28.1 C
Rio de Janeiro
domingo, janeiro 24, 2021

Lei da selva

Aliada à habitual morosidade da Justiça brasileira, a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) determinando que condenados só podem ser presos após julgados em última instância pode estimular a lei da selva. Um cidadão que tenha um ente querido assassinado e, depois de dez anos, convivendo com o assassino nas ruas e, eventualmente, ainda sendo ameaçado, pode ver-se tentado ao desatino de fazer justiça com as próprias mãos. Levado a cabo esse intento, passaria uma década solto, até que alguém ligado à pessoa que matara resolvesse responder na mesma moeda, dando continuidade a uma vindita por gerações e gerações, sem que sequer o primeiro caso tenha chegado à derradeira instância.

Sabor Brasil
A informação é do presidente da Coca-Cola do Brasil, Xiemar Zarazúa: no Maranhão, o Guaraná Jesus, marca regional sorvida pela multinacional, “tem níveis de preferência equivalentes à Coca-Cola”.

Corruptos, uni-vos
A melhor resposta ao aumento das hostilidades na Europa contra migrantes brasileiros é sempre a monetária. Em relação à Suíça, por exemplo, corruptos brasileiros poderiam retirar suas fortunas dos bancos locais e transferir para outros paraísos fiscais, como Ilhas  Cayman.

Dois pesos
Quem pagou o IPTU de São Paulo em cota única teve desconte de 6%. Já quem atrasou em apenas um dia o pagamento da primeira cota teve de arcar com multa de 10%.

Mauricinho no samba
A tentativa do prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), de transpor para uma festa espontânea, como o carnaval de rua da cidade, o marketing do choque de ordem ameaça inviabilizar os desfiles dos blocos, principal causa da revitalização do pasteurizado carnaval do Sambódromo. As exigências de Paes para autorizar os desfiles das agremiações são de tal ordem – incluindo ambulância, câmeras e delimitações de espaços para os foliões – que os blocos, que não funcionam, em sua esmagadora maioria, como sociedades lucrativas, podem ser empurrados para duas soluções extremas: aderir ao elitista abadá baiano ou deixar de desfilar.

Cintura dura
Além de doente da cabeça e ruim do pé, Paes demonstra falta de visão sobre a importância econômica dos blocos para a cidade. Diversão gratuita e animada, os blocos contribuem não só para manter na cidade milhares de cariocas, que, à falta dessa alternativa viajariam para carnavais de outros estados, como, cada vez mais, atraem turistas nacionais e estrangeiros, que desfilam e gastam reais, euros e dólares no Rio.

Unidos contra a dor
O programa Sábado da Dor para 2009 irá a Aracaju (SE), Cuiabá (MT), São Luís (MA), Bauru (SP), Campinas (SP) e Curitiba (PR) este ano. O projeto, coordenado pela Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor e patrocinado pelo laboratório Cristália desde a sua criação, há nove anos, tem por objetivo promover a atualização médica nos mais importantes assuntos relacionados ao tema. Informações e inscrições no site www.cristalia.com.br

Tratamento
Há duas semanas foi noticiado desastre ecológico na Lagoa de Araruama, Região dos Lagos fluminense. As primeiras matérias publicadas mencionavam a suspeita sobre a concessionária privada de saneamento da região, a Prolagos. Dois dias depois, a empresa sumiu do noticiário – nem foi inocentada, nem continua sob suspeita.

Culpa
Muito diferente é o noticiário dos jornalões quando a envolvida é a estatal Petrobras. É culpada mesmo que se prove o contrário e rapidamente aparecem ecologistas condenando a empresa a pagar milhões em indenizações. No caso da Lagoa de Araruama, ou os ecologistas estão de férias ou não encontraram eco na imprensa.

Artigo anteriorInversão
Próximo artigoDe volta
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Incerteza da população ou dos mercados?

EUA e Reino Unido espalham suas expectativas para os demais países.

É hora de radicalizar

Oposição prioriza impeachment, mas sabe aonde quer chegar?.

Soja ameaça futuro do Porto do Açu

Opção por commodities sobrecarrega infraestrutura do país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Copom está alinhado com maioria da expectativa do mercado

Considerando foco na inflação de 2022, estamos considerando agora que BC começará a aumentar Selic em maio e não em agosto.

Primeira prévia dos PMI’s e avanço da Covid-19

Bolsa brasileira sucumbe ao terceiro dia de queda, mediante aos temores fiscais.

Exterior em baixa

Queda acontece em meio às preocupações com problemas para obtenções de vacinas.

Más notícias persistem

Petróleo negociado em NY mostrava queda de 2,60% (afetando a Petrobras), com o barril cotado a US$ 51,75.

Mercado reagirá ao Copom e problemas internos

Na Europa, Londres teve alta de 0,41%. Frankfurt teve elevação de 0,77%. Paris teve ganhos de 0,53%.