Lazer é o primeiro item cortado por consumidor em tempos de crise

O lazer foi o principal alvo do corte de gastos dos consumidores para ajustar o orçamento doméstico. Pesquisa nacional da Boa Vista Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) revelou que 39% dos entrevistados fizeram essa opção, e em seguida veio a redução nas contas de consumo (água, luz, gás, telefone etc.) com 18%, e em terceiro a alimentação (15%).
Os gastos com lazer foram os de maior redução em todas as regiões, de acordo com a pesquisa. A porcentagem maior foi no Norte (52%) e em seguida no Nordeste (50%), Centro-oeste (42%), Sul (38%) e Sudeste (36%).
As classes A/B foram a que mais reduziram as despesas com lazer, com 62% dos entrevistados. Depois apareceram a classe C (42%) e as classes D/E (34%).
A redução de despesas com lazer foi maior entre as mulheres (41%) do que entre os homens (39%).
O levantamento foi realizado de 2 a 23 de fevereiro em todas as regiões do país.

Varejo segue em queda livre
O desempenho das vendas no varejo brasileiro continua sendo fonte de descontentamentos, de acordo com o SpendingPulse, relatório mensal da MasterCard sobre as vendas de varejo.
Em fevereiro, as vendas totais (excluindo automóveis e materiais de construção) caíram 2,2% em relação ao mesmo período do ano passado. A média dos últimos três meses foi de -7,6%, ligeiramente acima do quarto trimestre do ano passado, -8,9%. Parte relativa da reação de fevereiro deveu-se ao efeito calendário em fevereiro: um dia extra devido ao ano bissexto.
Artigos farmacêuticos, materiais de construção, supermercados, e bens pessoais apresentaram um desempenho razoável em comparação aos indicadores nacionais das vendas totais. Enquanto isso, roupas, móveis e eletrônicos e combustível estiveram em um patamar inferior.

Comércio eletrônico – Por outro lado, o comércio eletrônico teve um aumento de 7,0% em fevereiro em relação ao mesmo período do ano passado, graças, em parte, ao efeito calendário. Vendas online de eletrônicos, produtos farmacêuticos e móveis superaram a média de vendas do canal, enquanto o setor de hobby & livraria e o de roupas ficaram abaixo do crescimento médio do canal.
De acordo com Kamalesh Rao, diretor de pesquisa econômica da MasterCard Advisors, mesmo o ligeiro aumento da confiança do consumidor não foi suficiente para trazer mais vida ao varejo.
– O ligeiro aumento na taxa de inadimplência e a redução do crédito, combinados à alta no endividamento das famílias, apontam para uma fraqueza contínua dos gastos dos consumidores – declarou Rao.
Em março, o comércio eletrônico deve receber o impulso do Dia do Consumidor, o que pode trazer um aumento das vendas no varejo
As regiões Nordeste (-1,2%), Sudeste (-1,3%) tiveram desempenho acima da média, enquanto Norte (-5,4%) Sul (-4,1%) e Centro-oeste (-6,5%) ficaram abaixo do registrado pelo varejo, na comparação com o mesmo período do ano passado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Contração seguida do PIB configura recessão técnica

A quinta-feira foi marcada pela repercussão dos dados divulgados sobre o Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos...

BR do Mar tira empregos e financiamento do Brasil

Senado reduz tripulação mínima brasileira para apenas 1/3; abertura na cabotagem não tem precedentes no mundo.

Plenário do Senado derruba esquema de securitização

Sistema desviava impostos pagos pela sociedade para garantir títulos financeiros.

Últimas Notícias

Contração seguida do PIB configura recessão técnica

A quinta-feira foi marcada pela repercussão dos dados divulgados sobre o Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos...

Renova Energia fecha negócio da Brasil PCH

A Renova Energia, em recuperação judicial, concluiu nesta quinta-feira a venda de sua posição majoritária na Brasil PCH, sociedade que reúne 13 usinas de...

ANP aprova novas regras para firmas inspetoras de combustíveis

A Diretoria da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) aprovou nesta quinta-feira (02) a resolução que revisa os requisitos necessários para...

Dia de alta para Petrobras e Braskem

A quinta-feira foi um dia de propensão a risco. “Tivemos uma alta bastante expressiva de alguns papéis na bolsa como Petrobras e Braskem. A...

B3 faz leilão do Fundo de Investimentos da Amazônia

Dia 16 de dezembro, a B3 realizará o leilão de valores mobiliários integrantes da carteira de ações do Fundo de Investimentos da Amazônia (Finam),...