Leitura difícil

Concebida como espaço que, por sua visibilidade e até espetacularização, serviria de estímulo à leitura, a Bienal do Livro chega a sua 12ª edição desafiada a buscar caminhos que a afastem da elitização da qual a adverte a escritora Lygia Bojunga. Tome-se um casal com dois filhos que se dirija ao longínquo Riocentro, na Barra, onde está sediada a bienal. De cara, pagará R$ 7 de estacionamento mais R$ 40 de ingresso, ou quase R$ 50 antes mesmo de comprar o primeiro livro.

Big Brother
As Organizações Globo pretendem mandar no que o brasileiro pode ou não ver, atacou o presidente da Associação Brasileira de Radiodifusores (Abra), João Carlos Saad, em artigo publicado neste domingo no O Estado de São Paulo. Para Saad, a venda das operações da televisão por satélite Sky para a DirecTV, do grupo Murdoch, significará que o espectador não terá opções de programação. Saad lembra que fusão semelhante nos EUA fez com que as autoridades responsáveis pela defesa da concorrência impusessem uma série de limitações e salvaguardas. Saad, que também é presidente do Grupo Bandeirantes de Comunicação, lamenta que no Brasil não parece que a mesma cautela vai prevalecer. Ele lembra que em outros países a legislação impõe um percentual mínimo para a produção nacional na televisão. Saad Cita a França (75%) e o Canadá (50%). Já no Brasil, segundo ele, só 25% da programação é nacional.

Recuperação
Será realizado hoje o I Seminário de Recuperação Judicial da Empresa, promovido pela Associação de Bancos no Estado do Rio de Janeiro (Aberj). O advogado Jorge Lobo vai falar sobre recuperação judicial das empresas, abordando diversos pontos de abrangência da nova lei, que entra em vigor no dia 9 de junho. Mais informações através do telefone (21) 2253-1538 ou [email protected]

Mandioca
Na corrida do aumento de impostos, os secretários estaduais de Fazenda que integram o Confaz mudaram a tributação sobre as indústrias de amido de mandioca, o que elevou a carga tributária de 5% a 7% sobre o faturamento das empresas. Para o presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Amido de Mandioca (Abam), Ricardo Bandeira Villela, é preciso que a nova legislação seja revista, sob risco de se prejudicar ainda mais o setor.

Cópia livre
A reprodução de livros para uso exclusivo de estudantes universitários, sem fins comerciais, pode deixar de ser crime. Projeto nesse sentido apresentado pelo deputado Antonio Carlos Mendes Thame (PSDB-SP) altera a Lei 9610/98, sobre direitos autorais, e tramita em caráter conclusivo nas Comissões de Educação e Cultura; e de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara. Ou seja, caso seja aprovado e não haja recurso, segue diretamente para o Senado.

Balança
O projeto autoriza a reprodução integral de qualquer obra, por falta de exemplares à venda ou para suprir dificuldades financeiras dos alunos. A reprodução deverá ser destinada a uso exclusivo do estudante. A legislação atual permite apenas a reprodução de pequenos trechos, também para uso privado do copista. A cópia precisa ser feita pelo próprio usuário, sem intuito de lucro, também em apenas um exemplar.
Num país de renda concentrada, falta de escala, economia monopolizada e impostos asfixiantes para alguns setores, projetos desse tipo caminham no fio da navalha entre a necessidade de respeito ao direito autoral e a ampliação do acesso ao consumo de bens essenciais.

Viagem
O professor Maurício Werner, presidente da Consultoria de Turismo Planet Work ,faz palestra dia 1 de junho sobre “O poder do entusiasmo no turismo”, em Macapá, no I Seminário para o Desenvolvimento do Turismo do Amapá, no auditório do Sesi.

Tapetão?
Do jeito que as coisas vão será que algum candidato competitivo conseguirá registrar sua candidatura para enfrentar o presidente Lula nas urnas?

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGolpe voador
Próximo artigoFora da área de cobertura

Artigos Relacionados

Suíça é ponte para exportações à Rússia

Vendas do País que lava mais branco aos russos cresceram mais de 80% desde fevereiro.

Homens pintam melhor que mulheres?

Não, mas recebem 10 vezes mais por obra.

Rio tem opções de áreas para termelétricas

Estado tem as melhores características na Região Sudeste, diz Wagner Victer.

Últimas Notícias

BNDES: R$ 6,9 bi para construção da linha 6 do metrô de SP

Total previsto de R$ 17 bilhões financiados por um consórcio de 11 bancos

Área de oncologia movimenta R$ 50 bilhões no Brasil

Cerca de 625 mil novos casos de câncer são diagnosticados por ano

Títulos públicos prefixados: maiores rentabilidades de julho

Destaque ficou com os prefixados de vencimentos mais longos, representados pelo IRF-M1+

Economia prepara projeto para abrir fundos de pensão ao mercado

Em jogo, patrimônio de R$ 1 trilhão acumulado pelos fundos fechados de previdência.