Leitor

O número de exemplares de jornais em todo o mundo aumentou 0,56% em 2005, mas a publicidade veiculada cresceu 5,7%, divulgou a Associação Mundial de Jornais (WAN), na abertura do 57º Congresso Mundial de Jornais, que se realiza em Moscou e reúne 1.700 editores, executivos e proprietários de jornais de 110 países. São 439 milhões de exemplares vendidos diariamente. Nos últimos cinco anos, a circulação dos jornais no mundo cresceu 6%, enquanto os investimentos publicitários no meio aumentaram 11,7%.

Grátis
Se os jornais gratuitos forem incluídos no levantamento da WAN, o incremento da circulação em 2005 foi de 1,21% e de 7,8% nos últimos cinco anos. O aumento da circulação se deve, principalmente, aos países da Ásia. Na Europa e nos Estados Unidos houve queda na venda de jornais. Na América do Sul, em 2005 houve aumento de 3,7%, sendo que no Brasil o crescimento foi de 4,1%, de acordo com levantamento que já havia sido divulgado no início do ano.
Os cinco maiores mercados jornalísticos do mundo são: China, com 96,6 milhões de exemplares vendidos por dia; Índia, com 78,7 milhões; Japão, com 69,7 milhões; Estados Unidos, com 53,3 milhões; e Alemanha, com 21,5 milhões. No Brasil, a circulação média diária de jornais chegou a 6 milhões e 789 mil exemplares em 2005.

Plugados
O número de leitores dos sites dos jornais cresce a ritmo mais veloz: 8,7% em 2005 e 200% nos últimos cinco anos.

Danos
Passados quase 20 anos do naufrágio do Bateau Mouche, no Ano Novo de 1989, a 15ª Vara Federal do Rio de Janeiro deu ganho de causa a Maria Angélica Ortiz Gonçalves, que ficou viúva no episódio. A indenização por dano moral foi ganha pelo advogado João Tancredo, que afirma ainda faltar decisão sobre danos materiais.

Efeito PCC – 1
Cresce em São Paulo o mercado de aluguel de carros de luxo para executivos. Só a BestFleet, um das locadoras do estado especializadas nesse tipo de veículos, já investiu R$ 30 milhões na sua frota, em 2006, número que, segundo a empresa, deve saltar para R$ 45 milhões até o fim do ano. Apesar – ou et por cause – da solidez dos fundamentos econômicos, uma das principais exigências do executivos é que os veículos, que incluem as marcas Jaguar, Mercedes, BMW, Land Rover e Toyota, sejam blindados.

Efeito PCC – 2
Após o caos na segurança em maio em São Paulo, cresceu 15% a procura de produtos de e serviços de proteção (alarmes, câmeras, sistemas de segurança e monitoramento) na Instalarme, empresa do setor.

Altas energias
A Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), do Ministério da Ciência e Tecnologia, anuncia que vai destinar R$ 2,4 milhões para pesquisadores brasileiros do Centro Europeu de Pesquisas Nucleares (Cern), em Genebra, Suíça. Segundo a Finep, a verba permitirá a continuidade, por mais dois anos, da participação das equipes de brasileiros nas pesquisas realizadas pelo laboratório europeu, o maior da área de física de altas energias em atividade no mundo. As pesquisas englobam teoria e experimentos em física de partículas e campos.
“Esse apoio garante não só as atividades de pesquisa como o intercâmbio científico com pesquisadores do Cern, ao mesmo tempo em que ajuda a estruturar a área de altas energias no Brasil”, afirma o diretor da Área de Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Finep, Carlos Alberto Aragão de Carvalho, que admite que o apoio não cobre todas as necessidades da área, mas é “um passo importante para dar conforto aos pesquisadores e consolidar a posição do Brasil no cenário internacional”.

Bola quicando
Três dias após a exibição das bolhas provocadas pela chuteira da Nike no pé esquerdo de Ronaldinho – rebatizado de Fenêmeno pelo marketing dos patrocinadores – nenhuma das concorrentes da multinacional norte-americana aproveitara o gol contra para faturar alguns pontos no milionário mercado esportivo mundial. Como ética não é exatamente o ponto forte no mundo globalizado, continua sem explicação a “furada” da bola da concorrência diante do maior antimarketing da história mundial.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPré-CTI
Próximo artigoAbaixo a classe média

Artigos Relacionados

Bolsonaro invade TV Brasil

Programação foi interrompida 208 vezes em 1 ano para transmissão ao vivo com o presidente.

FMI: 4 fatores ameaçam inflação

Fundo acredita que preços deem uma trégua no primeiro semestre de 2022, mas...

Pandora Papers: novos atores nos mesmos papéis

Investigação mostra que pouco – ou nada – mudou desde 2016.

Últimas Notícias

Receita: brasileiros movimentaram R$ 127 bi em criptomoedas em 2020

O subsecretário de Fiscalização da Receita Federal, Jonathan de Oliveira, disse, nesta quarta-feira em audiência na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara...

Elevar Selic para 7,75% será eficaz no combate à inflação?

Analistas prevêem taxa de 11% em maio de 2022.

Carteira da massa falida do Banco Cruzeiro do Sul

Por Antonio Pietrobelli.

Vencimento de título corrigido pela Selic puxa queda da Dívida Pública

O vencimento de mais de R$ 200 bilhões em títulos públicos vinculados à taxa Selic (juros básicos da economia) fez a Dívida Pública Federal...

Quase 80% pretendem fazer compras no período da Black Friday

Varejo eletrônico gasta mais com publicidade para a data do que para o Natal.