Lauro, tricolor, agita aí em cima!

Detalhista, metódico, apaixonado pelo esporte e pela economia.

Fatos e Comentários / 22:03 - 30 de mar de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Há 32 anos, Lauro Freitas Filho começou sua trajetória no Monitor Mercantil. Redator, tinha como editor outro craque: Mário Valle. Assumiu como editor-chefe do jornal emprestando seu jeito metódico. Quantas vezes cobrei dele mais rapidez no fechamento da edição, pois jornal é uma indústria com horário. E muitas mais vezes ele corrigiu nossos erros, detalhista, caprichando nos títulos e nas orientações aos diagramadores.

Tricolor de boa cepa, assim como eu, Lauro dividia sua paixão no jornalismo entre a economia e os esportes. Fundou o Agito da Galera, jornal semanal distribuído no Maracanã.

Lauro faleceu neste sábado (28), aos 61 anos. Ao longo de sua carreira profissional foi editor de publicações das áreas empresariais e de entidades de classe como Gillette, Associação dos Delegados de Polícia do Estado do Rio de Janeiro (Adepol-RJ) e do Conselho Regional de Contabilidade do Estado do Rio de Janeiro (CRC-RJ).

Ele vinha trabalhando normalmente para o MM, de casa, respeitando a quarentena recomendada pelas autoridades médicas, tarefa executada até a última sexta-feira (27). Sua morte ocorreu no dia seguinte, possivelmente por coronavírus, após ter os primeiros sintomas de falta de ar, sendo conduzido de ambulância de sua residência até o hospital Casa de Portugal, onde foi constatada insuficiência de oxigênio no sangue.

Deixou viúva, duas filhas e saudades em companheiros e ex-companheiros da Redação, colegas do jornalismo e das lutas da vida. Seria injusto destacar uma das dezenas de mensagens que o Monitor recebeu desde domingo, reconhecimento de sua trajetória na imprensa e de sua personalidade querida. Vai, amigo, segue seu caminho.

 

Pedágio livre

O deputado estadual Sebastião Santos (Republicanos) fez uma indicação ao governador de São Paulo, João Dória, para inclusão dos caminhoneiros no Decreto 64.881/2020, como prestadores de serviços essenciais, além da não cobrança dos pedágios nas rodovias estaduais enquanto vigorar o estado de calamidade pública da Covid-19.

A medida deveria não só ser adotada pelo governador, mas estendida por todas as rodovias com pedágio no país.

 

Facilidade difícil

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia informa que identificou falta de prestação das informações sobre admissões e demissões por parte das empresas, o que inviabilizou a consolidação dos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), referentes a janeiro e fevereiro.

Somente no primeiro mês de 2020, ao menos 17 mil empresas deixaram de prestar informações ao eSocial relativas aos desligamentos realizados, o que representa 2,6% do total de empresas que tiveram movimentações no período. Assim, a divulgação dos dados do Caged para janeiro e fevereiro está suspensa até a completa atualização das informações por parte das empresas.

É um caso inédito de pretensa desburocratização que acaba atrapalhando a vida das empresas. Não foram poucos os alertas feitos por contadores e entidades do setor para as dificuldades na implantação do eSocial.

 

Contratos na crise

Nos últimos cinco dias, em meio a toda essa turbulência, a Rede Megamatte conseguiu fechar dois contratos de franquia. Uma das estratégias é reunir diariamente (virtualmente) a equipe para debater soluções para a crise. O CEO da rede, Julio Monteiro, faz lives quase diariamente com especialistas em finanças, direito empresarial, direito trabalhista, para ajudar seus franqueados a tirar dúvidas e atravessar esses tempos difíceis.

 

Mortal

Nosso editor-chefe Lauro Freitas Filho deixa família e amigos. Tricolor, querido e íntegro, o jornalista serviu exemplarmente ao jornal e, através de seu trabalho, à sociedade. Faleceu sábado, sufocado: suspeita de coronavírus. Bolsonaro, a “gripezinha” é mortal.

 

Rápidas

O BSSP Centro Educacional elaborou um livro eletrônico visando dar orientações sobre as relações trabalhistas em tempos de coronavírus. A publicação, gratuita, está disponível aqui *** Após 250 candidaturas recebidas, a Rede Adventista Silvestre segue convocando interessados para o Centro de Voluntariado em combate à Covid-19. Inscrições aqui

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor