Juízo final

O prefeito do Rio, César Maia (PFL), que, nas horas vagas, se apresenta como consultor na área de segurança, afirma, em seu blog, ter sido informado por um coronel e um capitão da PM de São Paulo que as execuções naquele estado vão continuar: “Não adianta o comando pedir que pare. Vai continuar até que cada policial tenha a certeza de que pode andar fardado e que não precisa esconder sua identidade. Aqui – disseram – bandido vai ter de correr da policia, vai ter de voltar a ter medo da policia, como tinha da Rota”, relata Maia no blog, reproduzindo as declarações de suas fontes.

Risco real
O risco Brasil mais que triplicou nos governos tucano e petista. Não se trata do índice que mede a satisfação dos financistas internacionais, mas do risco real nas ruas, cujo pico pôde ser visto semana passada em São Paulo. Até a década de 90, a segurança era apontada por 3% a 4% da população como um dos maiores problemas do país em pesquisas do instituto Vox Populi. A partir do ano 2000, o índice pulou para dois dígitos e tem se mantido entre a terceira e quarta maior preocupação dos brasileiros – ao lado de desemprego, saúde e educação.

Beleza a perder de vista
O número de cirurgias plásticas no Brasil não pára de crescer: foram 822 mil em 2005. Mais acessíveis à classe média, as operações podem ser pagas em até 36 vezes. “Já não existe mais aquele mito de que cirurgia plástica é só para gente rica”, atesta o médico Arnaldo Flávio Korn (www.plasticaparcelada.com.br): “O brasileiro precisa se dar conta de que não existe razão lógica de uma plástica de abdômen custar US$ 10 mil e um parto R$ 300, que é o preço que os melhores convênios médicos pagam.” Um critério importante a ser verificado é se o médico é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Hoje, 70% das cirurgias plásticas são feitas por mulheres, que têm preferência por lipoaspiração, prótese mamária e nariz. Já os homens optam por transplante de cabelos e cirurgia de pálpebra.

Só papel
Na década de 1960, as multinacionais tinham acesso a 85% das reservas mundiais conhecidas de petróleo. Agora, este percentual caiu para apenas 16%. Os números ajudam a explicar a especulação no mercado de óleo mundial.

Cana forte
Conhecida como a Terra do Tião Maia, o famoso Rei do Gado, Araçatuba, no interior de São Paulo, assiste a uma marcha dos seus pecuaristas para o Norte do país, com suas terras sendo “invadidas” por plantadores de cana-de-açúcar. Diante das dificuldades de logística no Norte do Brasil e com o objetivo de ficar mais perto do mercado consumidor, os plantadores estão comprando ou arrendando as terras antes destinadas ao gado. Só nos próximos três anos, mais 25 usinas de cana serão construídas na cidade.

Tertius
Os peemedebistas que ainda persistem na defesa da candidatura própria ganharam gás com a divulgação de recentes pesquisas telefônicas, as quais indicam que cerca de 40% dos eleitores buscam uma alternativa aos siameses Lula/Geraldo Alckmin. É apostando num nome que possa ocupar esse vácuo que partidários das candidaturas Anthony Garotinho e Itamar Franco têm conversado sobre a possibilidade de lançar o senador Pedro Simon.

Seletivo
Alías, passada a convenção fora de época do PMDB, sumiu das páginas de O Globo o escândalo das contratações de ONGs pelo governo Rosinha Garotinho.

Digital
A nota fiscal eletrônica, cujo projeto piloto reúne Bahia, Goiás, Maranhão, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, foi o tema principal do Fórum Seprorj sobre Relação Fisco – Contribuinte, realizado, no Rio, pelo Sindicato das Empresas de Informática (Seprorj). O objetivo da nota fiscal eletrônica é agilizar as relações de negócios entre fornecedores e clientes e o Sistema Público de Escrituração Digital, por meio do qual as pessoas jurídicas fornecerão informações fiscais para a Secretaria da Receita Federal e para os Fiscos estaduais. Estima-se que a nova tecnologia proporcione redução de custos entre 2% e 5% do faturamento das empresas.

Artigo anteriorFogo amigo
Próximo artigoChávez em Hollywood
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Juntar 2 meses e meio de auxílio para comprar cesta básica

Não só a pandemia, mas inflação é ameaça às pretensões de Bolsonaro.

Se mirar Nordeste, Bolsonaro atingirá o próprio pé

Região tem menor média de casos e óbitos causados pela Covid.

Neodefensores do trabalhador ignoraram crise

Desemprego já era estratosférico em 2019, e apoiadores de Guedes nem ligavam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Campos marítimos do pós-sal estão em decadência

Os campos marítimos do pós-sal já produziram cerca de 16 bilhões de barris de óleo equivalente ao longo de sua história, ou seja, 63%...

Motoboys protestam em São Paulo

Entregadores tomaram ruas de São Paulo contra baixa remuneração e péssimas condições de trabalho

BC altera norma para segunda fase do open banking

Medida complementa regulamentação que estabelece requisitos técnicos de fase que vai permitir compartilhamento de dados e transações de clientes.

Confiança do consumidor medida por Michigan ficou abaixo do esperado

Índice registrou leitura de 86,5 na prévia de abril e o esperado era 89.

Escolha de conselheiros da ANPD preocupa por conflito de interesses

Entre os indicados há diretores e encarregados de dados pessoais de grandes empresas da internet.