Leitura difícil

Concebida como espaço que, por sua visibilidade e até espetacularização, serviria de estímulo à leitura, a Bienal do Livro chega a sua 12ª edição desafiada a buscar caminhos que a afastem da elitização da qual a adverte a escritora Lygia Bojunga. Tome-se um casal com dois filhos que se dirija ao longínquo Riocentro, na Barra, onde está sediada a bienal. De cara, pagará R$ 7 de estacionamento mais R$ 40 de ingresso, ou quase R$ 50 antes mesmo de comprar o primeiro livro.

Big Brother
As Organizações Globo pretendem mandar no que o brasileiro pode ou não ver, atacou o presidente da Associação Brasileira de Radiodifusores (Abra), João Carlos Saad, em artigo publicado neste domingo no O Estado de São Paulo. Para Saad, a venda das operações da televisão por satélite Sky para a DirecTV, do grupo Murdoch, significará que o espectador não terá opções de programação. Saad lembra que fusão semelhante nos EUA fez com que as autoridades responsáveis pela defesa da concorrência impusessem uma série de limitações e salvaguardas. Saad, que também é presidente do Grupo Bandeirantes de Comunicação, lamenta que no Brasil não parece que a mesma cautela vai prevalecer. Ele lembra que em outros países a legislação impõe um percentual mínimo para a produção nacional na televisão. Saad Cita a França (75%) e o Canadá (50%). Já no Brasil, segundo ele, só 25% da programação é nacional.

Recuperação
Será realizado hoje o I Seminário de Recuperação Judicial da Empresa, promovido pela Associação de Bancos no Estado do Rio de Janeiro (Aberj). O advogado Jorge Lobo vai falar sobre recuperação judicial das empresas, abordando diversos pontos de abrangência da nova lei, que entra em vigor no dia 9 de junho. Mais informações através do telefone (21) 2253-1538 ou [email protected]

Mandioca
Na corrida do aumento de impostos, os secretários estaduais de Fazenda que integram o Confaz mudaram a tributação sobre as indústrias de amido de mandioca, o que elevou a carga tributária de 5% a 7% sobre o faturamento das empresas. Para o presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Amido de Mandioca (Abam), Ricardo Bandeira Villela, é preciso que a nova legislação seja revista, sob risco de se prejudicar ainda mais o setor.

Cópia livre
A reprodução de livros para uso exclusivo de estudantes universitários, sem fins comerciais, pode deixar de ser crime. Projeto nesse sentido apresentado pelo deputado Antonio Carlos Mendes Thame (PSDB-SP) altera a Lei 9610/98, sobre direitos autorais, e tramita em caráter conclusivo nas Comissões de Educação e Cultura; e de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara. Ou seja, caso seja aprovado e não haja recurso, segue diretamente para o Senado.

Balança
O projeto autoriza a reprodução integral de qualquer obra, por falta de exemplares à venda ou para suprir dificuldades financeiras dos alunos. A reprodução deverá ser destinada a uso exclusivo do estudante. A legislação atual permite apenas a reprodução de pequenos trechos, também para uso privado do copista. A cópia precisa ser feita pelo próprio usuário, sem intuito de lucro, também em apenas um exemplar.
Num país de renda concentrada, falta de escala, economia monopolizada e impostos asfixiantes para alguns setores, projetos desse tipo caminham no fio da navalha entre a necessidade de respeito ao direito autoral e a ampliação do acesso ao consumo de bens essenciais.

Viagem
O professor Maurício Werner, presidente da Consultoria de Turismo Planet Work ,faz palestra dia 1 de junho sobre “O poder do entusiasmo no turismo”, em Macapá, no I Seminário para o Desenvolvimento do Turismo do Amapá, no auditório do Sesi.

Tapetão?
Do jeito que as coisas vão será que algum candidato competitivo conseguirá registrar sua candidatura para enfrentar o presidente Lula nas urnas?

Artigo anteriorGolpe voador
Próximo artigoFora da área de cobertura
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Empresa pode dar justa causa a quem não se vacinar?

Advogado afirma que companhias são responsáveis pela saúde no ambiente de trabalho.

No privatizado Texas, falta luz no inverno e no verão

Apagões servem de alerta para quem insistem em privatizar a Eletrobras.

A rota do ‘Titanic’: ameaça de apagão não é de agora

‘Por incrível que pareça, no Brasil, térmicas caras esvaziam reservatórios!’

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

A cabeça do dragão

Por Gustavo Miotti.

Portugueses pedem extensão das moratórias bancárias

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) está pleiteando a prorrogação das moratórias bancárias até 31 de março de 2022”. O...

China libera reservas de metais não ferrosos para reduzir custos

A China disse que continuará a liberar suas reservas estatais de cobre, alumínio e zinco para garantir preços estáveis para as commodities e aliviar...