Ladeira abaixo

A participação de Sérgio Moro no Fórum Estadão Mãos Limpas e Lava Jato, terça-feira passada, seria...

A participação de Sérgio Moro no Fórum Estadão Mãos Limpas e Lava Jato, terça-feira passada, seria suficiente, se motivos anteriores já não o fossem, para o afastamento do juiz do caso. Moro não faz – melhor, não deveria fazer – parte da Operação. Esta é integrada pela Polícia Federal, comandada pelo Ministério Público. Moro, como árbitro, deveria manter isenção e distância de tais convescotes, tudo que não fez até o momento. Mas a suspeição do juiz nunca será aceita pelas cortes superiores, devido ao status que a mídia lhe deu. Assim, vai a justiça ladeira abaixo na avaliação da população, como mostrou pesquisa da FGV publicada pelo MONITOR MERCANTIL e sonoramente ignorada pela mesma mídia que toca a Lava Jato.

Não é só o conceito da justiça, que já era ruim e ficou pior. Gherardo Colombo, juiz aposentado e promotor que conduziu as investigações da Mãos Limpas na Itália, admitiu que a corrupção não diminuiu em seu país após a operação – que, como efeito colateral, pavimentou o caminho de Silvio Berlusconi ao comando do governo italiano, onde ficou por nove anos e de onde saiu com acusações e condenações diversas, inclusive por corromper um senador. No Brasil, a Lava Jato abriu espaço para a destituição de Dilma Rousseff e a posse de Temer – que nesta quarta escapou, pela segunda vez, de ser processado pelo Supremo.

 

Furnas é nossa

Na terça-feira, será lançada na Câmara dos Deputados, em Brasília, a Frente Parlamentar Mista em Defesa de Furnas (FPMDF), que será encabeçada por parlamentares de Minas Gerais, onde nasceu Furnas e estão localizados alguns dos mais importantes empreendimentos da companhia. O grupo atuará no sentido de evitar a privatização da empresa.

O deputado Leonardo Quintão (PMDB/MG), autor do requerimento para a criação da Frente, assinado por 244 parlamentares, resume sua posição: “A envergadura de Furnas nos exige encampar qualquer batalha para que essa empresa importantíssima para o Brasil continue pertencendo ao Brasil”

 

Aperte os cintos

A eficiência das companhias aéreas não poupou o ex-ministro Roberto Amaral, que teve sua mala extraviada no voo Avianca 6219, dia 19 último, de Brasília para o Rio. A empresa ligou no mesmo dia informando que a bagagem fora localizada e seria entregue no dia seguinte… mas nada aconteceu.

Até que um telefonema do serviço de achados e perdidos da Infraero informou que uma mala com uma etiqueta com o nome do ex-ministro e telefone havia sido encontrada no banheiro masculino da praça de alimentação do aeroporto Santos Dumont.

Lá, Amaral encontrou a mala aparentemente intacta. Mas, ao abri-la, descobriu que ele havia sido furtado, pois sumiram dois HDs e outros objetos valiosos. “Até este momento a Avianca não tem o que dizer-me”, protesta o ex-ministro.

 

Na terra de James Joyce

O Canadá continua sendo campeão na procura por intercâmbio no exterior. Mas quem busca fazer só um curso de inglês de curta duração e trabalhar em meio expediente não pode mais ir para o país da América do Norte, que recentemente alterou sua legislação.

O país queridinho da vez, para períodos curtos, é a Irlanda. A 3RA Intercâmbio, que comemora cinco anos de fundação, investe em pacotes para o país europeu, onde a lei permite conciliar trabalho e estudo.

 

Exaustivo

A mudança nas regras do trabalho análogo a escravidão rendeu 93 votos para Temer se manter no poder, confessou em Brasília, a um informante da coluna, um alto integrante do governo.

 

Rápidas

Esgotaram-se em 24 horas as inscrições para palestra do presidente da Petrobras, Pedro Parente, na Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ) na próxima terça-feira *** A 15ª edição do Fórum do Meio Ambiente, que será realizada na manhã desta sexta, no Ramada Hotel Recreio Shopping, Zona Oeste do Rio de Janeiro, terá como tema “A limpeza urbana & ocupações irregulares”. A organização é da Associação Comercial e Industrial do Recreio (Acir), com o apoio da Associação de Hotéis (ABIH-RJ) *** O Centro de São Paulo será ocupado, das 20h do dia 28 às 8h do dia 29, por mais de 40 coletivos que celebrarão a diversidade musical alternativa durante a quarta edição do SP na Rua, evento promovido pela Secretaria Municipal de Cultura dentro da programação do Mês da Cultura Independente (MCI) *** A ministra do TST, Maria Cristina Peduzzi, fará palestra sobre a reforma trabalhista na Associação dos Advogados de São Paulo, nesta quinta. Mais informações em: www.aasp.org.br/educacional *** O Portobello Resort & Safári, em Mangaratiba, comemorou 30 anos nesta quarta-feira com estrutura renovada.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Alta dos preços leva a aumento de protestos

Agitação em países onde manifestações eram raras preocupa FMI.

Montadoras não vieram; demissões, sim

Promessas de Doria e Bolsonaro para fábrica da Ford não passaram de conversa para gado dormir.

Ganhos de motoristas de app desabam

Renda média é de pouco mais de 1,5 salário mínimo.

Últimas Notícias

Câmara deve colocar em votação PL que desonera tarifas de energia

Em 2021, o Brasil passou pela pior crise hídrica em mais de 90 anos

Metodologia para participação de investidor estrangeiro

Serão considerados os dados de liquidação das operações realizadas no mercado primário nos sistemas da B3

Fitch eleva rating do Banco Sicoob para AA (bra)

Houve melhora do perfil de negócios e de risco da instituição

Petrobras Conexões para Inovação cria robô de combate a incêndio

Estatal: Primeiro no mundo adaptado para a indústria de óleo e gás