Lauro, tricolor, agita aí em cima!

Detalhista, metódico, apaixonado pelo esporte e pela economia.

Há 32 anos, Lauro Freitas Filho começou sua trajetória no Monitor Mercantil. Redator, tinha como editor outro craque: Mário Valle. Assumiu como editor-chefe do jornal emprestando seu jeito metódico. Quantas vezes cobrei dele mais rapidez no fechamento da edição, pois jornal é uma indústria com horário. E muitas mais vezes ele corrigiu nossos erros, detalhista, caprichando nos títulos e nas orientações aos diagramadores.

Tricolor de boa cepa, assim como eu, Lauro dividia sua paixão no jornalismo entre a economia e os esportes. Fundou o Agito da Galera, jornal semanal distribuído no Maracanã.

Lauro faleceu neste sábado (28), aos 61 anos. Ao longo de sua carreira profissional foi editor de publicações das áreas empresariais e de entidades de classe como Gillette, Associação dos Delegados de Polícia do Estado do Rio de Janeiro (Adepol-RJ) e do Conselho Regional de Contabilidade do Estado do Rio de Janeiro (CRC-RJ).

Ele vinha trabalhando normalmente para o MM, de casa, respeitando a quarentena recomendada pelas autoridades médicas, tarefa executada até a última sexta-feira (27). Sua morte ocorreu no dia seguinte, possivelmente por coronavírus, após ter os primeiros sintomas de falta de ar, sendo conduzido de ambulância de sua residência até o hospital Casa de Portugal, onde foi constatada insuficiência de oxigênio no sangue.

Deixou viúva, duas filhas e saudades em companheiros e ex-companheiros da Redação, colegas do jornalismo e das lutas da vida. Seria injusto destacar uma das dezenas de mensagens que o Monitor recebeu desde domingo, reconhecimento de sua trajetória na imprensa e de sua personalidade querida. Vai, amigo, segue seu caminho.

 

Pedágio livre

O deputado estadual Sebastião Santos (Republicanos) fez uma indicação ao governador de São Paulo, João Dória, para inclusão dos caminhoneiros no Decreto 64.881/2020, como prestadores de serviços essenciais, além da não cobrança dos pedágios nas rodovias estaduais enquanto vigorar o estado de calamidade pública da Covid-19.

A medida deveria não só ser adotada pelo governador, mas estendida por todas as rodovias com pedágio no país.

 

Facilidade difícil

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia informa que identificou falta de prestação das informações sobre admissões e demissões por parte das empresas, o que inviabilizou a consolidação dos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), referentes a janeiro e fevereiro.

Somente no primeiro mês de 2020, ao menos 17 mil empresas deixaram de prestar informações ao eSocial relativas aos desligamentos realizados, o que representa 2,6% do total de empresas que tiveram movimentações no período. Assim, a divulgação dos dados do Caged para janeiro e fevereiro está suspensa até a completa atualização das informações por parte das empresas.

É um caso inédito de pretensa desburocratização que acaba atrapalhando a vida das empresas. Não foram poucos os alertas feitos por contadores e entidades do setor para as dificuldades na implantação do eSocial.

 

Contratos na crise

Nos últimos cinco dias, em meio a toda essa turbulência, a Rede Megamatte conseguiu fechar dois contratos de franquia. Uma das estratégias é reunir diariamente (virtualmente) a equipe para debater soluções para a crise. O CEO da rede, Julio Monteiro, faz lives quase diariamente com especialistas em finanças, direito empresarial, direito trabalhista, para ajudar seus franqueados a tirar dúvidas e atravessar esses tempos difíceis.

 

Mortal

Nosso editor-chefe Lauro Freitas Filho deixa família e amigos. Tricolor, querido e íntegro, o jornalista serviu exemplarmente ao jornal e, através de seu trabalho, à sociedade. Faleceu sábado, sufocado: suspeita de coronavírus. Bolsonaro, a “gripezinha” é mortal.

 

Rápidas

O BSSP Centro Educacional elaborou um livro eletrônico visando dar orientações sobre as relações trabalhistas em tempos de coronavírus. A publicação, gratuita, está disponível aqui *** Após 250 candidaturas recebidas, a Rede Adventista Silvestre segue convocando interessados para o Centro de Voluntariado em combate à Covid-19. Inscrições aqui

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

‘EUA do Mar’ seria considerado crime de lesa-pátria

Na terra de Biden, entregar navegação a estrangeiros é impensável.

Governo Bolsonaro não dá a mínima para a indústria

País perde empregos de qualidade e prejudica desenvolvimento.

Taxa sobre exportação de petróleo renderia R$ 38 bi

Imposto aumentaria participação do Estado nos resultados do pré-sal.

Últimas Notícias

Fundos de investimento poderão atuar como formadores de mercado na B3

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) autorizou os fundos de investimento a atuarem como formadores de mercado na B3, a bolsa do Brasil. A...

ABBC: Selic deve subir 1,50 ponto percentual

O Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) se reúne na próxima terça-feira (7) para decidir sobre a nova Selic, a taxa básica...

Ibovespa fecha a semana em alta

(alta de 0,013%). O volume representou uma extensão do movimento positivo registrado na quinta-feira (2), quando o índice fechou com forte alta de 3,66%,...

China: Incentivos fiscais para investidores estrangeiros

A China anunciou que estendeu suas políticas fiscais preferenciais para investidores estrangeiros que investem no mercado de títulos da parte continental do país. A...

Brasileiro teria renda 6 vezes maior com indústria forte

Entre 1950–70, PIB do País foi multiplicado por 10.