Kodak prioriza fotografia

digital com desafio futuro
O CEO mundial da Kodak, Antonio Perez, afirmou que os desafios da companhia para o futuro da fotografia digital será “disponibilizar de forma rápida, organizada e eficiente, em qualquer lugar e a qualquer hora, imagens digitais”, durante uma das maiores feiras de tecnologia do mundo, a Consumer Electronics Show, (CES), em Las Vegas.
Perez referiu-se às atuais câmeras digitais como “dinossauros”, que teriam a mesma ainda arquitetura e funcionalidade básicas da câmera Brownie que a Kodak introduziu no mercado há uma década. Segundo o executivo, a indústria de imagem digital somente substituiu a prata pelo silicone, “na próxima era, projetaremos câmeras digitais desde o início, para poder aproveitar totalmente o poder criativo que a tecnologia digital oferece”. Em sua opinião, os produtos digitais deverão ter como principal atrativo o fato de não exigir conhecimento técnico dos consumidores.
Durante a CES, a companhia ganhou quatro prêmios por suas Inovações, Design e Engenharia. A câmara Kodak Easyshare-one e a Easyshare Photo Printer 500 foram a classificadas como as “Melhores Inovações em 2006” para imagens e acessórios digitais, respectivamente. Já o serviço Kodak Easyshare Gallery Premier Service e a câmara EasyShare V550 conquistaram prêmio de honra como Inovação em Design e Engenharia.
A liderança durante o evento, vem mostrar que a empresa já encontrou forma de se recuperar, após registrar conseqüentes perdas por conta da redução de revelações, e queda na venda de máquinas que utilizam filmes, um dos principais segmentos da empresa.

Artigo anteriorSem reembolso
Próximo artigoFuturo
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Bolsonaro comanda pior resposta à pandemia da AL

Para formadores de opinião, Brasil foi pior até que a estigmatizada Venezuela.

Cem anos de Celso Furtado

A atualidade de um dos mais importantes intelectuais do planeta.

A Disneylândia espacial dos trilionários

Jornada nas estrelas escancara a desigualdade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Taxar dividendos aumentou investimentos na França

Redução, nos EUA e na Suécia, só elevou distribuição de lucros.

Petroleiro tem maior produtividade da indústria no Brasil

Mesmo com setor extrativista, participação industrial no PIB caiu de 25% para 20%.

Exportação cresce, mas só com produtos pouco elaborados

Superávit de quase US$ 7 bilhões até a quarta semana de julho.

Bolsonaro comanda pior resposta à pandemia da AL

Para formadores de opinião, Brasil foi pior até que a estigmatizada Venezuela.