada brasileiro gastou, em média, R$ 16,21 por refeição fora do lar.

Inflação permaneceu elevada em todas as faixas de renda em abril

Variação foi entre 1% para famílias de renda mais alta e 1,06% para mais baixas; dinheiro é maior preocupação de três em quatro brasileiros.

B3 lança primeiro índice de empresas do agronegócio

Carteira reúne ações e units de companhias do setor

Últimas Notícias

Mães: tentativas de fraudes caíram 4% de 2021 para 2022

Apesar da queda no volume, valor de fraudes evitadas foi 9,3% superior no período; já sexta-feira, 13 teve aumento de 120% no último ano.

Indústria deve qualificar 9,6 milhões de pessoas até 2025

Segundo a CNI, '79% da necessidade de formação nos próximos quatro anos serão em aperfeiçoamento.'

Gastos com delivery subiram 24% em 2021 ante 2020

Cada brasileiro gastou, em média, R$ 16,21 por refeição fora do lar.

Exportação de sucata ferrosa cresceu 43% em abril

Preços se acomodaram; após pressão forte no mercado em função da guerra e da China, tendência é de normalização no Brasil.

Correspondentes bancários são punidos por irregularidade em consignado

Sidney: 'assédio comercial leva ao superendividamento do consumidor; isso não interessa a ninguém, nem ao consumidor nem aos bancos'.